Papa aceita renúncia de Dom Murilo Krieger e Sérgio da Rocha é nomeado novo Arcebispo de Salvador

Papa aceita renúncia de Dom Murilo Krieger e Sérgio da Rocha é nomeado novo Arcebispo de Salvador 1

Cardeal Sérgio da Rocha é nomeado novo Arcebispo de Salvador, na Bahia — Foto: Divulgação/Arquidiocese de Salvador

O papa Francisco aceitou a renúncia do governo pastoral da Arquidiocese de Salvador apresentado por Dom Murilo Krieger e nomeou o cardeal Sérgio da Rocha, 60 anos, como Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil. O anúncio foi feito na manhã desta quarta-feira (11), no boletim diário do Vaticano.

Cardeal Sérgio da Rocha é o 28º arcebispo de Salvador. A data da posse dele ainda não foi anunciada, mas a partir do decreto do papa ele tem até dois meses para tomar posse. Até o novo arcebispo ocupar o cargo, Murilo Krieger, também por nomeação do papa, segue como administrador apostólico da Arquidiocese de Salvador.

Na nota oficial para comunicar a nomeação do novo cardeal, Dom Murilo deu boas-vindas para Sérgio da Rocha e escreveu:

“O Senhor Bom Jesus do Bonfim, que com seus braços abertos acolhe todos os que sobem a Colina Sagrada, acolha este irmão que vem para a Bahia. Nossa Senhora da Concepção da Praia, Padroeira deste Estado, interceda por este seu filho! E Santa Dulce dos Pobres seja para o Cardeal Dom Sérgio um exemplo de como ‘amar e servir'”.

O catarinense Dom Murilo Krieger, de 76 anos, foi arcebispo de Salvador por 9 anos, desde 2011. Ele já havia encaminhado, em 2018, a carta de renúncia do cargo para o papa Francisco.

A carta segue uma tradição dentro da igreja, já que o Código de Direito Canônico em vigor, aprovado em 1983 e que rege as regras da Igreja Católica, aponta que ao completar 75 anos, todo e qualquer bispo deve apresentar sua renúncia ao papa. A resposta de Roma pode demorar até dois anos, como ocorreu com Dom Murilo.

Dom Murilo recebeu o título de cidadão baiano em 2017 e em 2019 esteve à frente das celebrações eucarísticas referentes a Santa Dulce dos Pobres, a primeira do Brasil.

O arcebispo participou da cerimônia de canonização da santa no Vaticano, presidiu a primeira missa dedicada a Santa Dulce, em Roma, e ainda participou da primeira celebração no Brasil à santa, realizada em Salvador.

Em dezembro de 2019, Dom Murilo celebrou 50 anos de sacerdócio com missa na Catedral Basílica de Salvador.

De acordo com a Arquidiocese de Salvador, Dom Murilo deve voltar para a congregação dele, em Santa Catarina.

Novo Arcebispo

O cardeal Sérgio da Rocha era Arcebispo Metropolitano de Brasília. O paulista, nasceu em 21 de outubro de 1959 em Dobrada, Diocese de Jaboticabal.

Ele concluiu os estudos de Filosofia no Seminário Diocesano de São Carlos e os de Teologia no Instituto de Teologia da Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Em seguida, obteve um Licenciado em Teologia Moral na Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção em São Paulo e um Doutorado na mesma disciplina na Academia Alfonsiana em Roma.

Foi ordenado sacerdote em 14 de dezembro de 1984, quando entrou na diocese de São Carlos, na qual exerceu diversos ministérios. Além disso, foi professor de Teologia Moral na Pontifícia Universidade Católica de Campinas.

Em 13 de junho de 2001, foi eleito Bispo titular de Alba e Auxiliar de Fortaleza. Em 31 de janeiro de 2007, foi nomeado arcebispo coadjutor de Teresina e tornou-se arcebispo metropolitano em 3 de setembro de 2008. Em 15 de junho de 2011 foi transferido como arcebispo metropolitano de Brasília.

No Conselho Episcopal da América Latina (CELAM), cardeal Sérgio da Rocha foi Presidente do Departamento de Vocações e Ministérios.

Ele é membro da Congregação para o Clero, do Conselho Ordinário da Secretaria-Geral do Sínodo dos Bispos e da Pontifícia Comissão para a América Latina.

Informações do G1/BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *