Nova ponte de Ilhéus será inaugurada ainda no primeiro semestre

Foto: Matheus Silva

A paisagem da região central de Ilhéus, no sul do Estado, está bem diferente. Acima da linha dos prédios e casas, a primeira ponte estaiada da Bahia pode ser avistada de longe e chama a atenção de pedestres e motoristas que trafegam pelo local. O prefeito Mário Alexandre afirma que o equipamento já se transformou no novo cartão postal da cidade e que o governador Rui Costa virá inaugurá-la ainda no primeiro semestre.

“A boa relação com o Governo do Estado resultou no alcance de obras estruturantes em Ilhéus e a ponte é uma delas. Estamos prestes de inaugurar a maior obra da história da cidade, pois depois de trinta anos, ilheenses já enxergam a importância que a ponte tem para o município e região. É bem difícil conviver e lidar com as obras de construção, mas é necessário, pois, os transtornos passam e os benefícios ficam”, pontuou Mário Alexandre.

De acordo com o cenário já não há mais aterro de rocha e areia que serviram de apoio para a construção dos pilares e do vão central. Nas imagens, nota-se que os pilares estão ilhados e aos poucos a água toma seu espaço. Reduziu-se o movimento de veículos e a quantidade de trabalhadores da construtora. Empresas terceirizadas trabalham no local com os serviços de pavimentação, iluminação, comunicação visual, paisagismo com plantio de grama.

As rochas usadas na base da construção foram destinadas aos locais mais prejudicados pelo avanço do mar, a exemplo do São Domingos e São Miguel, na zona norte, locais licenciados pelo Município, com atenção ao decreto de emergência homologado pelo Governo do Estado para estas áreas. A operação foi coordenada pela Defesa Civil que também acompanhou a alocação de outra parte do material no Centro Social Urbano (CSU) na Barra.

Na última semana, técnicos especializados concluíram os testes de iluminação cênica e os testes da iluminação viária da nova ponte. De acordo com o cronograma de serviços, resta agora a instalação das lâmpadas de Led ao longo do tabuleiro. De certo, para quem avistou a realização dos testes, testificou que a iluminação deu um novo brilho à paisagem noturna num dos mais belos cenários da cidade, a Baía do Pontal. 

Também estão em fase final as obras dos acessos norte e sul. A construtora realiza a aplicação da camada final de asfalto para em seguida executar a pintura das faixas. O eixo sul da nova ponte recebeu obras de implantação de dutos de drenagem e criação de uma rotatória. Para ter impacto positivo no trânsito na região, haverá ainda duplicação de 2,7 quilômetros da Orla Sul, no trecho da BA-001 até a entrada do Ceplus.

Com atuação do Governo Municipal, a ponte faz parte do projeto de mobilidade urbana de Ilhéus. Com 533 metros de comprimento e 24,6 metros de largura, será a nova ligação do Centro com a zona sul da cidade. Foram construídas pistas nos dois extremos para facilitar o acesso e evitar os tradicionais engarrafamentos. O projeto inclui passeio, canteiro central e ciclofaixa com investimentos do governo baiano de R$ 100 milhões.

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2020/04/nova-ponte-de-ilheus-sera-inaugurada-ainda-no-primeiro-semestre.html

1 comentário

    • João Anônimo em 10 de agosto de 2020 às 17:18

    É bom que se veja com bastante cuidado quanto à sinalização nas proximidades da nova ponte. Muito ruim (e arriscada). Revejam a sinalização efetuada naquelas vias… Temos uma placa de velocidade máxima de 60 Km/h, logo em seguida uma de 40 Km/h… depois novamente 60 Km/h… depois novamente 40 Km/h…

    PARECE TER SIDO FEITA POR UM AMADOR QUALQUER ÀS PRESSAS…

    Melhor seria colocar 50 km/h no trecho completo…

    Além das placas contraditórias, ainda temos um outro grave problema. Há uma faixa de pedestres, colocada logo depois de uma ponte, em um trecho descendente e em curva…

    Não é possível que isso tenha passado pelo crivo de um engenheiro de trânsito.

    Agora temos viaturas e/ou agentes móveis (no exato local que menciono), quando o correto (e mais inteligente) seria termos um radar (com a velocidade de 50 Km/h em todo aquele trecho)…

    Quem é daqui da cidade ainda tenta se acostumar… Mas, quem é de fora, com certeza vai se assustar com aquelas placas contraditórias e com a faixa de segurança em uma curva, na descida da ponte…

    RESUMINDO: velocidade máxima de 50 km/h em todo o trecho e retirar a faixa de sgurança daquele local inadequado (visivelmente arriscado). Basta recolocá-la um pouco mais adiante, para que quem desce da ponte tenha tempo de avistar o que ocorre e reduzir e/ou parar de forma adequada.

    REVEJAM COM URGÊNCIA (antes da chegada do verão… Antes que tenhamos acidentes… e mortes).

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.