Bahia ganhará 62 novos voos semanais a partir deste mês de março

Bahia ganhará 62 novos voos semanais a partir deste mês de março 1

A Bahia ganhará 62 novos voos semanais a partir deste mês de março. A novidade faz parte do programa de incentivo do Governo do Estado, com redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para o querosene de aviação.

Deste total, 37 voos são da Gol Linhas Aéreas, 12 da empresa VoePass Linhas Aéreas (antiga Passaredo), sete da Latam e seis da Azul Linhas Aéreas. De acordo com o secretário estadual do Turismo, Fausto Franco, a ampliação da malha aérea é fundamental para que mais turistas visitem os destinos baianos, somando quase 260 voos entre os já implantados e os que serão implantados a partir deste mês.

Entre as novas rotas que passarão a operar, tendo Salvador como ponto de partida, estão: Maceió, Aracaju, Porto Seguro, Ilhéus, Petrolina, Teixeira de Freitas, Miami e Buenos Aires. Também está prevista a rota Porto Seguro-São Paulo (Congonhas). Os voos devem começar a operar a partir dos dias 18 e 29 de março.

A Latam está ampliando o volume de voos no estado, com o aumento de quatro para 18 voos semanais na rota Porto Seguro-São Paulo (Congonhas) a partir de 29 de março, passando a operação a ser diária entre os destinos. Atualmente, a Latam já opera cerca de 450 voos semanais na Bahia, além dos internacionais, como o Salvador-Miami e Salvador-Buenos Aires.

A partir de 18 de março, a Gol também aumentará sua atuação regional no Salvador Bahia Airport. Além de incorporar destinos atualmente operados pela VoePass (Barreiras, Petrolina e Vitória da Conquista), serão inaugurados novos voos entre a capital e Maceió, Aracaju, Porto Seguro e Ilhéus.

De Salvador para Ilhéus serão sete frequências semanais; sete também para Porto Seguro; cinco a mais para Petrolina; seis para Aracaju; e 12 para Maceió.“O investimento reflete a atenção permanente da Latam com as oportunidades na Bahia, onde a companhia mantém contrapartidas em acordo para a redução do ICMS sobre o combustível de aviação”, afirma a diretora de Relações Institucionais e Regulatório da companhia, Gislaine Rossetti.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *