O IBGE encerrou ontem, 28 de fevereiro, a cobertura da coleta domiciliar do Censo Demográfico, alcançando 189.261.144 pessoas recenseadas (91%), levando em conta a prévia da população divulgada em 28 de dezembro de 2022. O Instituto informa que se inicia hoje, 1º de março, a Etapa de Apuração. Já a divulgação dos primeiros resultados do Censo será feita no final de abril.

A Etapa de Apuração compreende os trabalhos de Análise dos Dados do Censo, a serem realizados pelo Comitê de Fechamento do Censo (CFC). Ressaltamos que estes trabalhos – que incluem verificações específicas de setores censitários e municípios selecionados pelo CFC – vão implicar alguns retornos a campo, para efeito de:

Trabalho de Supervisão Pontual, a ser realizado pela equipe especial de supervisores, indicada pela Comissão de Planejamento e Organização do Censo; Trabalho de Crítica e Consistência dos Dados; Trabalho de Imputação dos Dados; Análise dos Primeiros Resultados; até a definição da Divulgação dos Primeiros Resultados.

Por conta de todos estes cuidados de checagem, verificação e refinamento da coleta, nesta Etapa de Apuração é importante frisar que alguns domicílios ainda vão receber visitas de recenseadores ou supervisores. Também cabe lembrar à sociedade que segue em operação a Pesquisa de Pós-Enumeração (PPE).

Uma das etapas do Censo Demográfico, a PPE contempla uma amostra de cerca de 1,5% dos setores censitários. Seu principal objetivo é fornecer recursos para a avaliação da cobertura e da qualidade da coleta.

Possíveis falhas na cobertura e na qualidade das informações declaradas pelos moradores são fenômenos comuns em censos demográficos de diversos países, uma vez que os censos são operações complexas, sujeitas a imprecisões que cabem ser conferidas e corrigidas.

A PPE ajuda a verificar se ocorrem e onde ocorrem imprecisões. Ela contribui diretamente para a maior transparência dos resultados do Censo Demográfico, fornecendo elementos para melhor interpretação e utilização por parte dos usuários. A PPE é usada ainda para identificar áreas que podem exigir maior atenção em operações futuras e para fornecer subsídios aos trabalhos de elaboração das estimativas e projeções populacionais.

A Pesquisa de Pós-Enumeração é parte integrante do projeto do Censo Demográfico. Ela tem por princípios básicos a independência e a igualdade de condições em relação ao Censo. Para garantir tais princípios, a PPE utiliza os mesmos conceitos e fundamentos adotados no Censo, bem como os mesmos instrumentos de coleta e supervisão.

O IBGE realiza pesquisas desta natureza desde o Censo Demográfico de 1970. Portanto, a realização da avaliação direta dos Censos através de pesquisas de Pós-enumeração tem sido prática no país nos últimos 50 anos.

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *