Magela: queimaduras na pele do homem pode não ter relação com óleo, ele passa bem

Magela: queimaduras na pele do homem pode não ter relação com óleo, ele passa bem 1

O secretário de Saúde de Ilhéus, Geraldo Magela, concedeu entrevista na segunda-feira (4) para uma emissora de rádio e dois canais de TV, sobre o caso isolado ocorrido no feriado de 2 de novembro. Para ele, as manchas e queimaduras na pele do homem pode não ter relação com óleo vazado nas praias do Nordeste. No Brasil não houve caso parecido a este relacionado com as manchas.

“Estamos investigando a origem do problema. Nenhum sintoma por intoxicação por óleo foi identificado”, informou o secretário. Só para lembrar, trata-se do caso de um turista mineiro que chegou à unidade de saúde com queimaduras no corpo após tomar banho de mar na Praia dos Milionários. Segundo contou, sentiu o incômodo ainda na água e foi atendido no Pronto Atendimento da zona sul.

Precaução – Ainda na segunda, o rapaz foi encaminhado à uma unidade hospitalar com diagnóstico de queimadura de primeiro grau. “Estive com o paciente, está normal e nenhum exame mostrou alteração. Não havia indicação de internamento, mesmo assim, resolvemos interná-lo, apenas por precaução. Passou por novos exames e foi atendido por especialistas e passa bem”, relatou o Magela.

“Nossas unidades são orientadas e capacitadas com protocolos de intoxicação por água-viva, caravelas e intoxicação alimentar. Isso faz parte do trabalho rotineiro das equipes. A vítima não sentiu náuseas e nem dores de cabeça, sintomas inerentes da intoxicação do produto. Onde ele estava haviam outros turistas e crianças se banhando e nada aconteceu”, completou o secretário.

Não se mistura – Gleidson Santana, coordenador da Vigilância de Saúde Ambiental, afirmou que é importante esclarecer e combater a onda de Fake News em torno deste caso. “Não podemos relacionar essa queimadura com o óleo, não temos embasamento científico. Provavelmente, pela incidência de águas-vivas nessa região, pode haver alguma relação, mas isso estamos investigando”.

Enquanto isso, a recomendação é a mesma. Evitar o contato com o óleo, porque existem sintomas pelo contato dermatológico, por inalação e ingestão. A Vigilância recomenda a utilização dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Se houver reação alérgica, ou ingestão incidental, procurar um posto de saúde mais próximo.

Elas queimam – A água-viva é um animal que possui corpo gelatinoso e tem um formato que mais se parece com um guarda-chuva, com aspecto transparente. Quando acuada ou aproximada do corpo humano ou mesmo de outros animais, pode causar perigosos acidentes. As marés são responsáveis por carregá-las tanto quanto os ventos.

Já a caravela portuguesa tem um formato peculiar. Os tentáculos delas podem chegar a 50 metros. Às vezes, alguma caravela encalha ou algum tentáculo se desprende da colônia e vai parar na praia sozinho, o que não a torna inofensiva a ponto de poder tocá-la. Ela ainda pode picar e causar muita dor, queimadura e alguns efeitos colaterais, assim como as águas-vivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *