ILHÉUS: Família se revolta após morte de paciente no Hospital Costa do Cacau

ILHÉUS: Família se revolta após morte de paciente no Hospital Costa do Cacau 1

A falta de um atendimento urgente no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, pode ter colaborado para a morte de um homem no domingo (07/07). É o que diz a família do idoso José Lopes da Silva.

Ele deu entrada na unidade durante o primeiro fim de semana de julho e a situação se agravou no sábado (06), quando apresentou sangramento.

Segundo um dos filhos que desabafou nos aplicativos de mensagem, o pai estava com uma úlcera na perna e o médico do internamento domiciliar foi avaliá-lo na quinta feira (04/07), ao ver a situação fez um laudo pedindo antibiótico venoso e um desbridamento na perna, pois estava muito infeccionada.

Na sexta feira (05/07), por volta das 16:30 fez a ficha para passar pela triagem, sendo que uma enfermeira responsável não queria recebê-lo, porém tínhamos um laudo de pedido do Dr. E. P. havia feito e resolveu aceitá-lo.

Quando chegou ao quarto já passava das 18h e outra enfermeira com iniciais A. passou no quarto e o atendeu muito bem, fez o curativo na úlcera, pulsionou a veia para colocar o acesso e em seguida cloreto de sódio para hidratá-lo.

Após o plantão dela que terminou às 7:00 da manhã, não tivemos nenhum suporte, por volta das 8:00 ele começou a obrar sangue, pedi ajuda aos enfermeiros, mas sempre diziam: “daqui a pouco vai alguém lá” / “vamos informar a uma técnica para ir ver”, contou.

Por volta das 10h, uma técnica de enfermagem foi atendê-lo, fez o curativo e começou a colocar 2 fraldas para conter a sujeira que tava fazendo por conta do sangramento, porém nenhum médico foi atendê-lo, apenas depois da troca de plantão um enfermeiro pediu para que uma médica (C.) desse uma olhada no seu pai, uma vez que estava com sintoma de “Melena”, a médica o medicou, porém, o sangramento continuou no dia seguinte (domingo 07/07).

No período da tarde de domingo, ele piorou e a demora de atendimento continuava até que no final da tarde ele sofreu uma parada cardíaca, uma médica tentou reanimá-lo porém ele veio a óbito. Ao conversar com um dos seus filhos, ela afirmou que a causa da morte foi problema de coração, porém, o laudo que o hospital deu assinado por outro médico, afirma que a causa do óbito foi anemia grave. Ao meu ver essa anemia foi causada pela quantidade de sangue perdido na hemorragia, disse o filho.

Caso pode parar na Justiça.

 

Uma resposta a ILHÉUS: Família se revolta após morte de paciente no Hospital Costa do Cacau

  • Waldete Maria da Silva disse:

    Comigo canteceu a mesma coisa em fevereiro meu esposo deu entrada com crise de apendicite quando chamei o médico ele me disse que só ia atender depois que atendesse todos os pacientes
    Na quinta-feira o pendice estourou e eles levaram ele pra a UTI no sábado ele veio a óbito o Costa do cacau está deixando a desejar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *