Com problemas estruturais, unidade de saúde suspende exame que aponta tuberculose em Itabuna há 3 meses

Moradores da cidade de Itabuna, reclamam dos problemas nas unidades de saúde da rede municipal. Em algumas delas, exames importantes estão suspensos há três meses. O posto de vacinação antirrábica, por exemplo, está sem funcionar. Por isso, algumas pessoas estão pagando para receber atendimento médico.

Na unidade José Maria de Magalhães Neto, a baciloscopia direta, que é o método principal no diagnóstico e tratamento da tuberculose, não é realizada há três meses por causa das condições do laboratório. Um outro problema no local é com o equipamento que faz análise de materiais coletados, que não funciona desde que foi tomado pela ferrugem.

No posto Manoel Rodrigues, em um outro ponto da cidade, os atendimentos foram comprometidos pela falta de manutenção adequada. No local, é comum encontrar banheiros interditados, filtro de água quebrado e a fiação elétrica exposta.

Na cidade, têm dentistas deixando de atender por conta das condições do espaço de trabalho.

Diante da situação, os moradores reclamam. “É uma falta de respeito ao cidadão. A gente tem que pagar um negócio que é grátis para nós. A saúde em Itabuna está um caos. Está um absurdo”, conta Marcos Menezes.

A reportagem procurou a prefeitura, que ficou de se posicionar sobre o assunto na terça-feira (27).

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/11/com-problemas-estruturais-unidade-de-saude-suspende-exame-que-aponta-tuberculose-em-itabuna-ha-3-meses.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.