O Prêmio Innovare tem como objetivo identificar, divulgar e difundir práticas que contribuam para o aprimoramento da Justiça no Brasil. Sua criação foi uma dessas raras oportunidades em que uma conjunção de fatores conspira a favor do bem público.

O Instituto Innovare é uma associação civil, que tem como principal parceiro o Grupo Globo e possui 21 anos de ações em prol do aprimoramento da justiça.

Participam da Comissão Julgadora do Prêmio Innovare ministros do STF, STJ, TST, desembargadores, promotores, juízes, defensores, advogados e outros profissionais de destaque, interessados em contribuir para o desenvolvimento do  Poder Judiciário.

A cada ano, concorrem membros do poder judiciário, do ministério público, da defensoria, da advocacia, tribunais de justiça e sociedade civil.

“Nesse momento estamos na fase de verificação pelo consultor jurídico, etapa muito importante para o fluxo de trabalho por aproximar os autores e obter mais a fundo todas as informações possíveis sobre o Candidato. O movimento Preserva Ilhéus, mais que uma prática, é exemplo de instrumento de fiscalização e controle pela sociedade civil organizada atuante e comprometida com a política nacional do meio ambiente e com a sustentabilidade, através do legítimo exercício da cidadania em prol dos bens e direitos públicos dos cidadãos” diz o avaliador externo Dr. Bruno Magalhães, advogado e professor que permaneceu 3 dias em Ilhéus fazendo reuniões e visitas in loco na cidade.

Independente do resultado da premiação, a prática do Coletivo Preserva Ilhéus já estará cadastrada no site https://www.premioinnovare.com.br/, como de relevância para o aprimoramento da cidadania, onde existe um importante banco de dados do sistema de justiça brasileiro.

“Há 04 anos o Coletivo Preserva Ilhéus exerce o controle social sobre os atos da administração pública, tudo através do voluntariado. Ser ator deste processo, utilizando minha expertise, para defender o interesse público, é quase uma missão de vida, pois a advocacia pro bono aproxima o jurídico do humano”, afirma Dra. Marta Serafim autora da Prática: COLETIVO PRESERVA ILHÉUS- Advocacia pro bono em prol da conservação ambiental e desenvolvimento sustentável. Marta é advogada atuante na área do Direito Internacional, inscrita na Ordem dos Advogados do Brasil e na Ordem dos Advogados de Portugal, foi procuradora jurídica do Município de Ilhéus e professora da UESC, fez mestrado na Universidade de Genebra com enfoque em Cooperação Internacional e atuou na OIT- Organização Internacional do Trabalho.

O projeto tem coautoria da advogada Jurema Cintra Barreto com 20 anos de experiência advocatícia, Mestre em Conservação da Biodiversidade e assessora jurídica de diversas ONGs no Sul da Bahia, conta com diversos advogados voluntários como a professora e mestranda Silvana Lins, Michel Mendonça, Maria Lívia de Carvalho e Bruno Duarte. São quase 30 demandas administrativas e judiciais encaminhadas em favor da defesa do meio ambiente equilibrado.

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *