O vereador de Ilhéus, Tandick Resende, deixará o PTB alegando está sofrendo grave discriminação política e pessoal por parte da cúpula partidária nacional, estadual e municipal.

Na tarde desta quinta-feira (03), o TRE/Bahia por intermédio do Desembargador Mário Alberto Simões Hirs, acatou e autorizou o pedido inicial do vereador para deixar o PTB, sem perder o mandato.

Nos autos, Tandick alega que não foi convidado para reuniões do Presidente Nacional do PTB, com o Presidente Estadual e do Secretário Geral do PTB/BA, na cidade de Ilhéus, onde sacramentou a mudança na presidência e estrutura municipal do partido.

“Neste viés analítico, importa destacar que os documentos acostados neste feito logram revelar, em um ligeiro olhar, que Tandick Resende de Moraes Júnior, único vereador eleito no município de Ilhéus pelo PTB, vem sendo afastado dos eventos partidários. Vislumbra-se, a partir das fotos e demais documentos alusivos às reuniões realizadas pela grei que o autor desta demanda judicial não figura entre os participantes. Vale frisar que a participação do político nas reuniões do partido ao qual está filiado, ainda mais sendo o único vereador eleito por aquela agremiação no município, é relevante pela própria natureza da atuação deste ator na democracia partidária firmada na Constituição Federal de 1988”, explicou o desembargado em sua decisão.

Informações do Blog Agravo

Clique aqui e veja a decisão

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *