Previdência

IR 2018: motoristas de app de transporte devem declarar ganhos

farol

O internauta Pedro Osório é motorista de Uber e tem dúvidas sobre como declarar os ganhos no Imposto de Renda. Ele fez a pergunta sobre o assunto nas redes sociais do R7. 

A presidente do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Marcia Ruz Alcazar, diz que os rendimentos precisam ser declarados. 

— Deve se oferecer a tributação incluindo o valor mensal recebido na aba ‘Rendimento tributáveis recebidos de pessoa física/Exterior’, depois clicar em outras informações, e lançar em ‘Outros’, mês a mês.

Márcia complementa que quando os ganhos são maiores do que R$ 1.903,58 por mês, os motoristas precisam realizar uma contribuição mensal à Receita.

— Lembrando que se o valor mensal recebido for maior que R$ 1.903,58, deve-se mensalmente recolher o imposto na forma do carnê leão. Continue lendo

Você Sabia? Contribuinte deve declarar compra de moeda estrangeira no IR 2018

dolar

O contribuinte que comprou moeda estrangeira, como dólar e euro, no ano passado para realizar uma viagem ao exterior e guardou parte da grana que sobrou precisa estar atento na hora de declarar o Imposto de Renda.

Em resposta a uma questão levantada pelo internauta do R7 Mário Duarte Souza, a presidente do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Marcia Ruz Alcazar, destaca a necessidade de informar na declaração os valores guardados.

“O valor que o contribuinte possuía em 31 de dezembro de 2017 em moeda estrangeira deve ser informado na ficha “bens e direitos”, utilizando o código 64”, orienta Marcia.

 A presidente do Conselho de Contabilidade explica ainda que o contribuinte deve listar, no campo “descriminação”, além do valor total o custo médio de aquisição e da cotação em reais. Continue lendo

IRPF 2018: como declarar indenização de perdas com a poupança

IRPF 2018: como declarar indenização de perdas com a poupança 1A Receita Federal recebeu até as 17h de ontem (15) 3,231 milhões de declarações de Imposto de Renda. A expectativa é de que 28,8 milhões de contribuintes entreguem a declaração.

O prazo para enviar a declaração do Imposto de Renda de 2018 termina às 23h59 de 30 de abril. Quem atrasar, está sujeito ao pagamento de multa mínima de 165,74 reais e máxima, de até 20% do imposto devido.

Recebi do banco Itaú uma indenização referente a cálculos e recuperação efetuados na revisão dos expurgos no plano Verão. Recebi R$ 78.173,04 brutos e paguei de honorários advocatícios de R$ 23.452,04 (30%), sobrando líquidos R$ 54.721,43. Sou aposentado pelo INSS, com 80 anos. Como preencho esse recebimento? Em qual campo da declaração coloco o pagamento dos honorários do advogado? (A.)
As correções referentes aos expurgos inflacionários são isentas, desde que sejam referentes às correções de poupança. Caso contrário, são tributados. Ser isento, informar na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”. Se o rendimento for tributável, informar na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoas Jurídicas”. Os valores pagos a título de honorários advocatícios devem ser informados no código 60 da ficha “Pagamentos Efetuados”.

Recebi em 2017 um pagamento do governo de Santa Catarina como indenização pela desapropriação de um imóvel que estava dentro da obra de acesso do novo aeroporto de Florianópolis. 95% deste valor foi gasto no mês seguinte do recebimento na compra de dois outros imóveis contíguos e na reforma de um destes imóveis que durou 4 meses e terminou dentro de 2017. Os imóveis e a desapropriação estão em meu nome. Como declarar? (P.M.) Continue lendo

IR: Quem ganha mais de R$ 2 mil por mês é obrigado a declarar?

dinheiro

Brasileiros que ganharam mais de R$ 2 mil por mês no ano de 2017 têm que prestar atenção se precisa ou não entregar a declaração do Imposto de Renda 2018.

A presidente do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Marcia Ruz Alcazar, tirou a dúvida do internauta do R7, Doni Costa, e explicou o que precisa ser feito para quem ganhou mais de R$ 2 mil ao mês.

“Conforme previsto na Instrução Normativa n° 1.794/2018 está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual referente ao exercício de 2018, a pessoa física residente no Brasil que, no ano-calendário de 2017, enquadre-se nas situações constantes a seguir.

Rendimentos tributáveis: pessoa física que recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70.

Rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte: pessoa física que recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil.

Ganho de capital: pessoa física que obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto.

Operações em bolsa de valores: pessoa física que realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas. Continue lendo

IR: Quem está abaixo da renda tributada declara como isento?

IR: Quem está abaixo da renda tributada declara como isento? 2

Os brasileiros que ficaram abaixo da renda tributada durante o ano de 2017 precisam ficar atentos para saber se são obrigados ou não a entregar a declaração do Imposto de Renda 2018.

A dúvida foi levantada pela internauta do R7, Filipe Bandeira, que não está acima da renda tributada e questionou se precisaria declarar como isento.

A presidente do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Marcia Ruz Alcazar, explicou que a entrega da declaração não depende apenas deste fator. Continue lendo

Desempregados precisam declarar Imposto de Renda?

Desempregados precisam declarar Imposto de Renda? 3

Os brasileiros que ficaram desempregados no ano de 2017 precisam ficar atentos à declaração do Imposto de Renda 2018. Isso porque a obrigação de fazer a declaração do IR não tem relação com o fato de estar empregado ou não.

A obrigação de fazer a declaração depende se o contribuinte está dentro das condições para fazer a declaração.

A dúvida foi levantada pela internauta do R7 Ghi Araújo e a presidente do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Marcia Ruz Alcazar, explicou como deve ser feita a declaração para casos como esse.

“Conforme previsto na Instrução Normativa nº 1.794/2018 está obrigada a apresentar a Declaração de Ajuste Anual referente ao exercício de 2018, a pessoa física residente no Brasil que, no ano-calendário de 2017, enquadre-se nas situações constantes:

Rendimentos tributáveis: pessoa física que recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70.

Rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte: pessoa física que recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil.

Ganho de capital: pessoa física que obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto. Continue lendo

Saque das contas inativas do FGTS precisa ser listado no IR 2018

Saque das contas inativas do FGTS precisa ser listado no IR 2018 4Os brasileiros que foram contemplados com o saque das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) no ano passado devem ficar atentos na hora de preencher a declaração de Imposto de Renda.

De acordo com a presidente do CRCSP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo), Marcia Ruz Alcazar, mencionar o ganho é necessário porque ele compõe o valor que os contribuintes receberam no ano passado.

“Os recursos do Fundo de Garantia devem ser declarados na aba de rendimentos isentos e não tributáveis e não pagam imposto, não importa o valor”, explica Marcia.

A questão sobre o saque das contas inativas do FGTS foi levantada pelo internauta do R7, Everton Rodrigues e é comum entre os milhões de brasileiros demitidos sem justa causa até 2015 que resgataram o valor.

De acordo com a Caixa Econômica Federal, 25,9 milhões de trabalhadores receberam R$ 44 bilhões entre os dias 10 de março e 31 de julho do ano passado. Continue lendo

INSS convoca 522 mil beneficiários para pente-fino nas aposentadorias

INSS convoca 522 mil beneficiários para pente-fino nas aposentadorias 5

O INSS (Instituto Nacional de Seguro Social) convocou 522 mil beneficiários de auxílio-doença e de aposentadoria por invalidez para passar por perícia médica a partir desta quinta-feira (1º).

O órgão afirma que enviou cartas aos convocados que estão há mais de dois anos sem passar por uma perícia médica e para os aposentados por invalidez com menos de 60 anos.

A meta da segunda etapa do PRBI (Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade) é analisar neste ano 1,2 milhão de benefícios por incapacidade, sendo 273.803 de auxílio-doença e 995.107 de aposentadorias por invalidez.

De acordo com o INSS, até 31 de janeiro de 2018, foram realizadas 252.494 perícias com 201.674 benefícios cancelados. A ausência de convocados levou ao cancelamento de outros 26.701 benefícios.

Segundo o órgão, a economia até esta fase já soma R$ 5,8 bilhões. A expectativa desta segunda etapa do pente-fino é economizar mais R$ 9,9 bilhões em 2018, totalizando cerca de R$ 15,7 bilhões ao longo do programa.

Convocados

Os beneficiários convocados têm cinco dias úteis para agendar a perícia pelo telefone 135 após receber a carta de convocação. Quem não atender a convocação ou não comparecer na data agendada terá o benefício suspenso.  Continue lendo