Ilhéus é modelo de gestão em saúde, reconhece CONASEMS

Fruto do trabalho comprometido com o cidadão, através do acolhimento humanizado. Foi assim que o prefeito Mário Alexandre definiu o reconhecimento do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (CONASEMS) em relação ao fortalecimento da Atenção Básica de Ilhéus, que saltou de oito para 56% de cobertura em pouco menos de quatro anos, revelando a proatividade da gestão municipal para construção de um SUS eficiente e democrático.

“Ilhéus agora está entre os modelos de experiências exitosas em saúde, não apenas do Brasil, mas do mundo. Quem ganha é o nosso cidadão, com um serviço que acolhe as suas necessidades. Quero agradecer a toda equipe que coordenou o trabalho com muita competência e aos parceiros pelo auxílio prestado à comunidade”, ressaltou o gestor.

O chefe do Executivo frisou o apoio do Governo do Estado para fortalecimento da rede própria, com contratação de 76 profissionais e reforma e construção de 12 unidades básicas de saúde (UBSs). O avanço da cobertura da atenção primária foi apresentado e publicado no catálogo do CONASEMS, lançado na quinta-feira (12) e nos Anais do 14º Congresso Internacional da Rede Unida.

Além disso, segundo lembrou o gestor, Ilhéus é referência no combate ao novo coronavírus (Covid-19), graças à estrutura previamente montada por meio da parceria de credibilidade com o ente estadual. “A Atenção Básica deixa de ser uma das piores da Bahia para se tornar referência em gestão de saúde. O trabalho não pode parar. Estamos felizes pelo reconhecimento e ainda mais motivados e comprometidos com a qualidade de vida do nosso povo”.

*Reconhecimento* – De acordo com o Departamento de Atenção Básica (DAB) da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), a Estratégia Saúde da Família (ESF) do Vilela II foi utilizada como projeto piloto. O DAB realizou a territorialização da unidade, com apoio de instituições de ensino superior da cidade, pois existiam localidades sem assistência na abrangência da ESF. Dentro da normativa, as áreas foram divididas com cobertura de 100%.

A Sesau conseguiu fazer a territorialização no município sem a contratação de novos agentes comunitários de saúde. Atualmente, cerca de 80 mil pessoas cadastradas são assistidas nas 23 ESF da cidade. A rede conta ainda com uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e um Pronto Atendimento (PA) 24 horas para absorver a demanda de baixa e média complexidade.

*Ampliação da assistência* – Em breve, Ilhéus vai receber mais quatro equipamentos, sendo eles o hospital materno-infantil de alta complexidade, com UTI neonatal e pediátrica, cujas obras estão 60% concluídas; uma UBS tipo IV, próximo ao Hospital Regional Costa do Cacau; uma UPA tipo III, no bairro Esperança e uma Academia da Saúde, na Avenida Princesa Isabel. Conforme a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab), o lançamento das obras está previsto para o mês de dezembro do ano em curso.

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2020/11/ilheus-e-modelo-de-gestao-em-saude-reconhece-conasems.html

1 comentário

    • Jae em 15 de novembro de 2020 às 16:49
    • Responder

    Gostaria então que explicasse pq eu estou a 1 ano à espera da liberação da ressonância e conheço outra pessoa que tb está à espera da liberação há um ano de um exame .
    Tenho um simples exame de sangue que não consegue marcar nos postos.
    E vem dizer que é exemplo? ! Me poupe.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.