Notícias

PRF apreende mais de 60 quilos de maconha e suspeito disse que levaria a Ilhéus

PRF apreende mais de 60 quilos de maconha e suspeito disse que levaria a Ilhéus 1

Foto: ilustrativa

Entre a noite de quarta-feira e o final da tarde de ontem, foram apreendidos 95 tabletes de maconha em fiscalizações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em Itatiaia. As drogas foram encontradas em abordagens a ônibus interestaduais e três pessoas foram levadas para a 99ª Delegacia de Polícia (DP). A última ação foi realizada pela equipe do Grupamento de Operação com Cães (GOC) da PRF.

Mais de 30 quilos de maconha, divididos em 57 tabletes da droga, foram encontrados pelos policiais em uma fiscalização no final da noite de quarta-feira, na Rodovia Presidente Dutra, na praça do pedágio, em Itatiaia. Dois homens, de 20 e 26 anos, foram presos e levados para a 99ª Delegacia de Polícia (DP).

De acordo com a PRF, durante a fiscalização no km 318 da Via Dutra, como parte da Operação Égide, eles abordaram um ônibus que saiu de São Paulo com destino a Vitória, no Espírito Santo. Durante a revista no interior do coletivo, eles encontraram na mochila do passageiro de 26 anos, sete tabletes grandes de maconha, e em outras duas mochilas, que estava com o outro rapaz, estavam 50 tabletes menores da mesma droga. Após perícia, foi constatado que transportavam 31,2 quilos de maconha.

Já por volta das 17 horas de ontem, também no km 318 da Via Dutra, a equipe do GOC encontrou 38 tabletes em um coletivo, da linha São Paulo x Ilhéus, Bahia. Os agentes abordaram o ônibus e ao realizarem revista no bagageiro o cão farejador Xerife sinalizou algo suspeito em uma das malas do compartimento. Um homem de 60 anos foi identificado como responsável pela bagagem. “Ao abrirem a mala foram encontrados 38 tabletes de maconha, com peso total de 31,05 quilos” explicou um dos agentes da PRF. Continue lendo

Detento foge pela porta da frente do Hospital das Clínicas de Marília, e pode ter vindo pra Ilhéus

Detento foge pela porta da frente do Hospital das Clínicas de Marília, e pode ter vindo pra Ilhéus 2

A polícia faz buscas por um detento que estava internado no Hospital das Clínicas de Marília (SP) e fugiu, muito provavelmente pela porta da frente da unidade de saúde na terça-feira (31).

Uma faxineira presenciou o momento em que o homem, identificado como José Ricardo Alves Santos, de 29 anos, saiu da unidade por uma das portas.

José estava em tratamento há sete dias no hospital e vinha sendo acompanhado 24 horas por um agente penitenciário. Ele estava na ala de infecções, onde permanecia sozinho e algemado. O detento ainda ficaria mais dez dias na unidade para tratamento médico.

Segundo a polícia, o agente estava no corredor fora da ala, pois não é permitida a presença de acompanhantes no leito devido ao risco de contrair doenças.

Uma outra hipótese, segundo a polícia, é que o detento possa ter fugido após ter pedido para ir ao banheiro, momento em que o protocolo da escolta determina a retirada das algemas.

Depois disso ele desapareceu e há informações de que ele ainda teria conseguido trocar de roupa para fugir. Há suspeita ainda que ele possa ter escapa pela janela, que não possui grades. Ainda de acordo com a polícia, o agente alegou que apenas acompanhava o detento e não fazia a sua escolta.

José Ricardo Alves Santos respondia por crimes de roubos e furtos praticados em Ribeirão Preto (SP). Ele chegou a ser preso em 2007, mas conseguiu fugir.

Foi detido novamente e estava na penitenciária de Ribeirão Preto antes de ser transferido para a unidade de Álvaro de Carvalho (SP), onde estava antes de ser internado. Continue lendo

Faculdade Madre Thaís implanta projeto ‘Bem Me Quero’ com o objetivo de atuar na promoção da saúde da mulher.

Faculdade Madre Thaís implanta projeto 'Bem Me Quero' com o objetivo de atuar na promoção da saúde da mulher. 3
O Projeto ‘Bem Me Quero’ é mais uma iniciativa da Faculdade Madre Thaís (FMT), visando aprofundar o conhecimento dos seus alunos, transferir conhecimento e levar o bem estar a população, principalmente àquelas faixas menos assistidas. A iniciativa dos cursos de Biomedicina e Enfermagem foi idealizada pelas professoras Renata Couto e Milena Aleluia e vai permitir a realização do exame preventivo do câncer do colo do útero.
Para realização do exame preventivo (Papanicolau), as interessadas devem fazer o agendamento nas terças-feiras, das 13h30min às 18 horas, através do telefone (73)3222-6428. O atendimento será na UPA da FMT. Serão beneficiadas mulheres com vida sexual ativa a partir de 18 anos de idade, contribuindo com R$ 15,00 e 1 kg de alimento não perecível.
A professora Ana Paula Adry, coordenadora do curso de Biomedicina da Faculdade, explica que “o Projeto ‘Bem Me Quero’, surgiu com o objetivo de atuar na promoção da saúde da mulher. Tem como finalidade o compromisso com as mulheres participantes visando melhor qualidade de vida, a partir da realização do exame de Papanicolau, promovendo o diagnóstico, prevenção e tratamento do câncer de colo de útero, lesões, inflamações vaginais e vaginoses”.
“Mulheres, em especial, que possuem vida sexual ativa devem realizar o exame de Papanicolaou pelo menos uma vez ao ano para detecção de possíveis alterações, aumentando as chances de cura. Desta forma, estamos em busca de novos desafios para que possamos alcançar resultados positivos e maior satisfação da população feminina, visto que o Brasil revela elevada incidência do câncer de colo do útero, correspondendo a 4ª causa de morte no país, chegando a ser o 1º colocado em áreas mais desfavorecidas,” frisa a professora.
Ela acrescenta que “o projeto Bem Me Quero estará acolhendo mulheres com muita responsabilidade e todo cuidado para se sintam seguras e amparadas, a partir da oferta de diagnóstico, orientações e esclarecimentos acerca da saúde da mulher”. A equipe, coordenada pela enfermeira, Renata Couto e pela biomédica Dra. Milena Aleluia, com a participação dos discentes de Enfermagem e Biomedicina Adrielle Acássia, Gilbernildes Bomfim, Girlene Bitencourt, Jaqueline Barreto, Jaqueline Ferreira, Manuela Rodrigues, Maria Clara Barbosa, Marta Caroline, Miquéias Rocha, Sara Leal, Vanessa Santos e Victor Arandiba.

Continue lendo

Cemitérios de Ilhéus ficam abertos das 7 às 17 horas

Cemitérios de Ilhéus ficam abertos das 7 às 17 horas 4

Foto: Clodoaldo Ribeiro

Através da Secretaria de Serviços Urbanos (Secsurb), a Prefeitura de Ilhéus promoveu ações de limpeza e manutenção em todos os cemitérios da cidade, que devem receber maior fluxo de visitantes no feriado nacional de Finados, neste dia 2 de novembro, quinta-feira. Segundo informação do encarregado pela coordenação dos serviços, Marcos Antonio Leonardo Clemente, todos os cemitérios do município estarão abertos das 7 às 17 horas.

Além manter os espaços em melhores condições, o trabalho visa proporcionar uma melhor estrutura para as pessoas que visitarão o túmulo de parentes e amigos. Os serviços foram feitos nos cemitérios municipais de Nossa Senhora da Vitória, no Alto Teresopólis, de São João Batista, no Nelson Costa, no de São Jorge, no Alto do Basílio, no de Nossa Senhora da Escada, em Olivença, no de Salobrinho, e nas localidades de Couto e Juerana.

O coordenador dos cemitérios, Marcos Antonio Clemente, pede a todos os visitantes desses espaços que tenham o máximo de cuidado no contato com os túmulos e que evitem deixar lixo nos locais. Ele informa, na oportunidade, que os cemitério do Basílio e do Nelson Costa se encontram no extremo de suas capacidades.

Por outro lado, disse que o secretário de Serviços Urbanos, Jorge Cunha, já dispõe de um projeto que visa a ampliação dos cemitérios de Couto, no extremo sul da cidade, e de Juerana, no extremo norte da cidade, como forma de atender à demanda da comunidade.

Celebrações – O vigário geral da Paróquia de São Jorge dos Ilhéus, frei Aldemiro Sena dos Santos, divulgou que haverá vigília de Finados, a partir das 19 horas, nesta quarta-feira, com celebração do bispo diocesano Dom Mauro Montagnolli, além de Via Sacra e Terço dos Falecidos. Continue lendo

Universitário é preso com cartelas de drogas sintéticas e maconha em Ilhéus

Universitário é preso com cartelas de drogas sintéticas e maconha em Ilhéus 6

Rapaz foi preso quando saía de casa possivelmente para fazer entrega (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

O estudante universitário Maylon Alexsander Rosário da Silva foi preso na cidade de Ilhéus, sul da Bahia, depois de ser flagrado com maconha, cartelas de LSD e material para embalagem de drogas em casa.

A prisão foi feita no bairro da Conquista, na segunda-feira (30), por investigadores da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin). As informações só foram divulgadas na terça-feira (31).

O delegado Thiago Rodrigues de Almeida, titular da Delegacia Territorial (DT/Ilhéus), informou que Maylon já era monitorado pela polícia e foi abordado quando saía de casa, na Avenida Brasil, possivelmente para fazer uma entrega. O suspeito levava porções de maconha, embaladas para venda, no bolso da calça.

Na casa dele, a polícia encontrou dez sacolas contendo maconha, totalizando aproximadamente 1,2 kg, as cartelas de LSD, a quantia de R$ 271, uma balança de precisão, um rolo de plástico e uma motocicleta. Todo material, inclusive o veículo, foram apreendidos e encaminhados para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Continue lendo

‘É a 1ª vez no período democrático’, diz Caetano sobre proibição de show

Proibido de fazer um show na ocupação do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) em um terreno em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, o cantor Caetano Veloso criticou a decisão da Justiça e disse que esta foi a primeira vez desde a redemocratização do País que ele foi impedido de cantar.

'É a 1ª vez no período democrático', diz Caetano sobre proibição de show 7

(Crédito: Reprodução – Facebook Caetano Veloso)

“No período democrático creio que não. É a primeira vez (que sou impedido de cantar). Eu vivi o período oficialmente não democrático, não é bom para mim ser impedido de cantar”, disse o cantor na noite desta segunda-feira, 30, na ocupação que reúne cerca de 8 mil famílias em um terreno particular no bairro Planalto, próximo ao km 21 da Rodovia Anchieta.

Um palco com estrutura de madeira e cobertura de lona havia sido montado para receber Caetano. Centenas de sem-teto aguardavam o cantor, que chegou ao local pouco antes das 19 horas, seguido por outros artistas, como as atrizes Letícia Sabatella, Sônia Braga, Alinne Moraes e Paula Lavigne e os cantores Crioulo e Emicida. Luzes coloridas foram acesas e rojões anunciaram o que seria um espetáculo público e gratuito. Mas o show não aconteceu.

Horas antes, a juíza Ida Inês del Cid, da 2ª Vara da Fazenda Pública de São Bernardo, concedeu uma liminar a pedido do Ministério Público Estadual proibindo o show por falta de segurança no local. O líder do MTST, Guilherme Boulos, decidiu respeitar a decisão e o show virou um ato de protesto no qual os artistas declararam apoio à ocupação e criticaram o veto ao evento.

“Nós viemos aqui com vontade de cantar e com a missão de cantar para mostrar solidariedade ao movimento que vocês levam à frente. Mas, como vocês já sabem, manobras legais foram feitas para que o show não pudesse acontecer, mas nós estamos aqui juntos”, disse Caetano no palco ao lado dos artistas e políticos como o vereador Eduardo Suplicy (PT) e os deputados estaduais Marcelo Freixo (PSOL-RJ) e João Paulo Rillo (PT-SP).

Após o ato, Caetano falou com jornalistas e criticou a decisão da Justiça. “Eu não sou técnico em processos legais, não posso julgar. Eu me sinto mal, dá a impressão de que não é um ambiente propriamente democrático”, disse. “É um modo de reprimir uma ação que seria legítima.” Continue lendo

Policial Militar de Ilhéus comete suicídio

Policial Militar de Ilhéus comete suicídio 8

O soldado da policial militar de Ilhéus, Carlos Geovanne Castro Araújo, cometeu suicídio em sua própria residência, situada na 5ª travessa da Avenida Princesa Isabel. O policial, segundo informações, é filho do cantor ilheense Bebeto.

Até o momento, não se sabe o que motivou o PM tirar a própria vida. O DPT foi acionado para o levantamento cadavérico e, posteriormente, necrópsia. O clima é de muita tristeza na localidade, onde o policial residia.

Ele escreveu uma carta e postou no seu perfil no Facebook minutos antes da tragédia: Continue lendo