A Prefeitura de Ilhéus está empenhada em uma força-tarefa para minimizar os prejuízos causados pelas chuvas que atingem a cidade desde o último mês de novembro, cujo índice pluviométrico alcançou 323 milímetros no período compreendido entre 16 de novembro e 4 de dezembro.

Diante do atual cenário, o prefeito Mário Alexandre decretou estado de emergência, a fim de adotar medidas mitigadoras para garantir que acolhimento social, serviços de saúde e assistência cheguem à população mais afetada.  

Até o momento, cinco localidades estão isoladas e 170 pessoas estão desabrigadas. As equipes da Defesa Civil e das secretarias estão espalhadas pela cidade desenvolvendo diversas frentes de trabalho, com apoio de órgãos públicos, entidades e ONGs, a exemplo do GAP e Amigos Solidários, que têm dado suporte essencial para levar ajuda aos moradores de comunidades ribeirinhas e áreas de risco.

Os representantes das ONGs concordaram em trabalhar de forma sinérgica, mantendo diálogo constante com o poder público para assegurar que medicamentos, alimentação, colchões, água, material de limpeza, kits de higiene pessoal e donativos sejam encaminhados igualitariamente aos mais necessitados.

Os bombeiros militares auxiliam na arrecadação de doações e na logística e os civis na colocação de lona e proteção das encostas. A Secretaria de Educação (Seduc) tem utilizado os veículos escolares para realizar o transporte social, além de disponibilizar neste primeiro momento seis escolas para receber as famílias desalojadas.

A Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (SPS) realiza o trabalho de monitoramento das casas que se encontram em situação de risco, encaminhando para as escolas as famílias que estão desalojadas. 

A Secretaria de Saúde (Sesau), por sua vez, montou um comitê para direcionar as equipes de atendimento aos pontos mais críticos, onde realizam teste de Covid-19, HIV, Hepatite e Sífilis, aplicação de vacinas para coibir a ocorrência de novas doenças, atendimento médico nos abrigos, atendimento de enfermagem e manutenção do acesso de pacientes ao Hospital Regional Costa do Cacau e à UPA da Avenida Esperança.

TELEFONES ÚTEIS

(73) 97400.7521 – Defesa Civil

(73) 3234.5857 – Atendimento para água e alimento

(73) 3234.5857 – Assistência Social

(73) 99192.8999 – Secretaria de Saúde

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *