Foto: Letícia Martins/ Divulgação /EC Bahia

Na Arena Fonte Nova, o Bahia venceu o Barcelona de Ilhéus por 2 a 0 na noite desta quarta-feira (31) e conseguiu o terceiro triunfo seguido no estadual. Contente pelo resultado, o técnico Rogério Ceni falou sobre o jogo em entrevista coletiva e destacou a dificuldade imposta pelo adversário. Na opinião do treinador, a equipe do técnico Betinho foi o adversário mais complicado até o momento no estadual.

“Eu acho que estamos longe do que imaginamos para o futuro, mas não temos muito tempo e precisamos evoluir. Mas também é compreensível porque estamos em duas semanas da pré-temporada e é a terceira vez que a gente joga, trocando jogadores, mas é o modo necessário para evitar lesões e todos consigam evoluir fisicamente. Cada jogo é um teste e hoje foi um bom teste. O jogo mais difícil que tivemos, uma equipe com boa qualidade individual, boa ideia de jogo. Conseguimos criar, mas foi a equipe que mais agrediu. Não importa a divisão e sim o que se produz em campo”, disse.

Sobre o ajuste da equipe em campo, Ceni disse ver com naturalidade alguns erros de posicionamento defensivo e ofensivo, mas ligou o sinal de alerta para a correção de erros até a estreia na Copa do Brasil, contra o Moto Club. O comandante reiterou o caráter decisivo da partida.

“É um pouco do sistema de jogo que requer repetições, ajustes. Às vezes alguém esquece de fazer um movimento, se alguém falhar, estoura lá atrás. É um grupo compacto e que não pode quebrar a linha. Tudo isso é repetição. Temos um jogo que Copa do Brasil e não tem tropeço. Se tropeçar, acabou. Temos que estar mais ajustados até lá para não ter uma surpresa”, pontuou.

O Tricolor volta a jogar no próximo domingo (4), contra o Sport, na Arena Fonte Nova, pela primeira rodada da Copa do Nordeste.

Informações do Bahia Notícias 

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *