Prefeito de Brumadinho estava em Porto Seguro quando soube da tragédia

Foto: O prefeito de Brumadinho (MG), Avimar de Melo Barcelos -Foto: Reprodução TV Santa Cruz

O prefeito de Brumadinho (MG), Avimar de Melo Barcelos (PV), conhecido como Nenen da Asa, estava em Porto Seguro, de férias com a esposa e três filhos, no início da tarde desta sexta-feira (25) quando soube da tragédia da sua cidade, aonde se romperam três barragens de rejeitos de minérios na Mina Feijão que pertence a Companhia Vale.

Ele foi encontrado pela reportagem da TV Santa Cruz, afiliada da Rede Globo em Itabuna. O prefeito estava hospedado no Hotel Safira, localizado na praia de Taperapuan, na orla norte da cidade, com a mulher e três filhos.

As férias, que terminariam na próxima terça-feira, foram antecipadas. A família vai regressar à Brumadinho neste sábado, 26. Ele disse que não encontrou passagens para esta sexta-feira.

“A informação tanto do Corpo de Bombeiros quanto da Defesa Civil é que encontraram sete, mas a todo momento estão encontrando mais corpos, então a gente não tem como aproximar isso”, disse o prefeito Avimar de Melo.

Ele confirmou números citados pelo presidente da Vale, Fabio Schvartsman, de que mais de 100 das 300 pessoas inicialmente consideradas desaparecidas já foram encontradas. “O que a gente tem certeza é que ainda são 150 desaparecidos. O montante de 300 funcionários [que estavam no local no momento da ruptura da barreira] não é só da Vale, é das empresas terceirizadas também”, acrescentou.

O prefeito explicou que a cidade está toda mobilizada desde cedo para atender as vítimas e encontrar os sobreviventes. Ele também destacou que a população tem recebido solidariedade e apoio de várias autoridades do governo federal e prefeitos de cidades vizinhas.

“Nós contando agora é para ter um apoio rápido e breve para salvar as vidas. Neste momento é tentar resgatar o máximo possível de vidas e dar tranquilidade às famílias.”

“A quadra de um ginásio da cidade foi aberta para abrigar pessoas que perderam suas casas e também para receber mantimentos, água e roupas. Já o prédio da faculdade Asas de Brumadinho foi aberto para atender aos feridos fazendo uma triagem e encaminhar para Betim ou Belo Horizonte, além de funcionar como um ponto de apoio das autoridades para definir ações relacionadas à tragédia”. Detalhou.

O prefeito também demonstrou preocupação com as pessoas que residem na parte mais baixa da cidade. “A ordem é evacuar a população ribeirinha porque a lama, que agora está estagnada, pode voltar a se movimentar”.

Disse ele que espera, ainda neste sábado, tomar conhecimento de toda a dimensão da tragédia, do número total de vítimas e da extensão atingida pela lama.

Os técnicos estão buscando o local exato do rompimento e avaliando a extensão do desastre.

Na entrevista exibida pela GloboNews e pelo Jornal da Globo o prefeito estava apreensivo. Ele  confirmou que “até agora sete corpos foram encontrados após o rompimento das barragens da Vale na Mina Feijão”. A cidade fica na região metropolitana de Belo Horizonte.” Por volta das 20:45h desta sexta-feira (25) o Corpo de Bombeiros confirmou que há 150 desaparecidos.

*Texto com reprodução do blog da Rose Marie

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2019/01/prefeito-de-brumadinho-estava-em-porto-seguro-quando-soube-da-tragedia.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.