Você está em: Home » Notícias » COM SUSPEITA DE COVID-19, BOLSONARO CANCELA VIAGEM À BAHIA

COM SUSPEITA DE COVID-19, BOLSONARO CANCELA VIAGEM À BAHIA

Foto: Pablo Jacob

O presidente Jair Bolsonaro está com suspeita de Covid-19. Com febre de 38°C, o presidente vem sentido mal-estar desde sábado e foi ao Hospital das Forças Armadas (HFA) na noite desta segunda-feira para fazer uma ressonância do pulmão. Ao retornar ao Palácio da Alvorada, ele fez um teste para saber se está com coronavírus. Mesmo sem saber o diagnóstico, o presidente já começou a tomar hidroxicloroquina com azitromicina. Não há comprovação científica da eficácia do uso destes medicamentos. O resultado do exame deve ficar pronto nesta terça-feira.

Ele falou rapidamente com apoiadores sobre o tema ao voltar ao Palácio da Alvorada e afirmou que “o pulmão está limpo”. Bolsonaro também disse que vai fazer outro teste para saber se contraiu a Covid-19.

— Eu vim do hospital agora, que eu fiz uma chapa de pulmão, tá limpo o pulmão, tá certo? Vou fazer um exame de Covid agora a pouco, mas tá tudo bem… — afirmou Bolsonaro, na chegada ao Palácio da Alvorada, por volta das 18h30.

A Secretaria Especial de Comunicação Social divulgou uma nota afirmando que o presidente fez o teste e que o resultado sairá nesta terça-feira. “O presidente apresenta, nesse momento, bom estado de saúde e está em sua residência”, conclui a nota.

O GLOBO apurou que ele começou a reclamar de cansaço no sábado à noite após voltar de Santa Catarina. No domingo, o presidente continuou se queixando de mal-estar. Sem perceber melhora e com a febre, o presidente decidiu ir até ao HFA. O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, que viajou com Bolsonaro para Santa Catarina, fez um teste de Covid-19 nesta segunda. De acordo com sua assessoria, ele só retomará a agenda após o resultado do exame.

Aos aliados, Bolsonaro brincou estar se sentindo “meio brocha” e decidiu buscar uma ajuda clínica no hospital. A informação é de que a saturação de oxigênio dos pulmões do presidente está em 96%, o que é considerado aceitável. O médico cardiologista da Presidência, Ricardo Camarinha, foi avisado assim que o presidente começou a perceber os sintomas.

Segundo fontes ouvidas pelo GLOBO, o presidente cancelou pelo menos três agendas oficiais que teria ao longo desta semana. A primeira, que seria a reunião do conselho ministerial, prevista para terça-feira, está suspensa. Bolsonaro também cancelou um café da manhã com a bancada de parlamentares de Goiás que estava agendado para quarta-feira e também uma viagem à Bahia, programada anteriormente para sexta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *