:: Colunistas
::Publicidade

Notícias

Banco Central estima que crédito deve voltar a crescer em 2018

Banco Central estima que crédito deve voltar a crescer em 2018 1

Depois de dois anos seguidos em queda, o crédito deve voltar a crescer em 2018, de acordo com estimativas do Banco Central (BC), divulgadas hoje (22). A expectativa é que o crédito ofertado pelos bancos deve apresentar retração de 1%, neste ano, e crescimento de 3%, em 2018. Em 2016, houve retração de 3,5%, depois do crescimento de 6,7%, em 2015.

Nos 11 meses deste ano, o crédito caiu 1,4%, ficando em R$ 3,063 trilhões. A recuperação deve ser puxada pelo crédito livre (bancos têm autonomia para aplicar dinheiro captado no mercado) para as famílias. Em 2018, o crédito total para as famílias deve crescer 7%, quanto para as empresas, a expectativa é de retração 2%.

No caso do crédito livre, a previsão é de crescimento de 4%, com expansão de 7% para as famílias e 1% para as pessoas jurídicas (empresas). O crédito direcionado (empréstimos com regras definidas pelo governo, destinados, basicamente, aos setores habitacional, rural e de infraestrutura) deve apresentar expansão de 1%, com crescimento de 7% para as pessoas físicas (famílias) e retração de 6% para as empresas.

Segundo o chefe do Departamento de Estatísticas do BC, Fernando Rocha, o saldo do crédito direcionado está sendo impactado pelas menores concessões de empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) às empresas. “No caso do crédito direcionado para pessoas jurídicas, não temos ainda indicações de recuperação nesse mercado”, destacou.

Rocha disse que “há evidências de que uma parte da redução do crédito para as empresas se deve à substituição do financiamento do sistema financeiro pelo mercado de capitais”. No Relatório de Inflação, divulgado nessa quinta-feira (21), o BC apontou que houve recuo de 4,7% das concessões nos 10 primeiros meses deste ano, relativamente a igual período de 2016, enquanto as captações das empresas no mercado de capitais apresentou crescimento de 1,8%.

Ele destacou ainda que as taxas do rotativo continuam em queda, desde a implementação da medida. A alta do parcelado pode estar relacionada a uma migração do rotativo para essa modalidade. “Reflete maior demanda por esse crédito [parcelado] por pessoas vindo do rotativo”, disse. Continue lendo

SecultBA lança edital de R$ 250 mil

SecultBA lança edital de R$ 250 mil 2

Com o apoio do Fundo de Cultura da Bahia, a SecultBA disponibiliza R$ 250 mil para o financiamento de residências, intercâmbio, difusão, circulação e formação na área de arte e cultura para artistas, produtores, agentes, grupos ou obras culturais.

As propostas devem ser inscritas no Sistema de Informações e Indicadores em Cultura / Clique Fomento, em cultura.ba.gov.br. A chamada permite o apoio para projetos culturais previstos para iniciar em 25 de maio.

Para as categorias de Intercâmbio e Difusão, o limite disponível é de até R$ 50 mil. Já para Residência e Formação Artística-Cultural, o valor máximo apoiado é de R$ 25 mil.

A linha de fomento é voltada para ações que impulsionam a circulação de artistas, técnicos, produtores e obras dentro do estado, no país e no exterior. O edital de Mobilidade objetiva criar oportunidades para que os bens culturais baianos sejam exportados. Continue lendo

Febre amarela preocupa a Secretaria de Saúde da Bahia

Febre amarela preocupa a Secretaria de Saúde da Bahia 3

A chegada das férias escolares e da alta estação, quando há grande circulação de turistas na Bahia, preocupa a Secretaria de Saúde, que orienta a população a procurar o posto de saúde mais próximo e tomar a vacina contra a febre amarela.

O alerta é necessário, apesar de não ter ocorrido registros em humanos no Estado. A vacina está disponível para pessoas entre 9 meses e 59 anos. Houve uma grande procura no meio do ano, quando foram confirmados casos de macacos infectados em 28 municípios.

Mas depois a corrida aos postos diminuiu. Estados como São Paulo, e ainda Minas Gerais e Espírito Santo, que fazem limite com a Bahia, registraram casos de febre amarela em humanos. A meta é vacinar 95% da população dos 105 municípios baianos na fronteira.

Nessa área, a cobertura vacinal está em 63,3%, equivalendo a cerca de 4,4 milhões de indivíduos, faltando 2,6 milhões para vacinar. A vacinação é a melhor forma de proteger a população e impedir a circulação do vírus. Continue lendo

EDITORIAL: TRANSPORTE URBANO CARO, É TRANSPORTE RUIM.

EDITORIAL: TRANSPORTE URBANO CARO, É TRANSPORTE RUIM. 4Há mais de vinte anos que não temos um serviço de transporte de qualidade  Ilhéus, tendo em vista, que os acordos e/ou exigências de anos não estão sendo cumpridas, a saber:

a) Substituição de ônibus;

b) Reforma de abrigos ônibus;

c) Wi-fi no ônibus;

d) Aplicativo para saber a localização dos ônibus;

e) Ampliação de linhas, devido, ao crescimento urbano;

f) Criação e/ou construção de uma estação de transbordo;

g) ar condicionado nos ônibus;

Percebe-se que o exposto acima, já vem sendo o mesmo conto de fadas de todos os anos que se tem aumento de passagem, sendo que eu esqueci de frisar, que ainda há a “lorota” de defasagem da passagem, reajuste anual, aumento no preço dos combustíveis.

Sabemos que todas as cidades brasileiras que tem o serviço regulamentado e tem aumento de passagem de ônibus, a população se revolta e fica o sentimento de injustiça. Não apenas porque quem mais usa o serviço de transporte coletivo urbano e rural, são aqueles que moram nos bairros mais distante, e vale frisar que são aqueles cuja a renda não parece suficiente para atender a demanda das famílias, e com a crise que vivemos hoje, a sensação de injustiça cresce ainda mais. 

Já o Conselho Municipal de Transporte, ao que parece, só tem uma finalidade, definir o aumento das tarifa de ônibus, com base em quê? Quem faz e como se faz a planilha de custo das empresas de ônibus? Eis um bom começo, numa discussão e/ou debate que deve ser feito permanentemente. 

É verdade que uma série de fatores pesa no preço da tarifa, perda de número de passageiros, transporte clandestinos, tudo isso deve ser levado em conta, mas a preocupação do Prefeito de Ilhéus deve ser o USUÁRIO DO TRANSPORTE PÚBLICO EM ILHÉUS, que nunca teve, repito nunca, teve a disposição dele (usuário) um serviço de transporte público que tratasse com dignidade. Continue lendo

ILHÉUS VAI TER A MAIOR TARIFA DE ÔNIBUS DO INTERIOR DO BRASIL, DECRETOU MARÃO

ILHÉUS VAI TER A MAIOR TARIFA DE ÔNIBUS DO INTERIOR DO BRASIL, DECRETOU MARÃO 5

 

Ano passado as empresas de ônibus já tinha solicitado um aumento tarifário para R$3,50, morreu em R$3,10. O Conselho Municipal dos Transportes de Ilhéus aprovou proposta de aumento da tarifa do transporte coletivo saltando de R$ 2,80 para R$ 3,10 na época, quando entrou em vigor no dia 31 de dezembro, na virada de 2016 para 2017.

Desta vez, o CMT engoliu a justificativa das empresas e aceitou o valor de R$3,50. 

Ontem (22), o Prefeito Marão no Decreto 141/2017, reajustou o valor da Tarifa Única para o Transporte Coletivo do Município de Ilhéus para 3,50.  Continue lendo

Construção de barragem de rejeitos na Bahia é alvo de contestação do MP

Construção de barragem de rejeitos na Bahia é alvo de contestação do MP 6

Moradores de comunidades rurais de Caetité criticam obra da Fiol e pedem diálogo (Foto: CTB/Divulgação)

A construção da barragem de rejeitos da Bahia Mineração (Bamin), empresa do governo do estado, em Caetité, no sudoeste baiano, virou alvo de contestação por parte de comunidades rurais e do Ministério Público da Bahia (MP-BA), que, devido a problemas ambientais e omissões, fez uma série de recomendações à empresa.

O estudo de impacto ambiental para a obra da barragem, parte da estrutura da Mina de Pedra de Ferro da Bamin na região, omitiu comunidades onde moram cerca de 2 mil famílias que serão afetadas pelo empreendimento, aponta a promotora Luciana Khoury, coordenadora do Núcleo de Defesa da Bacia do São Francisco.

A barragem está prevista para ser construída numa Área de Preservação Permanente (APP) onde está o Riacho da Pedra de Ferro, utilizado por comunidades rurais. A Bamin recebeu autorização da Secretaria estadual do Meio Ambiente (Sema) para retirada de vegetação numa área de 688 hectares (cada hectare é equivalente a um campo de futebol), onde estão nascentes do riacho.

No último dia 3 de outubro, Luciana Khoury emitiu recomendação à Bamin na qual afirma que “os estudos de impacto ambiental foram omissos quanto ao diagnóstico ambiental e seus impactos nos meios físico, biótico e socioeconômico”, e que a empresa “não levou em conta riscos associados à sua implantação sobre as comunidades direta e indiretamente atingidas”.

Para a promotora, há “necessidade de realização de Estudo de Impacto Ambiental para que se possa determinar com segurança o grau de interferência da atividade em pauta no meio ambiente, assim como as medidas reparatórias e mitigadoras que deverão ser adotadas caso seja instalado o empreendimento da forma pleiteada”.

No documento, a promotora recomenda ainda que a Bamin não realize “supressão, mantendo intacta a vegetação nativa em toda a extensão da APP do Riacho Pedra de Ferro, onde recai a proposta de implantação da barragem de rejeito”, e que altere “a localização da barragem de rejeito da pilha de estéril [rocha sem minério] e demais instalações que afetem as comunidades locais”.

Complementos

O MP-BA recomenda ainda a realização de estudos complementares de impacto ambiental da obra por parte da Bamin, algo que já tinha sido solicitado à empresa em 2009, na época dos estudos, pela Sema, porém, as recomendações ficaram depois como condicionantes para a realização do empreendimento, mas nada foi feito.

Um relatório do final do ano passado da Secretaria de Meio Ambiente de Caetité aponta que os estudos de impacto ambiental da barragem de rejeitos sempre foram alvo de contestação por parte das comunidades locais, as quais se dizem ignoradas pela Bamin.

A Prefeitura de Caetité diz que a Bamin, no Relatório de Impacto Ambiental (Rima), afirma que serão impactados diretamente pelo empreendimento povoados de Guiripá e Brejinho das Ametistas, destacando as comunidades de Cana Brava, Açoita Cavalo, Açoita Cavalo II, Fazenda da Mata, Fazenda da Mata de Baixo, Rio da Faca, Rio da Faca de Cima, Fazenda das Flores, João Barroca e Brejo. Continue lendo

Dupla é presa com mais de 20 kg de drogas em Ilhéus

Dupla é presa com mais de 20 kg de drogas em Ilhéus 7

Foto: SSP-BA

Fábio Nunes Andrade, de 21 anos, e Gleidson Pereira da Silva, 19, foram presos nesta quinta-feira, 21, após serem flagrados com 20 kg de maconha e 500 gramas de cocaína, na cidade de Ilhéus (a 412 km de Salvador).

Fábio foi flagrado por policiais da Delegacia Territorial (DT), de Ilhéus, enquanto transportava parte da droga em um carro no centro da cidade. Ao ser abordado, ele confessou que encontraria Gleidson no terminal rodoviário, onde o comparsa também foi detido.

O restante da droga foi encontrado junto a três balanças e materiais para embalar em um imóvel alugado por Fábio, situado na rua Amélia Nunes. A dupla foi autuada por tráfico de drogas e encaminhada ao sistema prisional. Continue lendo

Governo da Bahia vai convocar 1.160 servidores por acúmulo ilegal de cargos públicos

Governo da Bahia vai convocar 1.160 servidores por acúmulo ilegal de cargos públicos 8

O Governo do Estado vai convocar 1.160 servidores identificados na Operação Trabalho Ilegal com indícios de acúmulo ilegal de vínculos públicos, conforme Portaria que deve ser publicada no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira.

Os servidores devem apresentar as justificativas e a documentação comprobatória à Corregedoria Geral do Estado, seja na sede, no Centro Administrativo da Bahia, nos postos da Rede SAC ou através dos Correios, de 2 a 31 de janeiro.

Aquele que tiver o acúmulo ilegal confirmado e não regularizar a situação no vínculo externo responderá a Processo Administrativo Disciplinar, podendo ser demitido. Os 159 servidores com 3 ou mais vínculos já estão sendo processados. Continue lendo

Life Saúde
Life Saúde
::Publicidade