O uso de máscaras voltará a ser obrigatório em ambientes fechados na Bahia a partir de terça-feira (29). A determinação vale para todo o território baiano e, segundo o governo do estado, tem como objetivo conter a disseminação da Covid-19, após o aumento do número de casos da doença.

A medida já havia sido anunciada pelo governador Rui Costa (PT) pela manhã e foi detalhada no final da noite desta segunda (28). Segundo o governo, o decreto com a determinação será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de terça.

Seguindo a determinação, o equipamento de proteção será obrigatório em:

•Transportes públicos, tais como trens, metrô, ônibus, lanchas e ferry boat, e seus respectivos locais de acesso, como estações de embarque;
•Salões de beleza e centros de estética;
•Bares, restaurantes, lanchonetes e demais estabelecimentos similares;
•Templos para atos religiosos litúrgicos;
•Escolas e universidades;
•Ambientes fechados, tais como teatros, cinemas, museus, parques de exposições e espaços congêneres.

Eventos de diversas modalidades também seguem com realização autorizada. No entanto, volta a ser exigido o uso de máscara e comprovação de vacina naqueles em que haja controle de acesso e venda de ingressos.

A comprovação de vacinação, em todos os casos em que é solicitada, será feita mediante apresentação do documento fornecido no momento da imunização ou do Certificado Covid, obtido por meio do aplicativo “CONECT SUS”.

Ainda conforme o governo, a necessidade da demonstração de vacinação será obrigatória também para o acesso em prédios públicos, nos quais se situem órgãos, entidades e unidades administrativas.

Os atendimentos presenciais no Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) e no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) ficam condicionados à comprovação da vacinação e à obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção.

“Essas ações, que poderão ser juntadas a outras a depender da evolução da pandemia, são importantes para que a população esteja melhor protegida e para que possamos deixar todos assistidos”, informou a secretária da Saúde do Estado Adélia Pinheiro.

Informações do iBahia

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *