Estado tem imóveis em leilão até 70% mais baratos

Apartamento de duas suítes, 88 metros quadrados (m²), no 11º andar de um edifício em plena avenida Antônio Carlos Magalhães – região do Parque Bela Vista –, com duas vagas de garagem, avaliado em R$ 435 mil, com lance inicial de R$ 248,3 mil, ou quase 43% menos. Agora o melhor: podendo financiar 90% em até 420 meses, com taxa de 7,99% ao ano. Ou, que tal, um escritório com 43 m² em empreendimento misto de alto padrão, vizinho ao Salvador Shopping, coração financeiro da capital, com entrada de 20% e saldo em 144 mensais.

Esses são só alguns dos cerca de 45 imóveis à venda por meio de leilões no estado, operados por quatro das principais empresas do ramo, segundo levantamento feito pela reportagem de A TARDE esta semana. É casa, sala comercial, fazenda, terreno, área rural com até 70% de desconto, pagamento facilitado, e transação transparente e democrática – pela internet. Em bairros de Salvador como Brotas, Tancredo Neves, Dois de Julho, Caminho das Árvores; e cidades, como Lauro de Freitas, Amargosa, Itapicuru, Itabuna, Candeias, Caetité.

Uma boa opção tanto para quem quer morar, como investir, dizem os especialistas. “As oportunidades variam muito, as datas (dos pregões) também. O ano está só começando, em fevereiro já entram novos imóveis. O ideal é que o interessado se cadastre para receber nossos boletins (de ofertas) por e-mail, de propriedades com as características que ele procura, custando cerca de 60%, até 70% menos. Tudo muito claro, regido por edital, sem transação paralela”, diz a gerente de marketing da Zukerman Leilões, Rafaela Yamashita.

Para ela, o mais importante nessa área é “atenção”. Isso porque cada lote e/ou pregão tem sua especificidade e condição. “Tem de fazer o estudo certinho. Ler com a tenção o edital, comparar (o preço) com o mercado. Ver o lance mínimo. Se (o imóvel) está ocupado ou não. Contar com o custo extra de constituir advogado (para a retirada do ocupante. Algo hoje em dia relativamente simples, mas tem de contar com isso. Em 70% dos casos o imóvel está ocupado”, diz.

CEO da Sold, o leiloeiro Henri Zylberstajn explica que os imóveis são provenientes de bancos (que foram retomados de financiamento ou dados como pagamento de dívidas), e que podem ser adquiridos tanto por pessoa física como jurídica. Na Bahia, a Sold possui atualmente 11 lotes à venda. São sete em Salvador – como um apartamento de três quartos e 148 m², na Vila Laura, e uma vaga de garagem; além de Camaçari (2), Feira de Santana (1), e Barreiras (1). Esta última, uma casa de 300 m² tem lance inicial de R$ 69 mil.

O negócio

Ainda de acordo com Zylberstajn, no que pese o preço mais em conta dos imóveis, ele lembra que, quanto mais central, quanto maior for percentual de desconto sobre a avaliação de mercado, maior é a disputa pelo bem, e que isso é “algo que não dá para prever”. “Mas muitas vezes (o lote) é vendido por um valor muito próximo do inicial. Os bancos não deixam de divulgar, têm interesse. Somente esse imóvel da região do Iguatemi (o citado no início do texto) tem até o momento 6,2 mil acessos de interessados (na plataforma)”, fala o leiloeiro.

Zylberstajn diz ainda que a maior parte das oportunidades pode ser financiada em até 35 anos, 90% do valor, ou seja, entrada só de 10% –, a depender do cadastro do cliente e do banco em questão. “É tudo bem simples, através do envio da documentação pessoal (do comprador pelo site). A principal vantagem é o preço. Nenhum outro canal de vendas ou modalidade possui descontos dessa magnitude”.

Com casas à venda em Morro do Chapéu, Santana, Santa Maria da Vitória e Barreiras, o gerente de imóveis da Mais Ativo, Glauber Araújo, destaca que é preciso “desmistificar” os leilões. “O mundo do leilão é de oportunidade para todos. Bom para quem quer morar, bom como investimento. Tem des desmistificar. Oferecemos todo o assessoramento ao arrematante, indicamos o suporte jurídico. São bens com valores não encontrados no mercado comum”.

Informações do A Tarde

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2020/01/estado-tem-imoveis-em-leilao-ate-70-mais-baratos.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.