INFORME: Recomendações para a população e profissionais de saúde, acerca das manchas de petróleo no litoral de Ilhéus

Mancha encontrada na Praia do Norte. Foto enviada via WhatsApp.

Considerando as manchas espessas de óleo (petróleo cru de origem desconhecida) que surgiram no litoral norte de Ilhéus-BA, no dia 25/10/2019, a Secretaria Municipal de Saúde de Ilhéus orienta a população e profissionais de saúde sobre as medidas de prevenção.

Os derivados de petróleo têm diferentes toxidades (hidrocarbonetos e aditivos não hidrocarbonetos), as manchas de óleo que chegaram à nossa cidade tratam-se de contaminação ambiental por petróleo cru, sendo uma mistura constituída de agentes cancerígenos, nefrotóxicos, irritantes respiratórios e mutagênicos. A toxidade é variável de acordo com a sua composição e tempo de exposição.

INTOXICAÇÕES AGUDAS

São causadas pela exposição imediata e podem ser por inalação, ingestão ou contado cutâneo.

·                  Contato inalatório: causa irritação nos olhos, vias respiratórias (tosse, sufocação seguida de taquipneia e sibilos), dor de cabeça, náuseas, vômitos e confusão mental. Esse tipo de exposição pode evoluir para uma pneumonite química.

·                  Por ingestão: irritação da mucosa gastrointestinal, náuseas, vômitos, diarreia, dor abdominal, insuficiência hepática e renal.

·                  Contato cutâneo (pele): podem ocorrer dermatites alérgica ou irritativa, queimação e inchaço.

INTOXICAÇÕES CRÔNICAS

São causadas por exposição a longo ou médio prazo, podendo ocorrer distúrbios gastrointestinais, danos hepáticos e/ou renais, irritação das vias respiratórias, hipotensão arritmias e comprometimento das habilidades psicomotoras, transtornos mentais, alterações endócrinas e possíveis alterações reprodutivas.

RECOMENDAÇÃO DE SAÚDE

1.               População Geral:

Ø    Não entrar em contato direto com a substância (petróleo cru), especialmente crianças e gestantes;

Ø    Evitar contato com a água e solo nas regiões atingidas;

Ø    Seguir as orientações da vigilância sanitária para consumo de peixes e frutos do mar nas regiões afetadas;

Ø    Seguir orientações dos órgãos de meio ambiente sobre atividades recreacionais e de pesca nas regiões afetadas;

Ø    Em caso de exposição ou aparecimento de sintomas, buscar o atendimento médico em unidade de saúde mais próxima e/ou ligar para o CIATox-BA/CIAVE (0800 284 4343).

2.               Voluntários:

Ø    Seguir as orientações dos órgãos de Defesa Civil ou o Comando local de resposta ao desastre antes de realizar a ação de voluntariado;

Ø    Durante a limpeza recomenda-se evitar o contato direto com o óleo por meio do uso de: máscara semifacial filtrante (pff2) para ambientes aberto e semifacial com filtro de proteção para vapores orgânicos em ambiente fechado; luvas de borracha resistente; óculos de ampla visão; botas ou galochas de plástico ou outro material impermeável.

Ø    Não é recomendada a participação de crianças e gestantes nos mutirões de limpeza.

Ø    Utilizar óleo de cozinha e outros produtos contendo glicerina ou lanolina para remoção da substância na pele e lavar com água e sabão;

Ø    Eventuais lesões de pele devem ser tratadas por serviços médicos especializados;

Ø    NUNCA usar solventes (como querosene, gasolina, álcool, acetona, tiner) para remoção (esses produtos podem ser absorvidos e causar lesões na pele);

Ø    Em caso de exposição ou aparecimento de sintomas, buscar o atendimento médico em unidade de saúde mais próxima e/ou ligar para o CIATox-BA/CIAVE (0800 284 4343).

3.               Profissionais de saúde

Ø    Aos profissionais de saúde, recomenda-se atenção aos sinais e sintomas característicos de intoxicação aguda. Ressalta-se que os casos suspeitos e confirmados (em trabalhadores ou voluntários) de intoxicação exógena devem ser notificados na respectiva ficha do Sistema Nacional de Agravos de Notificação (SINAN), conforme determina a Portaria de Consolidação no 4/2017. Em caso de dúvidas, recomenda-se consulta ao documento Instruções para preenchimento da Ficha de Investigação de Intoxicação Exógena no Sinan – Sistema de Informação de Agravos de Notificação1 e consulta ao Centro de Informação Toxicológica da Bahia – CIATox-BA/CIAVE (0800 284 4343).

Ilhéus, 25 de outubro de 2019.

   GERALDO MAGELA

   Secretário Municipal de Saúde

GLEIDSON S SOUZA

Vigilância em Saúde Ambiental

Fontes de informação:

NOTA TÉCNICA CONJUNTA N°02 – SUVISA,SAIS – SESAB.

INFORME – Derramamento de petróleo na costa brasileira, MS.

Efeitos da exposição a óleo cru – https://www.amfs.com/effects-of-crude-oil-exposure/

 TOXNEThttps://toxnet.nlm.nih.gov/cgibin/sis/search2/r?dbs+hsdb:@[email protected]+7836

ATSDR – https://www.atsdr.cdc.gov/ToxProfiles/tp.asp?id=424&tid=75

Informações sobre toxicologia e desastres da Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA – https://disasterinfo.nlm.nih.gov/oil-spills?_ga=2.170816418.385623204.1570111874-473935873.1570111874

https://toxtown.nlm.nih.gov/chemicals-and-contaminants/crude-oil

Saúde pública da Inglaterra: Informações gerais sobre petróleo – https://assets.publishing.service.gov.uk/government/uploads/system/uploads/attachment_data/file/561047/petrol_general_information.pdf

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2019/10/informe-recomendacoes-para-a-populacao-e-profissionais-de-saude-acerca-das-manchas-de-petroleo-no-litoral-de-ilheus.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.