Política

Eleições 2016

Partidos podem escolher candidatos a partir do dia 20 deste mês

Em suas marcas…

Eleições 2016

Eleições 2016

Os candidatos que pretendem disputar as eleições de outubro devem ficar atentos as datas que estão no calendário estabelecido pela Justiça Eleitoral. Nestas eleições, serão aplicadas as mudanças estabelecidas pela Reforma Eleitoral (Lei 13.165/2015), aprovada no ano passado pelo Congresso.

Com a nova norma, houve mudanças nos prazos, como aumento do período para apresentação dos registros de candidaturas, diminuição na duração da propaganda no rádio e na televisão e a proibição de doações de empresas privadas para as campanhas políticas. A partir de agora, os partidos deverão se manter por meio de doações de pessoas físicas e de recursos do Fundo Partidário. Continue lendo

Começou o processo de difamação política em Ilhéus

politica 2

Seguindo a mesma linha da eleição de 2012, o processo de difamação política já começou na política ilheense. Como diversas pessoas não se interessam pela política, seguidores do jabismo e alguns de linha anti-impeachment começaram o processo de difamação ao pré-candidato Bebeto Galvão. Essa difamação é reflexo da proximidade do processo eleitoral, visando apenas a falseabilidade de informações com boatos e informações infundadas, e levar a dúvida ao eleitor.

Vejamos alguns exemplos de falseabilidade política:

Politica

Deputado baiano propõe novo imposto para o trabalhador: a contribuição negocial

Bebeto Galvão (PSB)

Bebeto Galvão (PSB)

De maneira quase despercebida, o deputado federal baiano Bebeto Galvão (PSB), presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Pesada e Montagem Industrial do Estado da Bahia (Sintepav), apresentou seu relatório na comissão especial para tratar de propostas com relação ao financiamento da atividade sindical e sugeriu a criação de um novo imposto para o trabalhador.

O relatório está previsto para ser colocado em votação no colegiado da Câmada dos Deputados no próximo dia 5. Segundo o relatório apresentado, uma das sugestões é a criação da contribuição negocial em paralelo à já existente contribuição sindical. Durante o processo de discussão na comissão, a única entidade com posicionamento divergente em relação ao modo de criação foi o Ministério Público do Trabalho, que crê ser possível uma substituição gradual da contribuição sindical pela negocial, sem prejuízos para o funcionamento dos sindicatos. “O que presenciamos ao longo dos debates é que o movimento sindical não comunga da mesma percepção. O modelo sugerido prevê o desconto da contribuição negocial de todos os trabalhadores e de representados de categorias econômicas, para o financiamento da negociação coletiva e outras atividades sindicais”, explicou Galvão.

De acordo com a proposta, o valor da contribuição é fixado pela categoria de forma autônoma e não deve exceder o montante equivalente a 1% da remuneração bruta anual do trabalhador em atividade ou até três vezes o valor cobrado como contribuição sindical patronal, bem como não ser
cobrado no mês do desconto da contribuição sindical.

No relatório, o parlamentar justifica a proposta de criação do novo imposto. “Há um clamor, em toda a sociedade brasileira, por organizações confiáveis e democráticas. Neste sentido, a estrutura sindical precisa caminhar. Precisamos rediscutir o modelo sindical, objetivando proporcionar maior transparência, fiscalização, controle, democratização de processos eleitorais, definição de parâmetros máximos para duração de mandatos, dentre outras questões. Contudo, nesta seara, as contribuições foram tímidas. Reconhecemos como decisivo criar mecanismos para fortalecer a ação sindical e isto envolve, necessariamente, a questão do financiamento. No escutar das vozes representativas dos trabalhadores e empregadores, percebemos claramente que não há segurança de que a substituição da contribuição sindical por outra fonte seja indicada, suficiente ou, até mesmo, recomendável para produzir um sindicalismo mais atuante e transparente”, argumentou o socialista. via bocão News

Comissão do Impeachment adia fim de depoimentos do processo de Dilma

Comissão do ImpeachmentComissão do Impeachment adiou para a próxima quarta-feira (29) o final dos depoimentos das testemunhas do processo. Esta fase estava prevista para acabar ainda na sexta-feira (24) desta semana, mas como ainda faltam 18 testemunhas de defesa, o presidente da comissão, Raimundo Lira, do PMDB, adiou o final das oitivas por mais três dias de sessões.
Nessa terça-feira (21), quatro testemunhas defenderam a legalidade de decretos suplementares assinados por Dilma Rousseff.
Uma das acusações do impeachment é de que a presidenta afastada assinou quatro decretos, em 2015, com recursos sem autorização prévia do Congresso Nacional.
A ex-ministra do Planejamento, Miriam Belchior, argumentou que os decretos foram editados da mesma forma como ocorria desde 2001.
Miriam ressaltou que os decretos não alteraram os gastos do governo. O senador Ronaldo Caiado, do Democratas, rebateu a testemunha dizendo que os decretos desrespeitaram a meta fiscal do ano passado.
Nesta quarta-feira (22), a comissão vai ouvir mais três testemunhas de defesa. Um representante do Orçamento Federal, outro da Justiça do Trabalho e um do Ministério da Defesa.

Presidenta afastada Dilma Roussef recebe título de cidadã baiana

título de cidadã baianaMilhares de pessoas compareceram à Assembleia legislativa da Bahia (Alba), no Centro Administrativo (CAB), na tarde desta quinta-feira (16), para prestigiar a entrega do Título de Cidadã Baiana à presidente eleita Dilma Rousseff. A honraria é concedida a personalidades que contribuíram para o desenvolvimento do estado. Diversas autoridades, entre elas, o governador Rui Costa, acompanhado da primeira-dama, Aline Peixoto, participaram da cerimônia. Em decorrência da limitação de espaço no plenário, muita gente, boa parte de movimentos sociais, se acomodou do lado de fora da Alba.

Conduzida duas vezes à Presidência da República por meio de voto direto, Dilma Rousseff foi a primeira mulher a ocupar o cargo mais alto do Poder Executivo brasileiro. Em discurso, ela agradeceu a Rui e ao ex-governador Jaques Wagner, também presente no evento, pela parceria do governo estadual em projetos e ações importantes para os baianos. Continue lendo

Romance inédito de Jorge Amado ‘foi abandonado por desilusão com o comunismo’

Jorge amado desilusão Comunista

“O relógio discordava dos móveis da sala, antigos e pesados, um relógio pequeno e moderno, presente que Dalva recebera no último aniversário.” Essas são as primeiras linhas de um romance inédito de Jorge Amado (1912-2001), batizado com dois títulos – Agonia da Noite e São Jorge dos Ilhéus.

Ambos acabaram sendo os nomes de duas outras obras posteriores do escritor, que não se assemelham em nada com o romance perdido.

A obra inacabada passou mais de sete décadas na clandestinidade e atualmente vive silenciosa no Departamento de Literatura e Memória da Universidade Federal de Santa Catarina. Para a atual guardiã da obra, Jorge Amado teria se desiludido com a ideologia comunista e nunca quis rever os manuscritos.

No auge da militância política, em 1941, Jorge Amado se exilou em Buenos Aires a pedido do PCB (Partido Comunista Brasileiro) para escrever a biografia de Luís Carlos Prestes.

Cinco anos antes, Prestes e sua companheira Olga Benário haviam sido presos pelo governo de Getúlio Vargas, após a ANL (Aliança Nacional Libertadora), movimento que liderava, ter sido ser posta na ilegalidade.

O livro escrito às pressas foi uma tentativa fracassada de libertar o casal. Primeiramente, foi publicado em espanhol – os exemplares eram negociados clandestinamente no Brasil -, até que a edição foi proibida na Argentina e queimada por ordem do governo de Juan Perón. A primeira edição brasileira saiu em 1945, com o título O Cavaleiro da Esperança, reeditado pela Companhia das Letras.

O que apenas pouquíssimas pessoas sabem é que na mesma época o autor baiano escreveu um romance introspectivo com 76 páginas e deixou o trabalho aos cuidados de uma companheira de ideologia no Uruguai, para evitar uma possível prisão no retorno ao Brasil por causa do conteúdo, considerado altamente revolucionário.

Agonia da Noite ou São Jorge de Ilhéus narra as doze horas de vida de doze personagens. O enredo fala da espera por um sinal de luta para iniciar um levante comunista. O cenário, uma sala e um rádio e o temporal que não dá trégua.

A ação se passa na cidade de Estância, em Sergipe, terra natal de Alina Paim, escritora feminista e militante do PCB que dedicou sua principal obra, Estrada da Liberdade, ao amigo Jorge Amado.

Na obra incompleta de Jorge Amado, não há um personagem principal. O texto intimista descreve anseios, sentimentos e esperanças dos homens e mulheres:

“Quanto tempo estivera parado em frente à porta, irresoluto? Ele mesmo não sabia… Poderia ter sido um minuto, poderia ter sido uma hora. Porém, fosse um minuto ou uma hora, a verdade é que não fora tempo suficiente para que se decidisse. Sabia apenas que a chuva o molhara todo, que suas mãos pingavam e que, quando Lopes abrira a porta ele ainda não tomara uma decisão.”

O livro é apenas uma pequena parte do acervo deixado por Jorge Amado. A obra integra o conteúdo de uma mala com 1,4 mil documentos, guardados por três mulheres desde 1942: Rosa, Leonor e Tânia. Continue lendo

PAULO GANEM PEDE LICENÇA DA CDL DE ILHÉUS PARA CONCORRER ÀS ELEIÇÕES MUNICIPAIS

PAULO GANEM

O 2° vice-presidente, Clóvis Júnior, passa a ser o presidente em exercício

Em cumprimento ao que determina o Art.59º do Estatuto Social da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Ilhéus, o presidente da entidade Paulo Ganem comunicou à Diretoria Executiva e aos membros dos Conselhos Consultivo e Fiscal, que está se licenciando do cargo de presidente da entidade para concorrer às eleições municipais 2016. “Fui convidado pelo PSDB e, como sou movido a desafios, aceitei mais esse em minha vida, sou pré-candidato à sucessão municipal. Sempre dei minha parcela de contribuição à CDL de Ilhéus, já estou no quarto mandato, e agora peço a compreensão e também o apoio dos meus companheiros pra esse projeto que considero ainda maior. Estou me licenciando com muita tranquilidade porque sei que nosso grande companheiro, experiente, que sempre fez parte da diretoria dessa casa, já foi presidente também, vai cumprir essa função com a paixão que lhe é peculiar. Estou me referindo ao amigo querido de todas as horas Clóvis Júnior”, explicou Paulo Ganem.


Clóvis Júnior será o presidente em exercício da CDL de Ilhéus, até 2 de outubro, data programada pela Justiça Eleitoral para as eleições municipais. “Por um dever institucional assumo o comando da CDL até as próximas eleições. Vamos realizar um trabalho junto aos demais diretores e já vamos começar participando do grande evento anual da nossa Federação que é a campanha Liquida Bahia, que ocorrerá entre os dias 30 de junho e 17 de julho. Espero, como sempre, contar com o apoio de toda classe lojista, lembrando que juntos somos mais fortes!”, disse Clóvis Júnior complementando que é um orgulho ter um empresário como Paulo Ganem, pré – candidato à prefeitura de Ilhéus.
Continue lendo

Anúncio
Técnico em informática em Ilhéus

Técnico em informática em Ilhéus

Ultra Li

ADMINISTRAÇÃO DE SITES, BLOG E HOSPEDAGEM WEB
Administração técnica do seu site e blog, mantendo o funcionamento otimizado.

Solicite seu orçamento Aqui