Praias de Salvador já estão livres de óleo, diz Inema

Praias de Salvador já estão livres de óleo, diz Inema 1

As praias do Litoral Norte e Salvador estão livres dos derivados de petróleo que vêm poluindo a costa baiana há mais de um mês. A informação foi divulgada na sexta-feira, 8, em nota do Instituto do Meio Ambiente de Recursos Naturais da Bahia (Inema).

De acordo com o Instituto, análises de laboratório com amostras de Salvador e Litoral Norte confirmam a ausência de substâncias como hidrocarboneto, policíclico e aromático e (HPA) e Benzeno, Tolueno, Etilbenzeno e xileno (BTEX), todos contaminantes e prejudiciais à saúde humana e vida dos animais.

Segundo o órgão, desde o início de outubro a água das praias atingidas pela poluição com manchas de óleo, está sendo coletada e passando por pesquisas a fim de avaliar a qualidade e possibilidade de contaminação.

O laboratório do Centro de Pesquisas e Desenvolvimento da Bahia (CEPED), é responsável pelos resultados, que atestaram a qualidade em relação aos componentes tóxicos do petróleo.

O acompanhamento sobre a balneabilidade das águas utilizadas à recreação, com banhos prolongados e possibilidade de ingestão é realizado semanalmente pelo Inema, conforme critérios do Conama, tomando por base a presença ou não de coliformes fecais de origem humana e animal.

“Dentro destes parâmetros é comum que algumas praias específicas, situadas próximo a rios e canais, estejam impróprias para banho”, afirmou a bióloga Janice Mello, destacando, no entanto que, neste caso, não existe relação alguma com as manchas de petróleo.

Abrolhos reaberto

Também na sexta, a primeira leva de turistas visitou o Parque Nacional Marinho de Abrolhos depois do local ficar fechado por seis dias por causa da poluição com petróleo.

Para este sábado, 9, há mais visitantes agendados com grandes chances de se encontrarem com as baleias no deslocamento entre o continente, em Caravelas, até o parque, em um percurso de 60 km em mar aberto. Embora a temporada esteja no final, ontem as equipes avistaram um grupo de baleias.

“Depois de uma semana tensa, tivemos ontem a confirmação de reservas para o Reveillon”, disse o secretário de Turismo de Prado, Wander Noronha. Ele, que faz parte do grupo criado na região para monitorar a chegada de óleo, disse que as manchas diminuíram nos últimos dias.

Enquanto o movimento de turistas recomeça nos locais os quais foram afetados pelas manchas, hoje o município de Porto Seguro dá continuidade ao programa coordenado pela Petrobras, que capacita agentes para limpeza de ambientes costeiros afetados pelo óleo.

O primeiro dos nove treinamentos, previstos inicialmente para os estados da Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, foi realizado na última quinta-feira, 7, na cidade de Ilhéus.

Nota divulgada pelo Grupo de Acompanhamento e Avaliação das manchas de óleo (GAA), diz que “militares da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira, bem com servidores do Ibama, ICMBio, Corpo de Bombeiros, Estados e Prefeitura atenderão aos treinamentos”.

Sudeste

O GAA comunicou na sexta-feira, 8, que as manchas de petróleo chegaram à região Sudeste. A confirmação veio do laboratório do Instituto de Estudos do Mar (IEAPM) para onde pequenos fragmentos de óleo foram encaminhados. O óleo foi recolhido na praia de Guriri, situada no município de São Mateus, no Espírito Santo, que é o décimo estado a sofrer com a poluição.

Antes disso foram afetados nove estados do Nordeste. Nas análises, ficou comprovado que o material recolhido é o mesmo que há mais de dois meses atinge o Nordeste brasileiro. 

Informações do Jornal A Tarde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *