Formação

UESC tem cursos com nota máxima e mínima no ENADE

UESC tem notas na escala de avaliação do Enade, que vai de 1 a 5. Os cursos que se destacaram foram os de Engenharia Civil (bacharelado) e Geografia (licenciatura), nos quais a Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc) conseguiu o conceito 5, nota máxima.

Os resultados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2017 foram apresentados pelo Ministério da Educação e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), juntamente com um perfil dos participantes.

Além dos destaques, outros cursos alcançaram boa avaliação: Letras, Física, Ciência da Computação, Engenharia Elétrica e Engenharia Química (bacharelados); e Química, Pedagogia, Educação Física, Ciências Sociais (licenciaturas) ficaram com o conceito 4. Continue lendo

IFBA prorroga prazo de inscrição e altera data de prova do Processo Seletivo 2019

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) prorrogou até o dia 21 de setembro o período para inscrições para o processo seletivo 2019 para cursos técnicos. Em decorrências das prorrogações, a data de realização da prova foi alterada para o dia 25 de novembro. As inscrições podem ser realizadas através do site da instituição ou presencialmente.

O prazo para pedidos de isenção da taxa do processo seletivo 2019 para cursos técnicos nas formas integrada e subsequente irá até o dia 13.

Ao todo, são ofertadas 5.185 vagas, das quais 2.715 são para o integrado e 2.430 para o subsequente, distribuídas em 19 cidades da Bahia: Barreiras, Brumado, Camaçari, Euclides da Cunha, Eunápolis, Feira de Santana, Ilhéus, Irecê, Jacobina, Jequié, Juazeiro, Paulo Afonso, Porto Seguro, Salvador, Santo Amaro, Seabra, Simões Filho, Valença e Vitória da Conquista. Continue lendo

Bahia recebe capacitação do Enem 2018, neste fim de semana. Ilhéus teve 8.167 e Itabuna 8.799 inscritos no exame

Os coordenadores municipais e os coordenadores de local de aplicação que atuarão no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2018 na Bahia receberão o novo formato de capacitação proposto pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) neste final de semana. Nesta edição, a capacitação presencial torna-se regionalizada. Isso significa que os coordenadores de local de aplicação de cidades localizadas a até 105 km do polo de capacitação também receberão as instruções sobre como aplicar o Exame de forma padronizada pelos instrutores do consórcio aplicador, formado pela Fundação Cesgranrio e Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Neste sábado e domingo, 25 e 26 de agosto, os 982 coordenadores municipais, coordenadores de local de aplicação e assistentes da Bahia serão capacitados em Salvador pela equipe da FGV. Antes eles eram capitados pelos próprios coordenadores municipais, em suas cidades de atuação. O Enem 2018 será realizado em 4 e 11 de novembro em 1.725 municípios brasileiros. O Inep se prepara para aplicar o Exame para 5.513.684 participantes.

Treinamento – A capacitação presencial é uma das etapas de preparação dos cerca de 500 mil envolvidos com a aplicação das provas do Enem. Com oito horas de duração, a programação inclui vídeos, dinâmicas, simulações e exercícios para reforçar as regras e os procedimentos de aplicação, padronizados em todo o Brasil. Todos que atuam no Enem também precisam passar por uma capacitação na modalidade a distância, que exige rendimento mínimo de 50%. A plataforma EaD para coordenadores municipais e de locais de prova será aberta em 20 de agosto. Continue lendo

O programa SARAHDO já foi implantado em Ilhéus

Professores da rede estadual ligados ao Núcleo Territorial de Educação – Feira de Santana (NTE 19) começaram, nesta segunda-feira (13), a participar da formação continuada em classe hospitalar e domiciliar do módulo Saúde. As aulas serão realizadas durante a semana no Hospital Estadual da Criança, no município de Feira de Santana. Esses docentes estão sendo preparados para atuar na unidade, por meio do Serviço de Atendimento à Rede em Ambiências Hospitalares e Domiciliares (SARAHDO), que está sendo implantado pela Secretaria da Educação do Estado.

A formação é de 40 horas e tem como formadores a equipe de Saúde do hospital (médicos, psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros), que vão qualificar 40 professores da rede estadual para o atendimento escolar a estudantes gravemente enfermos e/ou impossibilitados de frequentar o colégio regularmente. Durante a formação, além de informações sobre o que é e como funciona a classe hospitalar, tanto do aspecto legal e do ponto de vista epistemológico, os professores terão conhecimentos multidisciplinares sobre os assuntos mais emergentes ligados à cada área de Saúde envolvida para que os docentes se familiarizem sobre a rotina do hospital. Continue lendo

Narrativas e Conflitos: Período da Revolução Científica

Maria Lúcia de Arruda Aranha é Formada em Filosofia pela PUC-SP, Lecionou no Ensino Médio até a aposentadoria. Em parceria com Maria Helena Pires Martins, é autora de “Filosofando – introdução à filosofia” e “Temas de filosofia”. Maria escreveu também as obras “Filosofia da Educação” e “História da Educação e da Pedagogia – Geral e Brasil”. Maria Helena Pires Martins nasceu na cidade de São Paulo em 1943. Filha de professora, foi educada na escola pública até o final da oitava série. Terminou o antigo colegial nos Estados Unidos e, voltando, formou-se em Filosofia em 1969. Nesse meio tempo, casou-se e teve dois filhos, morou em Belém do Pará e em Recife. Começou a lecionar na PUC-SP em 1972, indo, em1975, para o Mackenzie. A partir de 1976, deu aula para o colegial, tanto de História da Arte e Estética, quanto de Filosofia e Inglês, em várias escolas de São Paulo: Palmares, Sagarana, Galileu Galilei. Ao mesmo tempo, dava aulas na Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (USP), onde fez mestrado em Artes (1976), doutorado em Artes (1988) e defendeu o título de livre-docente em 1997.
Sabe-se que o método científico surge na idade moderna, contudo, o renascimento científico não designa um múltiplo ato do que se pensa o campo da ciência, mas diante desse cenário percebe-se uma autêntica divisão que provém novidade na produção de conhecimentos específicos.

TEXTO COMPLETO ABAIXO: Continue lendo

Retóricas de Gana

Alberto Vasconcellos da Costa e Silva nasceu em São Paulo, em 12 de maio de 1931. Filho do poeta Da Costa e Silva (Antônio Francisco da Costa e Silva) e de Creusa Fontenelle de Vasconcellos da Costa e Silva. Fez os estudos primários e iniciou o curso secundário no Colégio Farias Brito, em Fortaleza. Em 1943, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde cursou o Externato São José e o Instituto Lafayette. Diplomata pelo Instituto Rio Branco em 1957.

Professor do Curso de Aperfeiçoamento de Diplomatas do Instituto Rio Branco em 1971- 1972. Presidente da Banca Examinadora do Curso de Altos Estudos do Instituto Rio Branco, de 1983 a 1985, e vice-presidente de 1995 a 2000.

Observa-se no presente texto “A enxada e a lança” de Alberto da Costa, que nos três primeiros séculos de nossa era, o camelo se espalhava pelo Saara. Outro fato importante é a posse do dromedário que alteraria completamente a vida dos berberes do deserto, permitindo que eles, de certa forma o ocupassem. O deserto tornava-se, assim, um mar interior, um mar de aridez, que graças ao dromedário, podia ser percorrido pelo homem.

Assim, a verdade que os berberes continuaram a morar em tendas e a levar de estepe em seus rebanhos. Há muito tempo, sabiam os sudaneses cultivar a terra. Nas zonas mais próximas do deserto, plantavam milhos e fonio, tendo suas áreas úmidas.

Os povos do Sudão ocidental, além de caçar e pescar criava gado. Muitos dos povos do Sudão ocidental trabalhavam o ferro, com ele fabricavam as lâminas das enxadas e as pontas das flechas de das lanças. Havia, de vez em enquanto, conflitos. Pelo uso excessivo de pastos. A regra seria, porém, a convivência pacifica entre os pastores do deserto do Sael e também os agricultores do Sael e da Savana.

TEXTO COMPLETO ABAIXO:
Continue lendo

CECULT-UFRB oferta vagas em cursos de graduação no Sisu 2018.2

ATENÇÃO! A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia – UFRB está oferecendo oportunidades para ingresso em novos cursos de formação de educadoras/es! Para maiores informações sobre as Licenciaturas em Música Popular Brasileira e Interdisciplinar em Artes do CECULT, entrem em contato e olhem clicando aqui.

 

O que é uma pesquisa quantitativa e pesquisa qualitativa? Entenda essas duas expressões a partir do olhar afroativista de Elder Ribeiro

As pesquisas qualitativas têm caráter exploratório: estimulam os entrevistados a pensar e falar livremente sobre algum tema, objeto ou conceito. Elas fazem emergir aspectos subjetivos, atingem motivações não explicitas, ou mesmo não conscientes de forma espontânea.

As pesquisas quantitativas são mais adequadas para apurar opiniões e atitudes explicitas e conscientes do entrevistado, pois utilizam instrumentos padronizados (questionários). São utilizados quando se sabe exatamente o que deve ser perguntado para atingir os objetivos da pesquisa.

No questionário das pesquisas qualitativas geralmente as informações são coletadas através de um roteiro. As opiniões dos participantes são gravadas e posteriormente analisadas.

Na quantitativa as informações são colhidas através de um questionário estruturado com perguntas claras e objetivas. Isto garante a uniformidade de entendimento dos entrevistados. Continue lendo

Anúncio
Técnico em informática em Ilhéus

Técnico em informática em Ilhéus

Ultra Li

ADMINISTRAÇÃO DE SITES, BLOG E HOSPEDAGEM WEB
Administração técnica do seu site e blog, mantendo o funcionamento otimizado.

Solicite seu orçamento Aqui