Testagem de alunos não representa volta imediata às aulas, afirma secretário de Educação na Bahia

Secretário de Educação da Bahia, Jerônimo Rodrigues afirmou hoje (27), que a política de testagem de alunos da rede pública de ensino não representa uma intenção de voltar às aulas imediatamente. A partir desta segunda, alunos da região do subúrbio de Salvador farão exames para detectar infeção pelo coronavírus.

“Iniciamos testagem em Ilhéus, Itajuípe e Uruçuca. Naquele momento, um dos municípios teve 13%. Na semana passada, encerramos em Ilhéus, Itabuna e Jequié e tivemos quase 25% dos estudantes e funcionários infectados. E o governador também resolveu fazer em Salvador. Além do ato de conhecer, é uma possibilidade dos estudantes fazerem o teste. Quando detecta positivo, a rede já cola nele para dar atenção, é uma forma de cuidar, mesmo sendo amostragem. Não finda a amostragem e vai começar a aula. Não temos uma data, mas a testagem é para cuidar da rede, saber como a doença está funcionando”, afirmou, em entrevista a Mário Kertész, na Rádio Metrópole.

Segundo o secretário, o teste aplicado será o PCR, que tem maior taxa de exatidão no diagnóstico. Os alunos são convidados pela escola a fazerem o teste e um coronograma de chegada é organizado, para evitar a formação de aglomerações.

Apesar do comprometimento do ano letivo, em razão da pandemia, Rodrigues disse que não gosta de trabalhar com a hipótese de “ano perdido”. “Não está perdido. Na condição de gestor, não podemos avançar para colocar ninguém em risco. Não podemos perder a esperança. Sabemos que teremos aumento de evasão, nunca ficamos seis meses com escolas fechadas na Terra. Em outros casos, há um aumento de evasão de 12 a 15%. Dizer que ‘esqueça 2020’ é muito ruim. Se tivermos que voltar em 31 de dezembro, queremos voltar”. Metro1

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2020/08/testagem-de-alunos-nao-representa-volta-imediata-as-aulas-afirma-secretario-de-educacao-na-bahia.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.