Formação

Senai abre mais vagas online para fazer em casa durante a pandemia

 

Senai abre mais vagas online para fazer em casa durante a pandemia 1

Em tempos de pandemia várias limitações e restrições quanto à locomoção são impostas para preservar a sua saúde e a de sua família. Nesta hora devemos pensar em uma saída para preencher o tempo com coisas úteis. Uma das alternativas é usar este tempo para se requalificar profissionalmente.

Com isto em mente, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) abriu milhares de vagas gratuitas em cursos à distância em diversas áreas de atuação.

Há vagas para os seguintes cursos: Continue lendo

Pesquisa sobre sepse da professora Andrea Dickie será apresentada na Alemanha

Pesquisa sobre sepse da professora Andrea Dickie será apresentada na Alemanha 2

“Sepse e disfunção glicêmica mudança para o prognóstico”, (Glycemic Dysfunction and Sepsis a change to the prognosis), é o trabalho da enfermeira e coordenadora do curso de Enfermagem da Faculdade Madre Thaís (FMT-Ilhéus) Andrea Dickie ,que vai ser apresentado durante o 3º Congresso Mundial de Sepse, que será realizado ma Alemanha, em setembro próximo.

O trabalho de pesquisa, defendido pela professora Andrea, na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 2012, foi selecionado pela Universidade Jhons Hopkins, em Baltimore, (Estados Unidos) e será levado para o evento, promovido por universidades e indústria farmacêutica do mundo, esse ano, com o tema central: “Sepsis e Resistência Entimicrobiana – Uma Ameaça Existencial.

A sepse é um conjunto de manifestações graves em todo o organismo produzidas por uma infecção. A sepse era conhecida antigamente como septicemia ou infecção no sangue. Hoje é mais conhecida como infecção generalizada.

O trabalho de pesquisa da professora/Ms. Andréa Dickie, tem por objetivo identificar o estímulo do Óxido Nítrico(NO) em pacientes graves e de risco portadores de sepse e disfunção glicêmica diferenciando cada um deles realizando uma avaliação das consequências e nível crítico. Continue lendo

UESC tem cursos com nota máxima e mínima no ENADE

UESC tem cursos com nota máxima e mínima no ENADE 3

UESC tem notas na escala de avaliação do Enade, que vai de 1 a 5. Os cursos que se destacaram foram os de Engenharia Civil (bacharelado) e Geografia (licenciatura), nos quais a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) conseguiu o conceito 5, nota máxima.

Os resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2017 foram apresentados pelo Ministério da Educação e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), juntamente com um perfil dos participantes.

Além dos destaques, outros cursos alcançaram boa avaliação: Letras, Física, Ciência da Computação, Engenharia Elétrica e Engenharia Química (bacharelados); e Química, Pedagogia, Educação Física, Ciências Sociais (licenciaturas) ficaram com o conceito 4. Continue lendo

IFBA prorroga prazo de inscrição e altera data de prova do Processo Seletivo 2019

IFBA prorroga prazo de inscrição e altera data de prova do Processo Seletivo 2019 4

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) prorrogou até o dia 21 de setembro o período para inscrições para o processo seletivo 2019 para cursos técnicos. Em decorrências das prorrogações, a data de realização da prova foi alterada para o dia 25 de novembro. As inscrições podem ser realizadas através do site da instituição ou presencialmente.

O prazo para pedidos de isenção da taxa do processo seletivo 2019 para cursos técnicos nas formas integrada e subsequente irá até o dia 13.

Ao todo, são ofertadas 5.185 vagas, das quais 2.715 são para o integrado e 2.430 para o subsequente, distribuídas em 19 cidades da Bahia: Barreiras, Brumado, Camaçari, Euclides da Cunha, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Santo Amaro, Seabra, Simões Filho, Valença e Vitória da Conquista. Continue lendo

Bahia recebe capacitação do Enem 2018, neste fim de semana. Ilhéus teve 8.167 e Itabuna 8.799 inscritos no exame

Bahia recebe capacitação do Enem 2018, neste fim de semana. Ilhéus teve 8.167 e Itabuna 8.799 inscritos no exame 5

Os coordenadores municipais e os coordenadores de local de aplicação que atuarão no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 na Bahia receberão o novo formato de capacitação proposto pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) neste final de semana. Nesta edição, a capacitação presencial torna-se regionalizada. Isso significa que os coordenadores de local de aplicação de cidades localizadas a até 105 km do polo de capacitação também receberão as instruções sobre como aplicar o Exame de forma padronizada pelos instrutores do consórcio aplicador, formado pela Fundação Cesgranrio e Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Neste sábado e domingo, 25 e 26 de agosto, os 982 coordenadores municipais, coordenadores de local de aplicação e assistentes da Bahia serão capacitados em Salvador pela equipe da FGV. Antes eles eram capitados pelos próprios coordenadores municipais, em suas cidades de atuação. O Enem 2018 será realizado em 4 e 11 de novembro em 1.725 municípios brasileiros. O Inep se prepara para aplicar o Exame para 5.513.684 participantes.

Treinamento – A capacitação presencial é uma das etapas de preparação dos cerca de 500 mil envolvidos com a aplicação das provas do Enem. Com oito horas de duração, a programação inclui vídeos, dinâmicas, simulações e exercícios para reforçar as regras e os procedimentos de aplicação, padronizados em todo o Brasil. Todos que atuam no Enem também precisam passar por uma capacitação na modalidade a distância, que exige rendimento mínimo de 50%. A plataforma EaD para coordenadores municipais e de locais de prova será aberta em 20 de agosto. Continue lendo

O programa SARAHDO já foi implantado em Ilhéus

O programa SARAHDO já foi implantado em Ilhéus 6

Professores da rede estadual ligados ao Núcleo Territorial de Educação – Feira de Santana (NTE 19) começaram, nesta segunda-feira (13), a participar da formação continuada em classe hospitalar e domiciliar do módulo Saúde. As aulas serão realizadas durante a semana no Hospital Estadual da Criança, no município de Feira de Santana. Esses docentes estão sendo preparados para atuar na unidade, por meio do Serviço de Atendimento à Rede em Ambiências Hospitalares e Domiciliares (SARAHDO), que está sendo implantado pela Secretaria da Educação do Estado.

A formação é de 40 horas e tem como formadores a equipe de Saúde do hospital (médicos, psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros), que vão qualificar 40 professores da rede estadual para o atendimento escolar a estudantes gravemente enfermos e/ou impossibilitados de frequentar o colégio regularmente. Durante a formação, além de informações sobre o que é e como funciona a classe hospitalar, tanto do aspecto legal e do ponto de vista epistemológico, os professores terão conhecimentos multidisciplinares sobre os assuntos mais emergentes ligados à cada área de Saúde envolvida para que os docentes se familiarizem sobre a rotina do hospital. Continue lendo

Narrativas e Conflitos: Período da Revolução Científica

Maria Lúcia de Arruda Aranha é Formada em Filosofia pela PUC-SP, Lecionou no Ensino Médio até a aposentadoria. Em parceria com Maria Helena Pires Martins, é autora de “Filosofando – introdução à filosofia” e “Temas de filosofia”. Maria escreveu também as obras “Filosofia da Educação” e “História da Educação e da Pedagogia – Geral e Brasil”. Maria Helena Pires Martins nasceu na cidade de São Paulo em 1943. Filha de professora, foi educada na escola pública até o final da oitava série. Terminou o antigo colegial nos Estados Unidos e, voltando, formou-se em Filosofia em 1969. Nesse meio tempo, casou-se e teve dois filhos, morou em Belém do Pará e em Recife. Começou a lecionar na PUC-SP em 1972, indo, em1975, para o Mackenzie. A partir de 1976, deu aula para o colegial, tanto de História da Arte e Estética, quanto de Filosofia e Inglês, em várias escolas de São Paulo: Palmares, Sagarana, Galileu Galilei. Ao mesmo tempo, dava aulas na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP), onde fez mestrado em Artes (1976), doutorado em Artes (1988) e defendeu o título de livre-docente em 1997.
Sabe-se que o método científico surge na idade moderna, contudo, o renascimento científico não designa um múltiplo ato do que se pensa o campo da ciência, mas diante desse cenário percebe-se uma autêntica divisão que provém novidade na produção de conhecimentos específicos.

TEXTO COMPLETO ABAIXO: Continue lendo

Retóricas de Gana

Alberto Vasconcellos da Costa e Silva nasceu em São Paulo, em 12 de maio de 1931. Filho do poeta Da Costa e Silva (Antônio Francisco da Costa e Silva) e de Creusa Fontenelle de Vasconcellos da Costa e Silva. Fez os estudos primários e iniciou o curso secundário no Colégio Farias Brito, em Fortaleza. Em 1943, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde cursou o Externato São José e o Instituto Lafayette. Diplomata pelo Instituto Rio Branco em 1957.

Professor do Curso de Aperfeiçoamento de Diplomatas do Instituto Rio Branco em 1971- 1972. Presidente da Banca Examinadora do Curso de Altos Estudos do Instituto Rio Branco, de 1983 a 1985, e vice-presidente de 1995 a 2000.

Observa-se no presente texto “A enxada e a lança” de Alberto da Costa, que nos três primeiros séculos de nossa era, o camelo se espalhava pelo Saara. Outro fato importante é a posse do dromedário que alteraria completamente a vida dos berberes do deserto, permitindo que eles, de certa forma o ocupassem. O deserto tornava-se, assim, um mar interior, um mar de aridez, que graças ao dromedário, podia ser percorrido pelo homem.

Assim, a verdade que os berberes continuaram a morar em tendas e a levar de estepe em seus rebanhos. Há muito tempo, sabiam os sudaneses cultivar a terra. Nas zonas mais próximas do deserto, plantavam milhos e fonio, tendo suas áreas úmidas.

Os povos do Sudão ocidental, além de caçar e pescar criava gado. Muitos dos povos do Sudão ocidental trabalhavam o ferro, com ele fabricavam as lâminas das enxadas e as pontas das flechas de das lanças. Havia, de vez em enquanto, conflitos. Pelo uso excessivo de pastos. A regra seria, porém, a convivência pacifica entre os pastores do deserto do Sael e também os agricultores do Sael e da Savana.

TEXTO COMPLETO ABAIXO:
Continue lendo