BAHIA: Boletim da Sesab apresenta 36 casos com quatro óbitos por H1N1

Um boletim divulgado pela Secretária Estadual de Saúde- SESAB, na manhã desta quarta-feira (11/4), informou que até o último dia (7/4) foram notificados 215 casos de SRAG – Síndrome Respiratória Aguda Grave, com 18 óbitos. Dentre esses casos, 43 foram confirmados para influenza, sendo 36 pelo subtipo A H1N1 e desses, quatro (4) foram a óbito.

Salvador concentra o maior número de casos da H1N1, (26). Camaçari dois (2); Dias D´Ávila, Governador Mangabeira, Itabuna, Jacobina, Juazeiro, Lauro de Freitas, São Miguel das Matas e Ubatã com um (1) caso cada um. Os óbitos foram registrados em Lauro de Freitas (1) e Salvador (3).

A transmissão dos vírus influenza se dá por meio do contato com secreções das vias respiratórias eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com boca, olhos e nariz.

Pessoas com o vírus podem sentir calafrios, mal-estar, dor de cabeça, ter febre, tosse ou dor na garganta, dor muscular e nas articulações. Falta de ar, febre por mais de três dias e dor muscular intensa podem ser sinais do agravamento do quadro.

A população deve ficar atento e as pessoas cujo idade e condições de trabalho as tornam mais vulneráveis a contrair o vírus devem procurar os postos de saúde para tomar a vacina.

A Vacinação

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe começa no dia 23 de abril e termina 1º de junho, tendo o dia 12 de maio como o Dia D de mobilização nacional. Este ano, acontecerá a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, que tem por objetivo reduzir as complicações, internações e a mortalidade decorrentes das infecções trazidas pelo vírus da influenza.

A meta é de vacinar 90% do público alvo, formado por 3,6 milhões de pessoas dos grupos prioritários: indivíduos com 60 anos ou mais; crianças de seis meses a menores de cinco anos; gestantes e puérperas (até 45 anos dias após o parto); trabalhadores da saúde; professores; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

No ano passado, dos 27 estados, apenas dez alcançaram a meta pactuada de vacinar 90% da população alvo. Na Bahia, foram vacinadas 2,6 milhões de pessoas, o que representou 84,60% da cobertura vacinal, considerando a estimativa populacional de 3 milhões de pessoas. Dos 417 municípios, apenas 172 alcançaram a meta de vacinar 90%, informou Simões Filho e SESAB.

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/04/bahia-boletim-da-sesab-apresenta-36-casos-com-quatro-obitos-por-h1n1.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.