Telefonia

Anatel começa a bloquear aparelhos “xing ling” a partir de maio deste ano

celular pre pago

O mercado de celulares piratas está com os dias contados no Brasil. A Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel, dará início, no mês de maio, ao processo de bloqueio dos aparelhos chamados de “xing ling”. Assim, os dispositivos ficarão impedidos de se conectar às redes das operadoras móveis do país.

A operação vai ser dividida em etapas. A partir do dia 9 de maio, os donos de celulares “xing ling” residentes em Goiás e no Distrito Federal já estarão com a linhas fora de operação. A medida está sendo comunicada aos detentores dos dispositivos, via SMS (mensagem de texto).

Em dezembro, o bloqueio deve acontecer no Acre, Rondônia, São Paulo, Tocantins, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Já em março do ano que vem, será a vez de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e dos estados do Norte e Nordeste .

Diferentemente dos aparelhos legais, os dispositivos piratas não passam por testes de segurança.

“A questão do choque elétrico, tanto do carregador como do cabo, que são testados no processo de certificação. A qualidade da bateria para que ela não aqueça e até não exploda no extremo. Outra questão, aparelhos irregulares não têm componentes de qualidade”, explica o coordenador de processos da Anatel, João Alexandre Zanon.

A Anatel orienta que os consumidores verifiquem, no momento da compra, o número de identificação único, chamado de IMEI, que equivale, por exemplo, ao número de chassi de um carro. Se os números forem diferentes, são grandes as chances do aparelho ser irregular. Continue lendo

Oi tem pior avaliação do consumidor de telefonia do País

Oi

A operadora de telefonia Oi ficou com as piores notas dos consumidores de telefonia do País, segundo pesquisa divulgada nesta terça-feira (13) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A pesquisa, que está em sua terceira edição, englobou as principais operadoras brasileiras de banda larga fixa, telefonia fixa, telefonia móvel e TV por assinatura. No total, foram entrevistados 140 mil consumidores em todos os Estados brasileiros.

As empresas avaliadas foram Algar Telecom, BrisaNet, Cabo Telecom, Claro, Net, Nextel, Nossa TV, Oi, Porto Seguro, Sercomtel, Sky, TIM e Vivo. Foram mais de 40 questionamentos apresentados aos usuários, que votaram em serviços com notas que variavam de pior para melhor, em índices de zero a dez. A coleta de dados ocorreu entre 26 de julho e 3 de dezembro de 2017.

Modalidades de serviço

No índice de satisfação geral com os serviços, a Oi obteve a pior nota nas modalidades de serviço celular pós-pago (6,20), pré pago (6,66) e banda larga fixa (5,67). Na categoria de TV por assinatura, a pior avaliação de satisfação geral ficou com a Net (6,61).

Entre as grandes prestadoras de serviço celular pós-pago, o melhor índice ficou com a Vivo (7,26), mas a melhor avaliação desse tipo de serviço ficou com a operadora Porto Seguro. Nos serviços pré-pago de telefonia celular, o melhor desempenho entre as principais operadoras foi dado para a Vivo (6,88), mas a que se destacou foi a Sercomtel (7,71). Continue lendo