O juiz da Vara do Júri e Execuções Penais de Ilhéus, Gustavo Henrique Almeida Lyra, aceitou a denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) contra o empresário suspeito de atear fogo e matar um homem em situação de rua. Ele possui 10 dias para apresentar a defesa. O caso aconteceu no dia 25 de janeiro deste ano.

O juiz informou que acatou a denúncia em todos os seus termos, por considerá-la amparada em “lastro informativo suficiente para a deflagração da ação penal”.

Ainda segundo Gustavo Henrique Almeida Lyra, “o inquérito contém depoimentos que indicam autoria e laudos técnicos que delineiam a possibilidade de ocorrência material da conduta descrita na peça acusatória”.

O empresário Orlando Teixeira do Carmo foi interrogado no dia 1º de junho. Ele negou a acusação e afirmou que estava em casa quando homicídio foi praticado.

A produção da TV Santa Cruz tentou entrar em contato com a defesa do empresário, mas não obteve retorno.

O crime

Câmeras de segurança registraram quando o empresário chega de carro com um galão na mão em um galpão abandonado de uma antiga concessionária. Em seguida, as imagens mostram a vítima com o corpo em chamas saindo correndo do galpão.

A vítima, identificada como Rodrigo Souza Santana, foi socorrida para o Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, e precisou ser transferida para o Hospital Geral do Estado, em Salvador. No entanto, morreu no dia 2 de fevereiro.

Informações da TV Santa Cruz / G1Bahia.

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *