Um lote com 74.880 doses de vacinas da Pfizer/BioNTech contra a Covid-19 chegou à Bahia na tarde desta segunda-feira, 6, de acordo com informações da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab).

O avião que fez o transporte das vacinas pousou no aeroporto por volta das 16h25 e se soma às outras duas remessas com 517.200 e 268.800 doses de Coronavac que chegaram pela manhã.

Na terça-feira (07), o estado receberá lotes com 69.030 e 77.220 vacinas produzidas pela Pfizer/BioNTech. As duas remessas estão previstas para chegar em um voo às 9h35.

De acordo com a Sesab, os imunizantes serão destinados para primeira e segunda aplicação. Após a conferência das cargas pela equipe de Imunização do Estado, as vacinas serão enviadas para as regionais de saúde, de onde serão encaminhadas para os municípios.

Com as remessas, a Bahia totaliza 17.890.118 doses de vacinas recebidas, sendo 7.170.718 da Sinovac/Coronavac; 6.751.580 da Oxford/AstraZeneca; 3.706.720 da Pfizer e 261.100 da Janssen. Vacinas contra covid-19

Informações do Jornal A Tarde

Sobre a vacina 

Desde o início da pandemia, a Pfizer tem atuado para trazer uma resposta terapêutica que ajude a combater a COVID-19. Nos desafiamos a avançar dentro de um cronograma acelerado para rapidamente responder a esse desafio global, sempre tendo em consideração os mais altos níveis de segurança.

Assim, em parceria com a BioNTech, a Pfizer desenvolveu e testou uma vacina à base de mRNA para combater o vírus SARS-CoV-2. Os resultados promissores fizeram com que as companhias buscassem, desde novembro de 2020, a submissão contínua ou uso emergencial junto a diversos órgãos regulatórios. 

Se você quiser saber mais sobre nossa vacina e a tecnologia de mRNA, consulte as perguntas e respostas abaixo:

QUAL É O MECANISMO DE AÇÃO DA VACINA DA PFIZER E BIONTECH CONTRA A COVID-19? COMO ELA FUNCIONA?
A vacina é baseada em mRNA, que usa RNA mensageiro sintético, que auxilia o organismo do indivíduo a gerar anticorpos contra o vírus. Pode ser desenvolvida e fabricada mais rapidamente do que as vacinas tradicionais. A Pfizer selecionou essa tecnologia de vacina baseada em mRNA devido ao seu potencial de alta resposta, segurança e capacidade de rápida produção. A tecnologia de mRNA pode ainda ser estratégica para cenários de pandemias e epidemias devido à agilidade em modificação do antígeno codificado caso necessário, bem como a potencialidade de realização de doses de reforço. A técnica, na qual apenas um pedaço de material genético é usado em vez de todo o vírus, nunca havia sido feita antes.

QUAIS AS CARACTERÍSTICAS DESSA TECNOLOGIA? 
A vacina da Pfizer e da BioNTech contra a COVID-19 é baseada no RNA mensageiro, ou mRNA, que ajuda o organismo a gerar a imunidade contra o coronavírus, especificamente o vírus SARS-CoV-2. A ideia é que o mRNA sintético dê as instruções ao organismo para a produção de proteínas encontradas na superfície do vírus. Uma vez produzidas no organismo, essas proteínas (ou antígenos) estimulam a resposta do sistema imune resultando, assim, potencialmente em proteção para o indivíduo que recebeu a vacina. 

A VACINA JÁ FOI REGISTRADA PELA ANVISA? 
Sim, em 23 de fevereiro de 2021, a ANVISA concedeu o registro definitivo à vacina para prevenção da COVID-19 desenvolvida em parceria pelos laboratórios Pfizer e BioNTech.

O registro definitivo é a comprovação de que a segurança, qualidade e eficácia da vacina foram analisadas e atestadas pela equipe técnica da ANVISA.

A VACINA ESTÁ DISPONÍVEL NO PAÍS POR MEIO DO PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO? 
Sim, em 19 de março de 2021 a Pfizer assinou com o governo federal um contrato que prevê a entrega de 100 milhões de doses até o terceiro trimestre de 2021. Um segundo acordo firmado em 14 de maio de 2021, prevê ainda a disponibilidade de 100 milhões de doses adicionais no último trimestre do ano. 

A primeira entrega de doses ocorreu em 29 de abril de 2021 e até o dia 22 de agosto, a Pfizer terá entregue mais de 47,6 milhões de doses ao Governo Brasileiro. 

::Publicidade
Compartilhar Post:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *