Brasil sedia em setembro eventos internacionais sobre Cidades Sustentáveis

Entre os dias 16 e 20 de setembro serão realizados em São Paulo, a 2ª Conferência Internacional Cidades Sustentáveis e o 3º Encontro Global da Plataforma Global Cidades Sustentáveis. O Parque Ibirapuera deve receber especialistas de cidades brasileiras e estrangeiras para debater biodiversidade em diferentes grupos para trocar experiências e propostas em variadas perspectivas.

Com o tema “Catalisando Futuros Urbanos Sustentáveis”, o evento é uma promoção do Programa Cidades Sustentáveis (PCS), da Plataforma Global para Cidades Sustentáveis, (GPSC, na sigla em inglês) e da Prefeitura de São Paulo. Tanto no Brasil quanto no mundo, há bons exemplos de cidades que reconhecem a importância da biodiversidade e do capital natural no processo de formulação das políticas públicas.

Em maio último, o prefeito Mário Alexandre participou de missão internacional em Washington organizado pela Plataforma Global para Cidades Sustentáveis (GPSC), pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e a The Nature Conservancy, na sede do Banco Mundial. Na oportunidade, o prefeito apresentou iniciativas nos processos de planejamento e execução, através das boas práticas realizadas por Ilhéus, que foi a única cidade do Norte-Nordeste a representar o Brasil no exterior.

Nos quatro dias, especialistas, representantes das agências da Organização das Nações Unidas (ONU), representantes do poder público, organizações internacionais e da sociedade civil, líderes empresariais e do setor privado, se reunirão, em uma série de encontros e atividades, para debater a construção de cidades mais justas, democráticas e sustentáveis.

A GPSC é uma plataforma de conhecimento liderada pelo Banco Mundial e apoiada pelo Fundo Global para o Meio Ambiente – GEF que promove soluções urbanas integradas e apoio de ponta para cidades que buscam melhorar sua sustentabilidade urbana. A plataforma empenha-se em desenvolver soluções urbanas sustentáveis para suprir carências e traduzir conhecimento em investimento ao longo da cadeia de valor do desenvolvimento urbano.

A Conferência – A programação prevê eventos paralelos e sessões temáticas sobre diferentes temas ligados a políticas públicas e planejamento urbano. O Banco Mundial oferecerá treinamentos e oficinas a técnicos e gestores públicos sobre Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável (TOD, na sigla em inglês), Parcerias público-privadas (PPP) e Planejamento voltado à Mudança Climáticas.

Serão destacadas experiências exitosas em políticas públicas em nível local, com o objetivo de inspirar os gestores brasileiros na agenda urbana sustentável e engajá-los em ações nessa direção. O Programa Cidades Sustentáveis abordará três temas principais: “O papel da gestão pública na geração de oportunidades, trabalho e renda”; “Planejamento Urbano e Gênero e Equidade de Raça”; e “Participação Social: a solução para os desafios da gestão pública”.

Rodada de prefeitos – Uma das principais atrações do evento será uma mesa redonda com prefeitos, que reunirá os chefes do executivo de diversas cidades do Brasil e do mundo em um debate sobre sustentabilidade urbana. O sistema aberto e de uso gratuito funcionará também como instrumento para pesquisadores da área e para o monitoramento da população em geral, que poderá acompanhar as informações e a evolução dos indicadores de sua cidade por meio de comparativos, gráficos e tabelas.

Durante a conferência, o Programa Cidades Sustentáveis (PCS) e o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), parceiros co-executores do Projeto CITinova, lançarão a primeira versão da Plataforma do Conhecimento e do Observatório de Inovação para Cidades Sustentáveis. Com tecnologias, tipologias e soluções inovadoras locais e internacionais, esse ambiente web vai capacitar, apoiar e incentivar gestores públicos a tornarem as cidades mais justas e sustentáveis.

A Plataforma do Conhecimento é uma das frentes de ação do Projeto CITinova, realizado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), com financiamento do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês), gestão da ONU Meio Ambiente, e coexecução do Programa Cidades Sustentáveis (PCS), Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Secretaria do Meio Ambiente (SEMA/GDF) e ARIES/Porto Digital.

Durante a Conferência do PCS serão anunciados os vencedores da terceira edição do Prêmio Cidades Sustentáveis, contemplando administrações municipais de todo o Brasil que tenham políticas públicas bem-sucedidas e inovadoras na redução das desigualdades, com resultados concretos e mensuráveis em três categorias: desigualdade econômica (foco em gênero e raça); acesso a serviços (saúde, educação e infraestrutura) e acessibilidade.

O Prêmio é realizado pelo Programa Cidades Sustentáveis e pela Oxfam Brasil, com apoio do CITinova, Instituto Arapyau e Fundação Ford, e tem como parceiros a Associação Brasileira de Municípios e Frente Nacional de Prefeitos. A expectativa é receber um público de 800 participantes, incluindo representantes das 28 cidades e 11 países apoiados pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (Global Environment Facility – GEF).

Para inscrever-se gratuitamente na conferência, acesse o site:

https://www.cidadessustentaveis.org.br/conferencia2019/

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2019/08/brasil-sedia-em-setembro-eventos-internacionais-sobre-cidades-sustentaveis.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.