Publieditorial

Como funciona a saúde no Brasil?

 

Como funciona a saúde no Brasil? 1

A saúde é um direito de todos os brasileiros garantido pela Constituição Federal. Assim, nós temos um sistema de saúde público e universal, que também é descentralizado: o Sistema Único de Saúde (SUS).

Para manter o SUS, existe uma parceria entre a União, Estados e Municípios, na qual os municípios investem 15% de seus impostos no SUS, os Estados investem 12% e a União investe o valor investido no ano anterior acrescido da variação do PIB (Produto Interno Bruto).

O SUS é considerado o maior e mais complexo sistema de saúde do mundo, uma vez que abrange desde atendimentos simples de Atendimento Primário a atendimentos complexos, como transplantes de órgãos, passando pelas ações e serviços de vigilâncias epidemiológica, sanitária e ambiental, além da assistência farmacêutica. Continue lendo

Nota da Águia Branca sobre o acidente próximo a Eunápolis

Nota da Águia Branca sobre o acidente próximo a Eunápolis 2

A Viação Águia Branca informa que durante viagem de Ilhéus para Vitória, na noite dessa terça-feira, dia 07 de janeiro, na altura de Itagimirim, em Eunápolis, o andarilho identificado como Darlan Alves Vieira, conforme consta no boletim de ocorrência da Polícia Rodoviária Federal, atravessou a pista sem observar o trânsito, sendo atingido e falecendo no local do acidente.

O motorista freou o ônibus, mas não conseguiu evitar a colisão. O motorista e um passageiro prestaram depoimento e foi confirmado que a vítima atravessou a pista sem observar o trânsito. Continue lendo

SOBRE O FERIADO NATALINO

SOBRE O FERIADO NATALINO 3

É bem sabido que o calendário brasileiro vive repleto de feriados: Carnaval, Páscoa, São João, Dia das mães, Dia dos pais, etc. e, ao final de mais um ano, chegamos à data separada para a comemoração do Natal. Muitos se apressam e se estressam correndo de um lado para o outro na busca de preparar a melhor ceia natalina para a família, correm e se esmeram na escolha dos presentes que serão compartilhados, dedicam-se às compras de roupas, calçados e outros utensílios pessoais – após a liberação do décimo terceiro salário -, montam uma imensa expectativa dedicada à celebração do feriado de Natal em família, mas (no fim das contas) qual é o real sentido dessa expectativa? Para qual finalidade nos desgastamos tanto nessa época?

O vocábulo feriado deriva etimologicamente da palavra latina “feriar” que significa tirar férias, repousar. Retirando-se desse significado é bem plausível a interpretação de que aproveitar o feriado de Natal signifique tão somente repousar em família, comer, beber, fartar-se e, enfim, usufruir de todas as benesses derivadas do consumismo típico desse período. Contudo, esse modo de interpretar o Natal esbarra na razão de ser dessa data: o nascimento de Jesus Cristo. Bem, mas esse significado redentor para os cristãos também encontra obstáculos entre cristãos, que todo ano jogam o Natal no balaio dos festejos pagãos alegando, em defesa, as mesmas objeções à importância de se comemorar o nascimento do Cristo: Continue lendo

Se não é mimo, tem regras

Se não é mimo, tem regras 4

A era digital tem mudado a maneira como a publicidade e a propaganda são feitas. Para atingir os consumidores, é preciso mais do que oferecer um produto milagroso; é necessário criar um relacionamento único e quase pessoal com o cliente.

Neste sentido, o surgimento de youtubers, blogueiras e instagrammers, também conhecidos como influenciadores digitais, mudou, em definitivo, a maneira como produtos são apresentados ao público consumidor.

A relação entre empresas, influenciadores digitais e consumidores é quase simbiótica. Dificilmente alguém sairá perdendo, uma vez que as empresas atingem o público-alvo de maneira mais fácil e os consumidores ficam mais suscetíveis a realizar a compra já que foi indicada por alguém que eles acompanham quase que diariamente.

Entretanto, mesmo em negócios em que o risco de perda parece tão baixo, é necessário ter cuidado. Se você consome ou publica conteúdo patrocinado, é preciso saber se ele a propaganda está de acordo com as regras do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e do Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar).

Por exemplo, se você está indicando um produto em suas redes sociais e foi paga para isso, é necessário sinalizar a propaganda em algum lugar de seu post, caso contrário estará ferindo o artigo 28 do Conar, que diz que todo conteúdo publicitário deve ser distinguido como tal, não importa seu meio de veiculação. Continue lendo

Projeto “Ilhéus 500 anos” apresenta a história das Fortalezas Militares de Ilhéus

 

Projeto “Ilhéus 500 anos” apresenta a história das Fortalezas Militares de Ilhéus 5

Descobrir e relembrar histórias. Esse é o intuito do Projeto Ilhéus 500 anos, que visa à valorização da cultura regional em sua totalidade. Essas aspirações não se limitam à preparação das comemorações dos 500 anos do nascimento da cidade, também desejam preparar um novo momento para Ilhéus, uma virada histórico-sociocultural, com a real valorização do potencial turístico e econômico da cidade.

O Projeto contempla a implantação de novos museus, entre eles o Museu da Arte Sacra da Capitania de Ilhéus.  Continue lendo

Maior parte do abono salarial beneficia menos pobres, diz Tesouro

Maior parte do abono salarial beneficia menos pobres, diz Tesouro 6

Criado para estimular a formalização no mercado de trabalho, o abono salarial está beneficiando principalmente os menos pobres. Essa é a conclusão de estudo do Tesouro Nacional divulgado essa semana sobre os gastos com benefícios trabalhistas.

De acordo com o estudo, 58,3% dos recursos do abono salarial pagos em 2017 foram apropriados pelos 50% menos pobres da população, que ganham mais de R$ 1.220 mensais, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre 1997 e 2017, a fatia paga aos 30% mais pobres caiu de 24% para 17%.

Segundo o estudo, o abono salarial – espécie de 14º salário pago a trabalhadores com carteira assinada que ganham até dois mínimos – tornou-se um benefício mal focalizado por causa de valorização do salário mínimo. Essa política beneficiou os trabalhadores formais mais pobres, porém aproximou o salário mínimo do salário mediano da economia nas últimas décadas, deixando de concentrar-se na parcela mais pobre da população. Continue lendo

No Dia de Combate à Aids, Brasil não tem o que comemorar: casos aumentaram e programa está sob risco

No Dia de Combate à Aids, Brasil não tem o que comemorar: casos aumentaram e programa está sob risco 7

O Dia Mundial de Combate à Aids é celebrado neste domingo (1), e o Brasil, que já foi considerado uma referência internacional pelo programa de tratamento e prevenção da doença, apresenta, atualmente, dados preocupantes e cortes em políticas públicas. Segundo o último balanço do Ministério da Saúde, nos últimos 10 anos, houve um aumento de 21% nos casos de pessoas com HIV/Aids no país.

As políticas públicas do governo atual de Jair Bolsonaro demonstram pouca preocupação com ações de prevenção. Houve precarização no Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), suspensão de kits de prevenção e cortes de canais de comunicação dedicados à divulgação do tema.

Para Mario Scheffer, professor do Departamento de Medicina Preventiva da Universidade de São Paulo (USP) que acompanha as políticas de combate à epidemia no país há mais de 30 anos, a resposta brasileira à aids sempre dependeu, principalmente, de quatro pilares: a distribuição gratuita de medicamentos, bons serviços públicos e uma política baseada em evidências científicas e direitos humanos. Além desses, o pesquisador cita o trabalho das organizações não governamentais (ONGs) e a inclusão das populações mais vulneráveis na discussão e elaboração dessas políticas. Continue lendo

O imortal Edvaldo Brito na Academia de Letras da Bahia

O imortal Edvaldo Brito na Academia de Letras da Bahia 8

Foto: Divulgação

As estórias começam assim: era uma vez, no interior da Bahia nasceu um menino, precisamente, no Recôncavo. De família humilde, cuja mãe tinha como “profissão lavadeira de ganho”,” Edvardo” tinha tudo para ser domado pelas regras do determinismo. Sendo negro, parecia já ter nascido com o sonho proibido e o destino traçado. Mas como dito “era uma vez” e em algum instante a história pode não se repetir, possibilitando assim o sujeito fugir das amarras e do círculo vicioso.

Fé, superação, apoio coletivo, esforço pessoal… uma palavra só explica? Um só fato evidencia? Talvez não. Só Sabemos que, neste dia 29 de novembro de 2019, a Bahia ganha seu mais novo imortal. Edvaldo Brito passa a fazer parte do seleto clube do Estado da Bahia. Vai pertencer à Academia de Letras da Bahia, fazendo parte da centenária Casa de Arlindo Fragoso. Soma-se a homens e mulheres que nos apresentam caminhos, contam-nos fantasias e nos impõem o à realidade combalida. A cadeira n.°3 ocupada por Guilherme Radel será reverenciada pelo jurista.

Salvo melhor juízo não é a cadeira que torna uma pessoa imortal, mas a obra, a caminhada… e o advogado, professor, escritor e intelectual Edvaldo Brito possui uma carreira formidável. Ele integra o conjunto de grande juristas do Brasil. Seguiu a tradição baiana de excelentes juristas: Rui Barbosa, Teixeira de Freitas, Orlando Gomes, Aliomar Baleeiro… Oh, céus! Para nossa honra e glória. Continue lendo