Imagem: Reprodução / Ascom Setur

Participantes do Festival de Inverno Bahia, realizado em Vitória da Conquista até este domingo (27), podem conhecer as experiências proporcionadas pela Estrada do Chocolate, no sul da Bahia. A Secretaria de Turismo do Estado (Setur-BA) montou um estande temático no evento, com degustação e comercialização de produtos derivados do cacau, para divulgar o roteiro localizado entre as cidades de Ilhéus e Uruçuca, que inclui fazendas e fábricas, onde os visitantes podem acompanhar desde o plantio da fruta até a sua transformação em chocolate. 

“É uma excelente oportunidade que a Setur-BA está nos dando no sentido de mostrar o que a gente faz de melhor. Aqui estamos agregando valor ao nosso produto e viabilizando o turismo nas nossas fazendas. O público tem se mostrado surpreso com a qualidade do chocolate feito na Bahia”, disse Patrícia Lima, produtora de chocolate e proprietária de uma fazenda na Costa do Cacau. 

“Achei interessante essa oportunidade de apresentar a cultura regional a nós, turistas. Já estive em Itacaré e Uruçuca, onde visitei uma fazenda de cacau e aprendi sobre a produção do chocolate. Uma experiência incrível!”, contou o contador mineiro Gabriel Marçal. 

Movimentação – Cerca de 60 mil pessoas participam do Festival de Inverno Bahia, durante os três dias de programação. Segundo a organização do evento, a movimentação econômica gerada pelo público em Vitória da Conquista, na zona turística Caminhos do Sudoeste, é de mais de R$ 120 milhões. De acordo com dados da Socicam, empresa que administra o aeroporto da cidade, 6,2 mil passageiros utilizam o equipamento no período do festival, entre embarques e desembarques nos voos regulares das companhias aéreas Azul, LATAM e GOL, para Salvador (BA), Confins (MG) e Guarulhos (SP). 

“A demanda aumentou bastante. Os turistas têm procurado informações sobre o evento, hospedagem e acesso ao Parque de Exposições. Temos fornecido também roteiros para que eles tenham uma boa experiência. Temos praças, restaurantes, museus, planetário e umas das vistas de pôr do sol mais bonitas da Bahia”, pontuou Laura Avelino, funcionária do Serviço de Atendimento ao Turista (SAT), mantido pela Setur-BA no aeroporto Glauber Rocha, inaugurado pelo Governo da Bahia em 2019. 

Os reflexos da movimentação também são vistos na rede hoteleira, bares e restaurantes. “É o principal evento para a hotelaria. Temos 95 leitos, todos ocupados. As reservas foram liberadas em abril e dois meses depois já não tínhamos mais vaga”, disse Léo Marcos Daltro, gerente do hotel Ibis. 

Para Pedro Pereira, empresário da área de bares e restaurantes, o setor apresenta  aumento de até 40% no fluxo de clientes, em comparação com outros finais de semana: “Com o Festival de Inverno, temos um crescimento muito grande na procura pelo nosso estabelecimento. Registramos movimento maior que no ano passado”.

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *