CNJ – Constelação familiar: Bahia aplica método contra violência doméstica

No intuito de reduzir os índices de violência em Canavieiras, sul do Estado, a Vara Crime e a 2ª Promotoria de Justiça promoveram a Sessão de Constelação Familiar quarta-feira (20), às 9h, no Fórum Ministro Pedro dos Santos. O evento foi destinado a pessoas envolvidas em ações penais em decorrência de violência de gênero. O trabalho faz parte do projeto “Um Novo Olhar”.

Na oportunidade, foram pautados 15 processos criminais envolvendo violência doméstica. Compareceram 58 pessoas, entre elas a Promotora de Justiça, os Advogados, os Servidores e os Estagiários da Comarca de Canavieiras e de comarcas vizinhas, a Assistente Social do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e as partes envolvidas nos processos.

Foi realizada uma palestra informativa, acompanhada de vivências práticas com a utilização dos princípios e técnicas da Hellinger Sciencia – Constelações Familiares Sistêmicas, técnica terapêutica desenvolvida pelo filósofo e terapeuta alemão Bert Hellinger. Trata-se de uma ciência dos relacionamentos aplicada, originariamente, como método terapêutico, e que também auxilia na obtenção de conciliações e na busca da melhor solução para demandas em diversas áreas.

,
Para a Juíza de Direito Titular da Vara Criminal, de Execuções Penais e da Infância e Juventude de Canavieiras , Karina Silva de Araújo, “as soluções dos conflitos dependem da melhora no relacionamento e compreensão do outro, por meio do olhar voltado para relações e vínculos de família”.

Fundamentada na Resolução nº 125/2010 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a técnica de constelação familiar é utilizada em mais de 11 estados da federação.
No âmbito do Tribunal de Justiça da Bahia, a técnica de Constelações Familiares foi instituída pelo Juiz Titular da 2ª Vara de Família de Itabuna, Sami Storch, conhecido nacionalmente como o “pai” do Direito Sistêmico no Brasil.

Fonte: http://www.cnj.jus.br/

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/06/cnj-constelacao-familiar-bahia-aplica-metodo-contra-violencia-domestica.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.