Relatório aponta qualidade da água em fontes alternativas de abastecimento de Ilhéus

A Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), por meio do setor de Vigilância em Saúde Ambiental (VSA), realiza mensalmente a coleta de amostras de água das soluções alternativas de abastecimento em Ilhéus. Conforme a VSA, a coleta é feita na modalidade de fornecimento distinta do sistema público, incluindo, entre outras, fontes, poços, bicas ou chafarizes comunitários, com o objetivo de monitorar a potabilidade da água.

As ações são de atribuição do Programa Nacional de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano (VIGIAGUA), coordenada e desenvolvida continuamente pela VSA para promover a saúde e prevenir agravos e doenças de transmissão hídrica.

Confira abaixo o resultado da análise de amostras de água referente ao mês de março de 2021.

BANCO DA VITÓRIA

– Chafariz na entrada do Bairro Teotônio Vilela: SATISFATÓRIO para consumo humano;

– Bica “Água Boa” (Rodovia BR-415 – Banco da Vitória): INSATISFATÓRIO para consumo humano;

– Bica no Alto do Iraque (esquina da rua J): INSATISFATÓRIO para consumo humano;

– Bica do Campinho (atrás da Rua 8 de Dezembro): INSATISFATÓRIO para consumo humano;

– Cisterna da Quadra (Travessa Rua Duque de Caxias): INSATISFATÓRIO para consumo humano;

– Chafariz da Rua Érika Alves: INSATISFATÓRIO para consumo humano.

CURURUPE

– Bica Rua dos Lourenços (Areal Juremeira): SATISFATÓRIO para consumo humano.

ÁGUAS DE OLIVENÇA

– Chafariz de Águas de Olivença (Rodovia Ilhéus-Una): SATISFATÓRIO para consumo humano.

OLIVENÇA

– Bica Morro do Urubu: INSATISFATÓRIO para consumo humano;

– Bica Buraco do Padre (Tororomba): INSATISFATÓRIO para consumo humano.

A VSA ressalta que os resultados das análises sofrem variações constantes, principalmente àqueles relacionados às fontes como minas e bicas. A água insatisfatória para consumo humano pode conter microrganismos patogênicos e substâncias que representam risco à saúde e causam doenças como gastroenterites agudas e diarreias.

Por isso, mesmo que as amostras desses locais apontem resultado satisfatório e a água aparente estar limpa, a recomendação do setor é de não consumir água dessas fontes sem antes tratá-la.

Como fazer o tratamento caseiro da água?

Use filtros de água e também o hipoclorito de sódio (2,5%) da seguinte forma:

– Para cada litro de água, adicione 2 gotas de hipoclorito de sódio;

– Para cada 20 litros de água, adicione 1 colher de chá de hipoclorito de sódio;

– Para cada 200 litros água, adicione 1 colher de sopa de hipoclorito de sódio;

– Para cada mil litros de água, adicione 2 copinhos de café (descartável) de hipoclorito de sódio;

– Após adicionar o hipoclorito, deixe a solução em repouso por 30 minutos.

A população também pode enviar dúvidas e sugestões para o e-mail:  [email protected]

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2021/04/relatorio-aponta-qualidade-da-agua-em-fontes-alternativas-de-abastecimento-de-ilheus.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.