Política

PAULO GANEM PEDE LICENÇA DA CDL DE ILHÉUS PARA CONCORRER ÀS ELEIÇÕES MUNICIPAIS

PAULO GANEM

O 2° vice-presidente, Clóvis Júnior, passa a ser o presidente em exercício

Em cumprimento ao que determina o Art.59º do Estatuto Social da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Ilhéus, o presidente da entidade Paulo Ganem comunicou à Diretoria Executiva e aos membros dos Conselhos Consultivo e Fiscal, que está se licenciando do cargo de presidente da entidade para concorrer às eleições municipais 2016. “Fui convidado pelo PSDB e, como sou movido a desafios, aceitei mais esse em minha vida, sou pré-candidato à sucessão municipal. Sempre dei minha parcela de contribuição à CDL de Ilhéus, já estou no quarto mandato, e agora peço a compreensão e também o apoio dos meus companheiros pra esse projeto que considero ainda maior. Estou me licenciando com muita tranquilidade porque sei que nosso grande companheiro, experiente, que sempre fez parte da diretoria dessa casa, já foi presidente também, vai cumprir essa função com a paixão que lhe é peculiar. Estou me referindo ao amigo querido de todas as horas Clóvis Júnior”, explicou Paulo Ganem.


Clóvis Júnior será o presidente em exercício da CDL de Ilhéus, até 2 de outubro, data programada pela Justiça Eleitoral para as eleições municipais. “Por um dever institucional assumo o comando da CDL até as próximas eleições. Vamos realizar um trabalho junto aos demais diretores e já vamos começar participando do grande evento anual da nossa Federação que é a campanha Liquida Bahia, que ocorrerá entre os dias 30 de junho e 17 de julho. Espero, como sempre, contar com o apoio de toda classe lojista, lembrando que juntos somos mais fortes!”, disse Clóvis Júnior complementando que é um orgulho ter um empresário como Paulo Ganem, pré – candidato à prefeitura de Ilhéus.
Continue lendo

STF vai acelerar julgamento sobre doação de sangue por homossexuais

André Richter – Repórter da Agência Brasil Edição: Nádia Franco

sangue por homossexuaisO ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin decidiu abreviar a tramitação da ação na qual o PSB contesta normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e do Ministério da Saúde que proíbem homens homossexuais que tiveram relações sexuais nos últimos 12 meses de doar sangue.De acordo com a decisão, a questão será julgada diretamente no mérito, por meio de um posicionamento definitivo, sem a concessão de uma medida liminar. Mesmo com a decisão, ainda não há data para julgamento do processo.

Fachin explicou que a questão merece resposta rápida do Supremo porque “muito sangue tem sido derramado em nosso país em nome de preconceitos”. “Sob qualquer ângulo que se olhe para a questão, o correr do tempo mostra-se como um inexorável inimigo. Quer para quem luta por vivificar e vivenciar a promessa constitucional da igualdade, quer porquem luta viver e tanto precisa do olhar solidário do outro”, disse Fachin. Continue lendo

Anúncio
Técnico em informática em Ilhéus

Técnico em informática em Ilhéus