Companhias aéreas estrangeiras de baixo custo negociam vinda para Bahia

Companhias aéreas estrangeiras de baixo custo negociam vinda para Bahia 1

Pelo menos duas companhias  aéreas estrangeiras que atuam no segmento de baixo custo (low cost) mantêm negociações avançadas com a prefeitura de Salvador e o Grupo Vinci para operar no aeroporto da capital, a reboque da aprovação da MP que abre o mercado nacional para empresas do exterior. Uma delas é a Norwegian Air. De origem norueguesa, mas com centro de expansão a partir de sua subsidiária instalada em Londres, a Norwegian é a terceira maior companhia low cost da Europa. No fim do ano passado, emissários da prefeitura e do Grupo Vinci ofereceram um pacote de incentivos para atrair voos internacionais da Norwegian para Salvador. Entre os quais, um gordo fundo de marketing para promover e comercializar as novas rotas. Com o mercado do Brasil aberto, as conversas ganharam fôlego.

Dendê no mapa

As negociações incluem a criação de uma empresa nacional controlada pela Norwegian para operar também, de Salvador, voos domésticos, nos moldes do que a empresa fez na Argentina.

Entre hermanos

A aprovação da MP das aéreas estrangeiras pelo Congresso, na última quarta-feira, vitaminou também as tratativas com a cúpula da Sky Airlines, empresa de baixo custo sediada no Chile. A oferta é semelhante à da Norwegian, embora envolvam montantes em menor escala. “A Sky pode começar a operar rotas domésticas a partir de Salvador, além de trechos internacionais, a partir da próxima alta estação. Há um grande otimismo no setor, sobretudo, com a possibilidade de ter companhia de baixo custo operando na cidade e oferecendo voos mais baratos”, destaca o secretário de Turismo e Cultura de Salvador, Cláudio Tinoco.

Céu de brigadeiro

Ao mesmo tempo, a Air Europa, primeira estrangeira liberada pela Anac a operar em território brasileiro dentro das novas regras, vai apostar alto no aeroporto de Salvador para expandir sua operação no país. A maior hipótese é de que a companhia espanhola instale na capital uma base de distribuição de rotas domésticas e internacionais. “Ela já tem três voos semanais, contratos de abastecimento e tripulação treinada aqui, além de ótima relação conosco, fruto de um trabalho que tocamos nos últimos anos”, afirma Cláudio Tinoco.

Informações do Correio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Life Saúde
Life Saúde