Publieditorial

Os desafios da pandemia por Vladimir Hughes

Os desafios da pandemia por Vladimir Hughes 1

Em tempos de pandemia se espera que as autoridades sejam diligentes em relação as medidas adotadas para enfrentar a doença. Milhares de vidas estão sendo ceifadas por conta do Covid – 19.

O prefeito de Itabuna Fernando Gomes, em entrevista a uma emissora de televisão, colocou dúvidas sobre os números da Prefeitura de Ilhéus em relação à Covid. Disse o prefeito – aqui em Itabuna não quero mentira. Alertou para a impossibilidade de com pouco mais de 500 casos de doentes em Ilhéus já tem 37 óbitos, enquanto Itabuna tem 39 óbitos para 1000 casos notificados.

Pelo que se depreende das afirmações de Gomes, há manipulação na divulgação do número de infectados em Ilhéus. A denúncia é grave e merece ser apurada. No entanto, não causa supresa a politização da pandemia pelo prefeito de Ilhéus.

Como se não bastasse a demora em agir para evitar a propagação do vírus, Marão tem adotado medidas desconectadas com a  realidade e contrárias às determinações das autoridades de Saúde do Estado. A falta de responsabilidade do prefeito, que tem produzido decretos e atitudes claramente interessadas em ganho eleitoral , vem causando transtornos e perigo para a sociedade ilheense. Continue lendo

Nota de Posicionamento do Grupo ComVida a respeito do Decreto n. 042 – Plano de reabertura do comércio de Ilhéus

Nós, entidades reunidas no Grupo de Trabalho – GT comVida 46, formado a partir do Fórum Sul da Bahia Global, nos pronunciamos quanto ao Plano para reabertura do comércio de Ilhéus disposto no Decreto n. 042 de 01 de Junho de 2020. 

O referido decreto traz um relatório detalhado da Secretaria Municipal de Saúde que descreve diversas exigências sanitárias e epidemiológicas com medidas que devem ser observadas em todos os casos, desde a necessidade da utilização de EPI’s por parte tanto dos funcionários como do público (uso de máscara), o distanciamento mínimo obrigatório entre pessoas, o número máximo de pessoas em um mesmo espaço físico, a higienização dos ambientes, a proteção de grupos de risco, a testagem dos colaboradores entre outras. Há também neste relatório as ações que foram realizadas pela Secretaria para o combate à pandemia, sendo algumas dessas ações consideradas positivas por este grupo. 

O relatório informa o número total de leitos de UTI e de enfermaria que Ilhéus possui, ressalta o número de leitos exclusivos ao tratamento da COVID, traz a relação do número de leitos para cada 10 mil habitantes enaltecendo que os resultados estão acima da média nacional, estadual e até de outros países. Mas não se pode considerar apenas a população de Ilhéus, pois todo o aparelhamento que está sendo realizado pelo Governo do Estado é para atender a todos os municípios da região. Considerando-se apenas 7 municípios mais próximos, Aurelino Leal, Ubaitaba, Itacaré, Una, Uruçuca, Canavieiras e Santa Luzia, somados à Ilhéus, a população dessa região é de 311.357, perfazendo uma relação de 0,28 leitos de UTI para cada 10 mil habitantes considerando os 87 leitos ativos atualmente na cidade, índice muito abaixo do que preconiza a Organização Mundial da Saúde. 

É importante ressaltar que a Covid-19 não é uma doença para a qual há cura ou vacina disponível, que a mesma tem vitimado por volta de 5% dos casos oficialmente reconhecidos no Brasil, em que pese haver alta subnotificação, tanto de óbitos quanto de infecções. Esse índice oficial de letalidade tem sido o mesmo observado em Ilhéus, onde já faleceram 29 pessoas e há registrados 557 casos, segundo boletim informativo de 01 de junho de 2020. 

O agente desta doença, o vírus SARCS-COV-2 é transmitido por meio do contato físico entre as pessoas e gotículas que projetam em curtas distâncias ao ar livre, mas que podem ficar em suspensão no ar em ambientes fechados.  Continue lendo

Como fica o pagamento de pensão alimentícia durante a pandemia do novo coronavírus?

Como fica o pagamento de pensão alimentícia durante a pandemia do novo coronavírus? 2

A pandemia do novo coronavírus mudou várias dinâmicas familiares e realidades sociais. Com as recomendações de ficar em casa, muitas pessoas estão sem trabalhar e, consequentemente, sem renda. Outras tantas tiveram cortes salariais ou perderam parte de seus lucros, como é o caso de pessoas que trabalham com serviços.

Assim, é impossível ignorar que pais pagadores de pensão alimentícia tenham perdido total ou parcialmente suas possibilidades financeiras, impossibilitando-os de arcar com a verba alimentar.

Por outro lado, as necessidades dos filhos continuam as mesmas e, em alguns casos, podem aumentar, considerando que as crianças podem ficar doentes ou exigir mais cuidados, devido ao isolamento social, que pode desencadear diversos transtornos psicológicos.

Além disso, devido ao ensino à distância, os pais podem ter que providenciar equipamentos eletrônicos e melhorar a conexão com internet para que as crianças não sejam prejudicadas nas escolas, o que gera gastos. Continue lendo

A luta dos sindicatos em tempos de pandemia: Rodrigo Cardoso, presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus (BA)

A luta dos sindicatos em tempos de pandemia: Rodrigo Cardoso, presidente do Sindicato dos Bancários de Ilhéus (BA) 3

Na opinião do presidente do Sindicato dos bancários de Ilhéus (BA), Rodrigo Cardoso, o governo brasileiro subestimou a pandemia do coronavírus e não apresentou um plano organizado e coordenado para o enfrentamento. “Só agiu sob pressão e, ainda assim, de forma ineficiente para a urgência da situação”. O dirigente, que é funcionário do Banco do Brasil, é o entrevistado do Portal CTB, que tem mapeado as ações dos sindicatos pelo Brasil e as consequências da pandemia no dia a dia dos trabalhadores. 

Os bancários são alguns dos trabalhadores e trabalhadoras de serviços essenciais que não puderam parar. “É importante mantermos nosso papel reivindicatório e de defesa dos direitos da categoria, mas, paralelamente, atuarmos na articulação com o Poder Público na construção de soluções coletivas pelo bem geral e nos colocarmos na linha-de-frente de ações solidárias para tentar atenuar o sofrimento das pessoas que mais precisam”.

Confira a entrevista na íntegra: Continue lendo

Centro Integrado de Educação e Cidadania – CIEC: Um espaço, vários serviços

Centro Integrado de Educação e Cidadania - CIEC: Um espaço, vários serviços 4

Esta proposta do Professor Reinaldo, faz parte do Eixo Ilhéus cidade inclusiva da Macro área de Proteção Social e Desenvolvimento Humano que envolve as Secretarias de Educação, Saúde, Desenvolvimento Social, Cultura, Esportes e Cidadania. O orçamento para implantação dos CIECs virá das Secretarias já mencionadas.

Em um mesmo espaço, teremos uma Escola Integral, 01 CRAS, 01 Unidade de Saúde Básica e 01 Centro Esportivo e Cultural, para que, de forma intersetorial, oferecermos aos alunos e seus pais, todos os serviços públicos essenciais. Continue lendo

Três estados já têm lei para punir fake news sobre a Covid-19

Três estados já têm lei para punir fake news sobre a Covid-19 5

Três estados brasileiros criaram leis para punir quem passa – ou repassa – fake news sobre a Covid-19.

O Acre estabeleceu multa de R$ 7,4 mil; o Ceará, R$2,2 mil; a Paraíba, R$ 10,2 mil.

Há dificuldade para definir a aplicação da lei, mas é importante dar início a uma discussão sobre o tema.

A questão é pontual e o mal é geral.

Cada vez mais pessoas se “informam” por redes sociais, que têm ajudado a piorar o mundo. Continue lendo

Ah, se fosse de verdade o Brasil solidário das redes sociais!

Ah, se fosse de verdade o Brasil solidário das redes sociais! 6

Se o Brasil fosse tão solidário quanto se anuncia nas redes sociais, não viveríamos a nossa permanente tragédia da pobreza, da miséria, da desigualdade social.

É grande a quantidade de comentários, sempre agredindo alguém, mas em defesa dos “pobres que precisam trabalhar para comprar o pão”, que chegam diariamente a este blog, tendo o destino que merecem.

O que identifica esses comentários?

Eles estão sempre associados ao desdém com a pandemia, ao negacionismo que persiste em uma parcela da sociedade brasileira (25%? 30%), coincidindo com o discurso oficial do Palácio do Planalto. Continue lendo

Como ficam a guarda compartilhada e o pagamento de pensão alimentícia durante a quarentena?

Como ficam a guarda compartilhada e o pagamento de pensão alimentícia durante a quarentena? 7

O isolamento social, recomendado tanto pelo Ministério da Saúde quanto pela Organização Mundial da Saúde, impuseram mudanças drásticas nas vidas de todas as pessoas ao redor do globo. Estamos vivenciando situações que nunca foram sequer imaginadas, exigindo um alto grau de adaptação para passar por este momento, cujo fim ainda é indeterminado.

Por conta de todas essas mudanças, vários assuntos relacionados a guarda e pensão alimentícia podem gerar dúvidas. Continue lendo