Vai começar a temporada de cruzeiros em ilheus

MSC Lìrica será primeiro cruizeiro em Ilhéus

turistas

O navio MSC Lirica vai abrir, no próximo dia 20, a temporada 2015/2016 de transatlânticos no Porto de Ilhéus. A estimativa da Secretaria de Turismo de Ilhéus é de que mais de 70 mil turistas passem pelo município.

A temporada será encerrada em 17 de março. Já foram confirmadas 27 paradas no porto de Ilhéus. São turistas de outros estados e estrangeiros que vão ajudar a movimentar o comércio ilheense nesse período de crise.

A estimativa é de que cada visitante gaste, em média, 50 dólares com serviços e produtos. Além do MSC Lirica, virão os navios Costa Pacífica, MSC Splendida, Amdea, Maasdam, Prinsedam, Balmoral, Costa Mediterrânea e Hanseatic.

Para dezembro estão previstas paradas de navio nos dias 14, 16, 17 e 23. Em janeiro haverá paradas nos dias 6, 7, 13, 14, 27 e 28. Para fevereiro as paradas são nos dias 1, 3, 11, 17, 19, 24 e 25.
fonte a região.

Transporte de ilhéus gera revolta na população

Distrito de Ilhéus reclama do transporte

transporte publico de ilheus

Moradores do distrito de Couto, em Ilhéus, protestaram nesta quinta-feira contra a qualidade do transporte público. Eles reclamam que a Secretaria Municipal de Transporte deixou que as empresas diminuíssem os horários.

O distrito se queixa que a medida vem prejudicando dezenas de pessoas que trabalham na cidade, principalmente no comércio, e estudantes do ensino médio. Eles fecharam o acesso ao distrito e retiveram três ônibus.

Os moradores dizem que os ônibus que passam por Couto com destino a outras comunidades já trafegam superlotados. Por isso, transportam poucos moradores do local.(fonte a região)

Mais um prefeito do sul da Bahia é condenado no TCM

Mais um prefeito é condenado no TCM

A falta de medidas para reduzir os gastos com a folha de pessoal foi um dos principais motivos para a rejeição das contas de mais um prefeito do sul da Bahia, o de Dário Meira, João Caetano Santana.

Ele foi punido nesta quinta-feira pelo Tribunal de Contas dos Municípios. Para o relator Antônio Emanuel, o prefeito não se esforçou para que os gastos com a folha não ultrapassassem o limite de 54% da receita liquida do município.

João Caetano também foi punido por autorizar o pagamento de mais de R$ 22 mil em diárias, no ano passado, sem comprovação. Ele foi multado em R$ 41 mil e terá que devolver R$ 39 mil. Ele ainda pode recorrer da decisão. fonte a região

CDL de Itabuna apresentou a Campanha de Natal 2015

decoração de natal

CDL apresentou sua Campanha de Natal

Em coquetel nesta quinta, 5, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Itabuna apresentou a Campanha de Natal 2015, denominada “Super Natal no Comércio de Itabuna”, criada pela agência de publicidade RCM.

Os dirigentes da entidade lojista estão otimistas. O Presidente, Jorge Braga, contou que manterá a campanha em alto nível. “Sortearemos 50 vales compras de R$ 500, duas motos Honda 125 e um Renault Clio”.

A promoção prevê que para cada R$ 30 em compras o consumidor terá direito a um cupom. Todos os sorteios acontecerão em dezembro, a partir do dia 1º, exceto o carro, que será sorteado no dia 7 de janeiro.

O próximo passo da campanha será a carreata no dia 12, às 15 hs, com concentração no Jardim do O e que percorrerá as principais ruas da cidade e dos bairros, mostrando os prêmios da promoção. fonte a região

Governo autoriza concurso para 560 vagas no Corpo de Bombeiros de Minas Gerais

Devem ser divulgados nos próximos dias os editais completos do concurso para 560 vagas no Corpo de Bombeiros de Minas Gerais. Na quarta-feira, foi publicado no diário oficial Minas Gerais a autorização do edital para o Curso de Formação de Oficiais Bombeiros (CFO), com previsão de 30 vagas, e para o Curso de Formação de Soldados (CFSD), com 500 vagas para combatentes e 30 para especialistas. 
O concurso será coordenado pela Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep). A escolaridade exigida para ambos os concursos é o ensino médio. Das vagas oferecidas para o CFO, 27 são para o homens e três para mulheres. O curso de formação tem duração de três anos, com previsão de início em 6 de fevereiro de 2017.

Para o Curso de Formação de Soldados serão oferecidas 500 vagas para o quadro de soldados combatentes, sendo 450 para o sexo masculino e 50 para o sexo feminino. O curso de formação tem duração de oito meses.
Já para o quadro de soldados especialistas serão oferecidas 30 vagas para as especialidades: mecânico de motor a diesel (11 vagas), mecânico de motor a gasolina/álcool (2 vagas), eletricista de autos (2 vagas), técnico em informática/rede de computadores (8 vagas), técnico em eletrônica (2 vagas), técnico em eletrotécnica (2 vagas) e técnico em telecomunicações (3 vagas).
Os aprovados terão direito a vencimento, abono fardamento, assistência médico-hospitalar, psicológica e odontológica. Atualmente, um soldado de 2ª Classe recebe salário de R$ 3.506,40 e um cadete do 1º ano, R$ 5.016,89.
Em outubro, o capitão Thiago Miranda, da assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros, disse que a Região Metropolitana de Belo Horizonte tem um déficit de cerca de 600 bombeiros. Atualmente são 1,4 mil e o número próximo do ideal é de 2 mil. A informação foi repassada ao Estado de Minas depois que um incêndio na Serra do Curral ameaçou residências no Bairro Comiteco, Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Ele disse que o número ideal no estado seria um efetivo de 8 mil bombeiros. 
Exigências
Ser brasileiro nato, para o cargo de oficial, ou nato ou naturalizado para o cargo de soldado; Possuir idoneidade moral; Estar quite com as obrigações eleitorais e militares; Ter no mínimo 18 (dezoito) anos e no máximo 30 (trinta) anos de idade na data de inclusão (início do curso); Altura mínima de 1,60 m (um metro e sessenta centímetros); Ter aptidão física; Ser considerado indicado em avaliação psicológica; Ter sanidade física e mental; Não ser contraindicado em exame toxicológico; Não apresentar, quando em uso dos diversos uniformes, tatuagem visível que seja, por seu significado, incompatível com o exercício das atividades de bombeiro militar, dentre outras. Para o preenchimento das vagas do Quadro de Especialistas, além dos requisitos previstos nos itens anteriores, deverá possuir formação técnica referente a vaga a que se candidatar. Mais informações podem ser obtidas no site da corporação.

Fonte: Estado de Minas

Praticantes de sexo em local público têm desvio psicológico, dizem especialistas

Foi-se o tempo em que sexo se fazia em locais reservados, apenas para intimidade dos envolvidos. Cada vez mais, a prática vem sendo realizada em locais públicos, e sob o olhar de muita gente. Vídeos de sessões de masturbação, sexo oral e até relações sexuais em banheiros públicos e praias chegam à redação do Bocão News diariamente. Muitas mensagens apelam para que as autoridades e a sociedade tomem providências contra o comportamento de pessoas que não se intimidam com o ato. A reportagem do Bocão News conversou com especialistas para analisarem o perfil psicológico dos praticantes.
A prática é enquadrada como Ato Obsceno, no artigo 233 do Código Penal Brasileiro. Estações de transbordo, banheiros de shoppings e praias de Salvador são os preferidos das pessoas, que, segundo especialistas, têm “desvio psicológico”. Estes também foram os locais visitados pela reportagem.
Apesar do incômodo, populares e até trabalhadores desabafaram e disseram não suportar o constrangimento de se depararem com situações obscenas. Um vendedor de uma loja do Shopping da Bahia, que não quis se identificar, contou. “Eu parei de frequentar alguns banheiros aqui do shopping porque cansei de ver homens tendo encontros sexuais. Parece que o banheiro é a casa deles”, disse.
Segundo a vendedora ambulante, Mônica Elen Gomes, 34 anos, que trabalha na região da Estação da Lapa há 10 anos, a prática acontece em dois banheiros da estação. “Muitas pessoas falam aqui que presenciam homens praticando sexo no banheiro do subsolo e aquele próximo a Seteps no andar de cima. Meu marido tem até filmagem no celular. Se meu filho entra no lugar desse e vê isso eu iria ficar muito indignada”, disse.
O enfermeiro Luiz Alberto Dourado, 45 anos, ao perceber a presença da equipe do Bocão News chamou a reportagem para desabafar. “Eu tenho um filho de seis anos e não confio entrar nos banheiros dessas estações de ônibus. Infelizmente já presenciei essas cenas várias vezes também em shoppings. Eu não sou homofóbico, mas essa prática é reprovável”, afirma.
Além dos encontros sexuais em banheiros públicos, os atos também acontecem em praias no Litoral Norte baiano e em praças públicas, conforme matérias publicadas pelo Bocão News.
A reportagem do site procurou o promotor de Justiça, Davi Gallo, que atua na Promotoria de Júri do Ministério Público da Bahia (MP-BA) e ele comentou o caso, criticou e classificou a situação como “degradação e retrocesso”. Davi Gallo ponderou que os atos obscenos são praticados por pessoas com desvio de personalidade. “Esses atos atentam contra a moral das pessoas, da família e do grupo social. A partir da hora que se mostra a genitália em local público está sim ofendendo a moral”, afirma Gallo.
Sobre a punição de três meses a um ano de detenção ou multa, prevista no artigo 233, do Código Penal, o promotor de Justiça disse que “atualmente tal penalidade é quase nula, diante do que está ocorrendo na sociedade”.
“As normas morais estão perdendo a força. Quando temos um deputado, que diz que uma criança de 12 anos pode escolher o sexo, não há o que se esperar. Esse tipo de comportamento obsceno não existia há 15 anos. A tendência hoje é que as pessoas vejam isso como normal, o que é absurdo. Uma aceitação tácita da sociedade”, comenta o promotor,
Ele ainda criticou o Estado. “Nos casos em que o cidadão procura o Estado, ele se depara com o mesmo estado que permite. Tramita no Congresso Nacional um projeto em que uma criança pode se assumir como homossexual. Os conceitos morais estão morrendo. O apelo de uma parte da população por questões amorais como esta, conseguem amparo político, na medida em que existem projetos de lei que são verdadeiros absurdos atentatórios contra a moral pública”, afirma Davi Gallo.
Sobre definição se ato é passível enquadramento criminal ou não, Davi Gallo foi enfático. “Que é crime? É crime! Continua no Código Penal? Continua! Mas, depende da forma que o judiciário encara, pois fica restrito ao juizado especial. É considerado como crime de menor potencial ofensivo. Se um policial se deparar com uma cena dessas, o máximo que ele faz é mandar parar, porque diante do juiz o caso é tido como direito de expressão. Os envolvidos alegam casuísmo”, avalia.
O promotor de Justiça finalizou classificando a situação como uma degradação e retrocesso. “Desprezo a toda uma educação moral e religiosa que tivemos. Uma degradação e retrocesso. Uma agressão moral. Sexo é um ato que se pratica em quatro paredes. Só os animais praticam sexo em público. Pessoas que fazem isso são pessoas amorais. O estado releva e ainda fortalece na medida em que incentiva”, complementa.
Caso político
O antropólogo, pesquisador e professor da Universidade Federal da Bahia, Ordep Serra, ao comentar “ato obsceno”, disparou contra os políticos brasileiros, principalmente o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB), acusado de corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato. “Se falando de obsceno, não existe nada mais obsceno do que o que acontece no Congresso Nacional. Ali, com certeza é muito mais que obsceno, a exemplo do que faz o deputado Eduardo Cunha”, dispara.
Sobre o comportamento das pessoas que praticam sexo em locais públicos, o antropólogo afirmou que o ato é tão antigo quanto a humanidade, mas não deixa de ser um desvio sexual e uma patologia. “Desde quando o mundo é mundo que existem voyeur e exibicionistas”, disse Ordep que criticou o apelo sexual na mídia. “A qualquer hora na televisão utiliza-se apelo sexual para vender, porque o sexo vende. Seja pra vender sandálias, cervejas ou qualquer outra coisa. O sexo vende”, pondera.
Ordep fez questão de destacar que não é moralista. “O sexo em si é uma coisa boa. Não sou moralista, mas há uma banalização e mercantilização do sexo. Tem que ser olhado como uma coisa natural e positiva. Porém uma das coisas que fazem e levam as pessoas a tal situação é a própria repressão”, afirma o especialista, que fez questão de criticar a falha na educação. “O moralismo é perverso e a falta de educação também. Deixamos de oferecer educação sexual nas escolas e consequente uma boa educação nas escolas, clara, sem moralismos idiotas, sem ocultação da sexualidade evitariam tantos problemas a exemplo da gravidez na adolescência”, avalia.
“É patológico”
Entrando nas questões psicológicas que levam um indivíduo a cometer tal ato, a psicóloga Renata Gonçalves, confirma a patologia. Ela explica que há diferença entre os atos e as pessoas. “Depende do tipo de pessoa que está praticando o ato, existem os psicóticos e tem desvio de comportamento, que tem necessidade de estar em público. Tem aqueles que gostam de correr risco. Se sentem muito à vontade. Muitas vezes são transtornos psicóticos ou distúrbios”, explica.
Há diferença entre a pessoa com desvio de comportamento e as pessoas que praticam sexo e às que são observadas. “Os que observam sentem prazer em somente em ver o ato, e não necessariamente em tocar a pessoa, isso é patologia e merece acompanhamento psicológico, e algumas pessoas que praticam e gostam de ser observados muitas vezes tem também o mesmo desvio”, aponta.
Renata chamou à atenção para os valores familiares. “Essa prática pode trazer consequências terríveis para a sociedade, pois o desvio de comportamento trazem consequências para a vida toda. Para se criar uma base psicológica contra o desvio de comportamento, é fundamental os valores que se constroem na família, por tanto a família tem um papel fundamental. O que não quer dizer que pessoas que trazem traços de psicopatologias não dependem tanto da formação familiar, mas não é dispensável. Definitivamente não é saudável para vida sexual de nenhum ser humano, ainda que seja um fetiche”, alerta.
Fonte: Bocão News

Número de mulheres presas cresceu mais de 500% no Brasil nos últimos 15 anos

A população penitenciária feminina no Brasil apresentou crescimento de 567,4% entre 2000 e 2014, enquanto a dos homens, no mesmo período, foi 220,20%. A informação está no primeiro relatório nacional sobre a população penitenciária feminina do país, divulgado hoje (5) pelo Ministério da Justiça. O estudo Infopen Mulheres é baseado nos dados do último Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infopen) e contém dados de 1.424 unidades prisionais em todo o sistema penitenciário estadual e federal relativos ao mês de junho de 2014.
 
Segundo o Infopen, a população prisional brasileira no Sistema Penitenciário em 2014 era 579.781 pessoas, levando em consideração as prisões estaduais e federais. Desse total, 37.380 são mulheres e 542.401, homens. O estudo mostra que, em números absolutos, o Brasil está em quinto lugar na lista dos 20 países com maior população prisional feminina do mundo em 2014, atrás dos Estados Unidos (205.400 detentas), da China (103.766) Rússia (53.304) e Tailândia (44.751).
 
A pesquisa traça um perfil da população feminina presa no Brasil e mostra que cerca de 50% têm de 18 a 29 anos. A maioria, duas em cada três presas, é negra. Outro ponto analisado pelo levantamento é o motivo da prisão. “O encarceramento feminino obedece a padrões de criminalidade muito distintos, se comparados aos do público masculino. Enquanto 25% dos crimes pelos quais os homens respondem estão relacionados ao tráfico, para as mulheres essa proporção chega a 68%. Por outro lado, o número de crimes de roubo registrados para homens é três vezes maior do que para mulheres”, diz o texto.
 
Com relação à escolaridade, as mulheres apresentam condições melhores que a dos homens presos. Entre elas, 50% não concluíram o ensino fundamental, sendo que a taxa entre os homens é 53%. O índice de analfabetismo também é menor. “Apenas 4% das mulheres encarceradas são analfabetas, contra 5% dos homens; 11% concluíram o ensino médio, contra 7% dos homens”, acrescenta o relatório.
 
Entre as unidades da Federação, São Paulo tem a maior população absoluta de mulheres encarceradas, representando 39% do total registrado em 2014. Em seguida está o Rio de Janeiro, com 11%, e em terceiro lugar, Minas Gerais, com 8,2%. No período de 2007 a 2014, o estado de Alagoas teve o maior crescimento da população feminina encarcerada: 444%, enquanto a masculina cresceu 250% no mesmo espaço de tempo. Nos estados do Paraná e de Mato Grosso, o número de mulheres presas apresentou queda no período. No Paraná, a redução foi 43%, enquanto em Mato Grosso a queda foi 29%.
 
Em junho de 2014, em todo o país, 30% das mulheres presas não tinham condenação. Sergipe é o estado com o maior percentual (99%), seguido pela Bahia (66%). Entre os estados com menores índices estão Rondônia, com 15%, e São Paulo, com 9%.
 
c. Das 1.420 unidades do sistema penitenciário estadual existentes no Brasil em junho de 2014, 7% eram voltadas para as mulheres e 17% são consideradas mistas, já que podem “ter uma sala ou ala específica para mulheres dentro de um estabelecimento anteriormente masculino”. Entre os estados com maior número absoluto de estabelecimentos femininos estão São Paulo, com 18 unidades, seguido de Minas Gerais, com 13, e Mato Grosso do Sul, com 12.
 
Com relação à estrutura, o estudo mostra também que nos estabelecimentos voltados para as mulheres, menos da metade tem estrutura adequada para gestantes. “No que toca à infraestrutura das unidades que custodiam mulheres, menos da metade dos estabelecimentos femininos dispõe de cela ou dormitório adequado para gestantes (34%). Nos estabelecimentos mistos, apenas 6% das unidades dispunham de espaço específico para a custódia de gestantes”, diz o texto. Quanto ao número de berçários ou centros de referência materno-infantil, apenas 32% das unidades femininas tinham esses espaços e 5% tinham creches. Entre as unidades mistas apenas 3% tinham berçários ou centros de referência e nenhuma delas tem creche.
 
A população carcerária feminina não é formada apenas por brasileiras – “53% das mulheres estrangeiras no sistema prisional vieram da América, 27% da África e 13% da Europa. Os quatro principais países de procedência das mulheres estrangeiras encarceradas em junho de 2014 no Brasil são a Bolívia (99 mulheres), o Paraguai (83), a África do Sul (47), o Peru (35) e Angola (29)”, registra o relatório.
 
Com relação às mortes dentro do sistema prisional, foram registradas 566 no primeiro semestre de 2014. “Cerca de metade pode ser considerada morte violenta intencional – 96% das vítimas foram homens e 3%, mulheres” diz o texto.
 
Segundo o Ministério da Justiça, o lançamento do Infopen Mulheres está ligado à primeira meta da Política Nacional de Atenção às Mulheres em Situação de Privação de Liberdade e Egressas do Sistema Prisional (Pnampe). A política foi instituída pela Portaria Interministerial nº 210/14, do Ministério da Justiça e da Secretaria de Políticas para as Mulheres. A criação e a reformulação de bancos de dados em âmbito estadual e nacional sobre o sistema prisional é meta do Pnampe.
Fonte: Agência Brasil 

PF combate fraudes em concursos de instituições federais de ensino na BA

A Polícia Federal em Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, deflagrou operação nesta quarta-feira (4) em combate a fraudes em concursos públicos de instituições federais de ensino na cidade de Brumado, que fica a cerca 130 quilômetros de Conquista.
A operação “Reprovados”, realizada em conjunto com Ministério Público Federal da Bahia, cumpre cinco mandados de condução coercitiva e cinco de busca e apreensão.
Segundo a PF, há indícios de que os investigados fraudaram aprovações junto à Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e junto ao Instituto Federal da Bahia (IFBA), em concursos organizados pela Fundação de Apoio à Pesquisa, Ensino e Assistência à Escola de Medicina e Cirurgia e ao Hospital Universitário Gaffrée e Guinle (Funrio).
A polícia aponta que a fraude era feita com a alteração dos dados cadastrais dos envolvidos, por meio do acréscimo de uma sílaba idêntica no início dos respectivos prenomes, o que possibilitou que realizassem as provas todos na mesma sala. Assim, os candidatos tiveram o mesmo número de acertos e foram aprovados em concurso público do IFBA.
Os suspeitos responderão pelos crimes de fraude em provas de interesse público, falsidade ideológica e de constituição e participação em organização criminosa.
Globo.com

Técnico em informática

Técnico em informatica em Itabuna e Ilhéus

Técnico em informática em Ilhéus

CacauWare

ADMINISTRAÇÃO DE SITES, BLOG E HOSPEDAGEM WEB
Administração técnica do seu site e blog, mantendo o funcionamento otimizado.

Solicite seu orçamento Aqui