A atual administração faz história ao conceder diversos benefícios para os servidores no decorrer dos últimos sete anos. Marca da gestão do prefeito Mário Alexandre, a valorização do funcionalismo público reforça o compromisso com os profissionais efetivos do Município.

Na última terça-feira (20), o chefe do Executivo e representantes dos sindicatos assinaram acordo coletivo que concede reajuste salarial e aumento do ticket alimentação para os funcionários da Prefeitura de Ilhéus.

O documento garante revisão de 5,77%, retroativo de fevereiro a maio, a ser pago no mês de outubro, bem como aumento do ticket alimentação, que passa de R$ 550 para R$ 600, já disponível neste mês com o valor reajustado.

O ato aconteceu no Centro Administrativo da Conquista e reuniu membros do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Combate às Endemias (SINDACS/ACE), Associação dos Professores Profissionais de Ilhéus (APPI/APLB) e Sindicato dos Servidores e Funcionários Públicos do Município de Ilhéus (Sinsepi). Também estiveram presentes a secretária de Educação, Eliane Oliveira, e o procurador-geral do Município, Jefferson Domingues.

“Mais uma vitória para o nosso servidor. Fechamos um novo acordo salarial, dando continuidade à política de valorização dos trabalhadores do Município. Eu fico muito feliz e agradeço à nossa equipe e aos sindicatos, que entendem a importância do diálogo com o governo para que possamos chegar a um denominador comum. Uma valorização jamais vista na história de Ilhéus. Com muita luta e esforço, nós estamos avançando”, declarou Mário Alexandre.

Servidores não foram esquecidos – Dentro da reorganização administrativa, a Prefeitura de Ilhéus vai encaminhar à Câmara de Vereadores a proposta do Plano de Desligamento Voluntário (PDV). A iniciativa visa auxiliar os servidores admitidos sem concurso público, que foram afastados e exonerados por ordem judicial em 2019. As decisões contam com a participação direta do sindicato.

TRATATIVAS

Com a APPI/APLB, a Prefeitura garantiu o reajuste de 14,95% do piso nacional dos docentes e a tabela da carreira dos não-docentes, em atendimento às reivindicações propostas na pauta inicial. Os professores contratados também terão direito ao piso.

Nesta quarta-feira (21), o prefeito se reunirá com os representantes do Sindicato dos Guardas Municipais do Estado da Bahia (SINDGUARDAS-Bahia).

O presidente do Sinsepi, Joaques Silva, comentou a importância de manter o diálogo junto ao poder Executivo. “O prefeito deu a inflação total e vai pagar o retroativo de fevereiro a maio, no mês de outubro. Temos ainda o auxílio-proteção para os funcionários públicos que fazem jus, que passou de R$ 75 para R$ 90. O sindicato e a Prefeitura caminham juntos para assegurar melhores condições de trabalho e qualidade dos serviços prestados à população”.

O acordo coletivo também autoriza a carga natalina de R$ 300 no mês de dezembro, totalizando R$ 900 no ticket alimentação. Outro benefício aprovado é o auxílio-fardamento para os funcionários das secretarias de Serviços Urbanos, Infraestrutura e afins. A partir de fevereiro de 2024, serão acrescidos 7% do salário mínimo no contracheque dos servidores que têm direito ao benefício.

O Município reitera que os cálculos foram feitos dentro do planejamento e levam em consideração a receita do exercício atual e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *