EMPRESAS DE CACAU NÃO REPASSAM ALTA DO DÓLAR AO PRODUTOR, E PREÇOS CAEM VINTE E OITO REAIS

Foto: Maurício Maron

Já não é de hoje que os preços do Cacau tem sido considerados baixos em relação ao custo produção.

O cacau desde o ano de 2005, não vem acompanhando o aumento do salário mínimo nacional e o aumento dos insumos.

Antes de mais nada é preciso explicar como se é formado o preço do cacau:

Primeiro tem-se o preço da tonelada em dólar no mercado exterior, posteriormente, multiplica-se esse valor pela cotação do dólar e faz-se a divisão para chegarmos ao preço de 15 kg ou 1 arroba de cacau.

Ocorre que com a alta do dólar, que chegou ao mais alto nível histórico no dia de hoje (08), o preço ao invés de aumentar, ele diminuiu absurdos 28 reais para cada 15 kg produzidos.

Essa baixa desobedece as leis de mercados que deveriam manter-se dentro da fórmula.

Entretanto, empresas detentoras do monopólio industrial, como Cargil, Barry, Joanes e Nestlé tem aproveitado ainda da fragilidade econômica dos produtores para aviltar os preços da arroba do cacau, comprando cacau da África e destruindo a nossa cultura cacauicultora nacional.

É preciso que os produtores de cacau se levantem contra essa realidade e tentem não vender a esse preço tão absurdo que não cobre os custos de produção.

Vejamos abaixo como foi a mudança drástica de preço do cacau, mesmo com a subida da moeda americana:

PREÇOS NO MOMENTO:

Mercado 2.384,00 + 21,00
Dólar 5,77

Convencional 190,00
Tipo I 193,00
Agropecuária 193,00
Orgânico 202,00
PJ 197,00

PREÇOS NÃO INCLUEM FRETE, EXCETO Pessoa Jurídica (PJ).

PREÇOS NO MOMENTO:

Mercado 2.384,00 + 21,00
Dólar 5,77
07/05/2020
Convencional 190,00
Tipo I 193,00
Agropecuária 193,00
Orgânico 202,00
PJ 197,00

Dia 08/05/2020

PREÇOS NO MOMENTO:
Mercado 2.376,00 + 13,00
Dólar 5,79

Convencional 162,00
Tipo I 165,00
Agropecuária 165,00
Orgânico 203,00
PJ 167,00

PREÇOS NÃO INCLUEM FRETE, EXCETO PJ.

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2020/05/empresas-de-cacau-nao-repassam-alta-do-dolar-ao-produtor-e-precos-caem-vinte-e-oito-reais.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.