Programa Ciência na Escola completa oito anos de estímulo à iniciação científica

Para comemorar os oito anos do Programa Ciência na Escola (PCE), desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado, foi iniciado, na manhã desta quarta-feira (9), o encontro virtual ‘A Bahia faz Ciência – desafios da iniciação científica na Educação Básica’, no canal do Instituto Anísio Teixeira (IAT) no Youtube. Com mesas-redondas e palestras, o evento segue até quinta-feira (10).
Lançado em 2012, o Programa Ciência na Escola desenvolve um ambiente de aprendizagem que favorece na sala de aula a pesquisa e o incentivo ao protagonismo estudantil. Assim, a iniciativa proporciona aos estudantes o acesso à educação científica, a participação ativa em Clubes de Ciências e a produção de projetos de investigação científica para participação em Feiras de Ciências.

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, destacou a importância do PCE. “Sempre tivemos ciência na escola, mas, com o programa, pudemos sistematizar essa aprendizagem. E a simbologia dessa marca de oito anos é reconhecer o potencial de nossa juventude e dos professores com as diversas conquistas alcançadas na capital, nos municípios e nos territórios da Bahia”, afirmou.
A secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado, Adélia Pinheiro, também falou sobre o PCE. “Existe um compromisso de desenvolver a ciência em todo o estado e o Programa Ciência na Escola se torna fundamental por estimular a prática na base do ensino. Com os vários exemplos de projetos, constatamos o retorno que a prática vem exercendo na aprendizagem desses estudantes”, analisou.
 
Trabalho em rede
Para o coordenador de Projetos Estratégicos da Secretaria da Educação do Estado, Marcius Gomes, o PCE é uma prática que transcende o seu papel na aprendizagem. “Temos que pensar no programa muito além da ação em si, como uma ferramenta que é discussão central no novo Currículo Bahia. São atividades que aproximam o estudante, cada vez mais, da escola e fortalecem a prática pedagógica na Educação Básica, apoiada por professores e uma equipe qualificada que trabalha em rede levando essa pauta para todas as áreas do conhecimento”.
Segundo o pró-reitor de Graduação da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Penildon Silva Filho, o PCE segue o ideal do educador baiano Anísio Teixeira, que recebe homenagens da Secretaria da Educação pelos 120 anos em 2020. “Tem tudo a ver com o que Anísio Teixeira concebia como Educação Integral. Uma aprendizagem de forma integral, possibilitando o protagonismo estudantil e as diversas possibilidades de aprendizagens fora do conceito apenas de sala de aula. Investir agora em ciência, tecnologia e inovação pode nos garantir um desenvolvimento social e cultural muito melhor”, definiu o professor, que esteve envolvido na criação da Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (Feciba), em 2009.
Ainda estiveram presentes Jailson de Andrade, presidente da Academia de Ciências da Bahia; Roseli Lopes, idealizadora da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace); e José Tosado, coordenador executivo de Pesquisa, Inovação e Extensão Tecnológica da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR). A mediação ficou a cargo de Bruna Palmeira e Brizza Mota, ex-estudantes da rede estadual e participantes do Programa Ciência na Escola.
Programação comemorativa (transmissão no canal do IAT no Youtube):
09/09 – Quarta-feira
13h35 – Mesa redonda 2: “Lugar de preto é na Ciência”
17h30 – Solenidade de celebração – “A Bahia faz Ciência: 8 anos do Programa Ciência na Escola”
10/09 – Quinta-feira
8h40 – Live: “A arte revelando ciência”
10h05 – Diálogo com a professora Flávia Pacheco (Destaque Feciba 2019)
10h07 – Contação de História
10h30 – Agradecimentos e encerramento
Fonte: Ascom/Secretaria da Educação do Estado

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2020/09/programa-ciencia-na-escola-completa-oito-anos-de-estimulo-a-iniciacao-cientifica.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.