Mulher diz ter sido vítima de golpe através de fatura falsa de plano de saúde em Ilhéus; polícia investiga

Mulher diz ter sido vítima de golpe através de fatura falsa de plano de saúde em Ilhéus; polícia investiga — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

A assessora parlamentar Wilma Lopes disse ter sido vítima de um golpe boleto através do pagamento de uma fatura falsa do plano de saúde do filho, em Ilhéus. (Assista aqui a reportagem)

Por causa do atraso no recebimento da fatura em casa, ela pegou a segunda via pela internet, por meio de um aplicativo de mensagens. A foto do perfil é a mesma usada no canal oficial da empresa e os golpistas simularam o atendimento virtual, coletando os dados necessários para a geração do boleto.

“Me veio um número de WhatsApp, como qualquer um desses de informações. Me pediu CPF do meu filho e me enviaram os dados corretos do meu filho, os meus e do meu esposo. Me enviaram a fatura com o vencimento na data certa, no valor certo, porque estava em atraso, justamente porque não chegou o boleto em casa”, explicou.

O boleto foi pago pela irmã de Wilma em uma casa lotérica. Na fatura tinha o nome do filho dela e alguns dados do plano de saúde. No entanto, no comprovante de pagamento entregue pela lotérica, o beneficiário que recebeu o valor pago foi uma mulher identificada como Jennifer Lima de Almeida.

“Nem ela [irmã], nem a pessoa da lotérica, observou que o pagamento não foi direcionado para o plano de saúde, foi para outra pessoa”, salientou.
 
O valor do pagamento foi de R$ 259,23 e, após perceber o golpe, a assessora registrou um Boletim de Ocorrência na delegacia de Ilhéus. Ela também procurou o plano de saúde para informar o caso, mas a empresa disse que em situações como essa não poderia fazer nada. Dessa forma, Wilma teve que pagar uma nova fatura.

“A Unimed do meu filho é em Itabuna. Ela [atendente] disse que não tinha nada o que fazer. Eu fiquei desesperada, porque a gente trabalhar para pagar com sacrifício e acontece isso”, desabafou.

Segundo a delegada de Ilhéus, Rita de Cássia, muitas quadrilhas aproveitaram o aumento do uso da internet para aplicar golpes.

“Ninguém mais quer ir ao banco, você quer fazer pagamento por aplicativo, o pix está aí para facilitar a vida de todo mundo”, disse.

“Acontece que nem todo mundo que utiliza dos serviços fornecidos pela internet tem habilidade para usá-los, aí os hackers se aproveitam para aplicar os golpes. Quem vai usar qualquer tipo de aplicativo tem que ter vários cuidados para fazer pagamentos”, concluiu.

Informações do G1

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2021/10/mulher-diz-ter-sido-vitima-de-golpe-atraves-de-fatura-falsa-de-plano-de-saude-em-ilheus-policia-investiga.html

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.