Recém-criada, a Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM) já colhe resultados importantes. Nesta quarta-feira (13), durante reunião com membros da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (SPS) foram definidas mudanças nos serviços prestados pela rede de acolhimento do município, que incluem a mudança da gestão do Centro de Atendimento à Mulher (CRAM) em Ilhéus.

Na oportunidade, a titular da SPM, Carla Serafim, assinou o contrato do imóvel destinado à sede da secretaria, que deve ser homologado nos próximos dias.

“É uma satisfação receber o CRAM, que agora fará parte da estrutura da Secretaria de Políticas para Mulheres. Gostaria de externar o meu agradecimento ao secretário Rubenilton Silva pelo excelente trabalho desenvolvido nos últimos anos, com muito afinco, proatividade e compromisso. Hoje o CRAM é referência no estado da Bahia e vamos continuar realizando esse trabalho de excelência”, explicou Carla.

A Secretaria de Políticas para Mulheres será responsável ainda por abrigar a Ronda Maria da Penha (RMP) e auxiliar na execução das ações da Casa da Mulher Brasileira. “Realizamos a transmissão da gestão do CRAM para que possamos dar continuidade a esse trabalho de extrema importância no acompanhamento das mulheres vítimas de violência. Lembrando que o trabalho é feito em rede, visto que boa parte do público é assistido nas unidades do CRAS [Centro de Referência de Assistência Social]”, disse Rubenilton Silva, titular da SPS.

Além do CRAM, a rede operante conta com a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), a Defensoria Pública, que atua realizando, sobretudo, encaminhamentos para solicitação de deferimento de medida protetiva de urgência, as Varas Crimes e mais recentemente, a Secretaria de Política para as Mulheres, que visa promover igualdade entre homens e mulheres, combatendo toda forma de discriminação, preconceito e violência.

“A nova formatação traz um grande avanço. É importante lembrarmos que a violência não pode nem deve ser tolerada. Através do CRAM, da Secretaria de Promoção Social e da Ronda Maria da Penha faremos um trabalho célere, amplo e muito mais forte”, disse Edilena Borges Vaz, supervisora de Proteção Social Básica da SPS.

O CRAM funcionará no mesmo imóvel onde será instalada a SPM e a sede da Ronda Maria da Penha, no bairro Cidade Nova.

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *