Em cerimônia solene, agricultores familiares se reuniram para o relançamento do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). O ato aconteceu nesta segunda-feira (4), no Teatro Municipal, com a presença de centenas de produtores rurais atendidos pela iniciativa.

O PAA é essencial para o desenvolvimento da atividade agrícola e um forte aliado nas políticas de combate à fome, uma vez que compra alimentos produzidos pela agricultura familiar e os destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial.

A solenidade contou com a presença do secretário de Agricultura e Pesca, Moisés Bohana Neto, do secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação (SDE), Marcos Flávio Rhem, representando o prefeito Mário Alexandre, da coordenadora do Programa Agroamigo, do Banco do Nordeste, Mariana Almeida, e do secretário executivo do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Litoral Sul (CDS LS), Luciano Veiga, além de representantes de sindicatos e de associações de Produtores.

“O PAA serve para gerar recursos, gerar emprego no campo e mais, serve para ajudar no combate à fome e à insegurança alimentar. Mais de 1 milhão de reais foram direcionados para a compra de alimentos e hoje, 50% da produção vinda da agricultura familiar é adquirida pelo PAA. A expectativa é de que chegue a 60% nos próximos meses”, disse Moisés Bohana.

O secretário também anunciou vários projetos e parcerias que foram firmados ou estão sendo negociados, responsáveis por beneficiar diretamente os agricultores familiares e os pescadores de Ilhéus. Dentre estes programas, destacam-se as parcerias com a FAEB/SENAR e a implantação de assessoria jurídica, com atendimento na sede da Secretaria pelo advogado Marcos Santana, que vai auxiliar na regularização das associações para que consigam acessar as linhas de crédito disponíveis.

Além destes anúncios, Bohana também apresentou projetos voltados para os pescadores e parcerias com empresas da região. “A Secretaria de Agricultura e Pesca tem que se transformar na segunda casa dos agricultores de Ilhéus, com toda a assistência necessária para que as famílias possam ser atendidas sem dificuldade, sem burocracia”.

Para o secretário Marcos Flávio, “O objetivo do programa relançado é fortalecer as famílias do campo, fazendo com que as famílias continuem no campo também”, afirmou. O titular da SDE anunciou programas em parceria com o Governo da Bahia para expandir a cobertura da internet rural.

Já Mariana Almeida falou sobre o papel do Banco do Nordeste no desenvolvimento da agricultura familiar, comentando sobre linhas de crédito com juros baixos e como a instituição bancária pode ajudar ainda mais o grupo. O representante do CDS LS, Luciano Veiga, abriu a sua fala lembrando que “se o campo não planta, a cidade não janta” e falou sobre a necessidade de universalizar e desburocratizar os serviços.

Ele destacou que o caminho para fortalecer e desenvolver a agricultura familiar no município é firmar parcerias com os governos estadual e federal, organizações e com a iniciativa privada.

O Programa de Aquisição de Alimentos interfere diretamente no dia a dia da população rural, principalmente no cotidiano do pequeno produtor, que precisa de seu aporte para garantir o escoamento dos produtos colhidos e beneficiados.

Conforme o agricultor Sidney Oliveira, presidente da Associação dos Assentados do Projeto Conceição II (PA Cosme Muniz), “antes, quando estávamos sem o PAA, os produtores tinham dificuldade de distribuir as suas colheitas e, em muitos casos, a produção se perdia, por falta de mercado. Agora, estamos com a certeza de que a nossa produção sempre será comercializada” e completou, “certamente o PAA é uma das principais fontes de renda dos produtores da agricultura familiar. Ele é essencial”.

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *