Veja os concursos para o 2º semestre no Nordeste e demais regiões

Veja os concursos para o 2º semestre no Nordeste e demais regiões 1

Quais são os concursos 2º semestre de 2019? Esta é a pergunta de vários concurseiros, que seguirão na luta por uma vaga este ano. Como o 2º semestre de 2019 está bem perto – começa no próximo dia 1º de julho – chegou a hora de saber das seleções mais quentes da segunda parte do ano.

E os concurseiros espalhados por todo o país devem ser otimistas. Há boas oportunidades vindo por aí. Isso porque, não apenas diversos órgãos federais solicitaram concursos ao Ministério da Economia, como também vários estados e municípios têm concursos na agenda, próximos de serem abertos.

Em todo país há editais para diversas áreas, como Educação, Segurança e Saúde. Para isso, os estudos devem começar o quanto antes. FOLHA DIRIGIDA preparou uma relação das principais seleções que estão previstas e algumas com editais em processo de elaboração para o segundo semestre de 2019. Confira!

Concursos Federais para 2019♦ IBGE

O ministro da Economia, Paulo Guedes, autorizou a abertura de concursos para temporários no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As seleções visarão ao preenchimento de 235.025 para a realização do Censo Demográfico 2020.

Dessas, 209 já foram abertas, no município de Poços de Caldas, em Minas Gerais, visando ao Censo Experimental. As demais 234.816 serão divididas em três editais.

O primeiro, com 400 chances e autorizado no fim de abril, está muito próximo de sair. Trata-se da seleção para analista censitário, que será organizada pelo Instituto AOCP. A previsão é este concurso ser aberto até esta sexta, 28.

O cargo é destinado a graduados em várias áreas e tem ganhos de R$4 mil. Os aprovados poderão serão contratados a partir de setembro de 2019. Eles atuarão nas etapas de planejamento, acompanhamento e suporte especializado, relativas ao Censo Demográfico 2020.

Mais de 230 mil vagas serão abertas no 2º semestre

As 234.816 vagas restantes, autorizadas no início de maio, serão divididas em dois editais, que serão publicados neste 2º semestre de 2019. Confira a distribuição delas pelos cargos e seus respectivos salários e requisitos.

Esta seleção, conforme recomenda a portaria autorizativa, precisa ter seu edital publicado até 6 de novembro. Mas, segundo o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, deve sair antes disso, já em agosto. 

♦ Diplomata

O concurso para diplomatas do Ministério das Relações Exteriores está confirmado para este 2º semestre. O próprio presidente Jair Bolsonaro falou da seleção, que contará com 20 vagas para graduados em qualquer área.

Os ganhos mensais do cargo são de R$18 mil. O regime de contratação é o estatutário, que assegura a estabilidade. 

♦ Depen

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) formalizou pedido para realização do Concurso Depen 2019. A informação foi passada à FOLHA DIRIGIDA, exclusivamente, pela Assessoria de Imprensa do Ministério da Justiça.

De acordo com a pasta, foram solicitadas 294 vagas para agente penitenciário de execução federal e mais 15 para especialistas, considerando o número de vagas remanescentes previstas em lei para o Depen.

Dentre os requisitos para o cargo de agente penitenciário estão ter o nível médio completo e carteira de habilitação, na categoria B ou superior. A remuneração dos agentes é de R$6.030,23, incluindo a gratificação de desempenho e o auxílio-alimentação, de R$458. 

Para os cargos de especialistas, a exigência é o nível superior. A remuneração inicial é de R$5.565,70. Em ambos os cargos, o regime de contratação é o estatutário, assegurando a estabilidade. 

O Ministério da Justiça solicita ainda a criação de 2.795 vagas, sendo 2.540 de agentes penitenciários federais de execução, 66 de técnicos e 189 de especialistas. Neste caso, o pedido é referente a inauguração de novas penitenciárias federais.

♦ INSS

O INSS já tem concurso sob análise do Ministério da Economia. Questionada pela reportagem da FOLHA DIRIGIDA, a autarquia informou: “todos os anos, o INSS solicita a recomposição de sua força de trabalho ao Governo Federal”. Em 2019 não será diferente. O que falta é o aval para prosseguimento.

Segundo o instituto, seu quadro de pessoal atual conta com 28.474 servidores. No entanto, 28% desses profissionais podem se aposentar este ano. O pedido de concurso INSS, sob análise no Ministério da Economia, é para 7.888 vagas além de outras 2.580 referentes à chamada de aprovados do concurso de 2015.

Dessa totalidade, 3.984 são para o cargo de técnico, que exige nível médio e tem remuneração inicial de R$5.186,79. O restante é para o nível superior, sendo 1.692 de analista e 2.212 de médico perito, com iniciais de R$7.659,87 e R$R$12.638,79, respectivamente. 

♦ PRF

A Polícia Rodoviária Federal confirmou, exclusivamente, à FOLHA DIRIGIDA que formalizou ao Ministério da Economia um pedido para novo concurso público. A PRF solicitou aval para preencher 4.435 vagas que abrangem os níveis médio e superior. 

A Assessoria de Imprensa confirmou que a demanda visa o preenchimento de 4.360 vagas de policial rodoviário federal. O cargo é para graduados em qualquer área e tem remuneração de R$10.357,88. As demais 75 chances são para agente administrativo, de nível médio. Os ganhos são de R$4.022,77.

♦ Polícia Federal

A Polícia Federal confirmou à FOLHA DIRIGIDA que foi enviado pedido ao Ministério da Economia para um próximo edital.

O número de vagas ainda não foi informado pela corporação, assim como o detalhamento dos cargos. A expectativa é que o pedido contemple diversos cargos, além da área administrativa. 

Os cargos policiais na PF destinados a graduados em qualquer área são agente, escrivão e papiloscopista. Os ganhos são de R$12.441,26. Já delegado e perito, destinados a graduados em áreas específicas têm remuneração de R$23.130,48.   

De acordo com dados da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), hoje o déficit é de 4.330 servidores. Sendo a maior carência no cargo de agente, carreira que tem maior demanda. A exigência nos cargos é o nível superior e os ganhos chegam a R$22 mil. 

♦ Bacen

O Banco Central confirmou à FOLHA DIRIGIDA que possui concurso sob análise do Governo Federal. O banco disse que solicitou 260 vagas, sendo 30 de técnico (nível médio), 200 de analista (nível superior) e 30 de procurador (nível superior em Direito).

Para concorrer ao cargo de técnico do Banco Central é preciso ter o ensino médio completo. As remunerações iniciais são de R$7.741,31, incluindo o auxílio-alimentação de R$458. Já para analista é necessário o nível superior em qualquer área. As remunerações são de R$17.391,64.

Para procurador, a exigência é de diploma de nível superior em Direito, inscrição na OAB e comprovação de, no mínimo, dois anos de prática forense. Nesse caso, os ganhos são de R$19.665,67. Os valores já incluem o auxílio-alimentação de R$458. 

O presidente Jair Bolsonaro já assinou o projeto de lei complementar que prevê a autonomia do Banco Central. O texto agora depende de análise do Congresso Nacional. Sendo aprovada a independência, o Bacen realizaria concursos públicos sem depender de autorização do Ministério da Economia. 

♦ CGU

O concurso CGU 2019 foi solicitado ao Governo Federal. A confirmação foi passada pela Assessoria de Imprensa da Controladoria-Geral da União.

Após ser procurada pela FOLHA DIRIGIDA, a CGU informou que “solicitou, dentro do prazo estabelecido pelo Decreto nº 9.739/2019, autorização para realização de concurso público”.

Os cargos do concurso CGU, de acordo com a CGU, são técnico e auditor federal de finanças e controle. Para o técnico, a exigência é o nível médio completo. Os valores no início da carreira são de R$6.150,36, já com o auxílio-alimentação de R$458. 

Para o cargo de auditor é preciso ser graduado em qualquer área. Os ganhos mensais são de R$15.461,70, com o auxílio-alimentação de R$458. A reportagem da FOLHA DIRIGIDA questionou a CGU sobre o número de vagas do concurso. 

Em resposta, o órgão informou que “somente poderá disponibilizar essa informação após autorização do Ministério da Economia para realização do concurso”. 

♦ Funai

A Fundação Nacional do Índio também confirmou o envio do pedido ao Ministério da Economia para concurso público. Foram solicitadas pelo órgão 1.908 vagas em cargos dos níveis médio e superior.

A Funai realizou a solicitação dentro do prazo de 31 de maio. A fundação informou ainda que o quantitativo de vagas solicitado é equivalente a 69% do total de cargos vagos desta Fundação, sendo “todos do Plano Geral de Cargos do Poder Executivo”, informou a Assessoria. 

A distribuição dos cargos e vagas ficou da seguinte forma:

Nível médio, com R$5.349,07 mensais – Agente em Indigenismo – 1.560 vagas

Nível superior, com R$6.420,87 mensais – Indigenista Especializado – 156 vagas; Assistente Social – 19 vagas; Economista – 18 vagas; Administrador – 15 vagas; Antropólogo – 14 vagas; Engenheiro – 13 vagas; Sociólogo – 11 vagas; Contador – 8 vagas; e Psicólogo – 4 vagas.

Agências reguladoras

• Pedido de concurso ANA – 93 vagas
Técnico administrativo – Nível médio e R$7.474,67 – 9 vagas
Analista administrativo – Nível superior e R$14.265,57 – 37 vagas
Especialista em recursos hdricos – Nível superior e R$15.516,12 – 47 vagas

• Pedido de concurso Aneel – 169 vagas
Técnico administrativo – Nível médio e R$7.474,67 – 82 vagas
Analista administrativo – Nível superior e R$14.265,57 – 42 vagas
Especialista em regulação – Nível superior e R$15.516,12 – 45 vagas

• Pedido de concurso Ancine – 15 vagas
Técnico administrativo – Nível médio e R$7.474,67 – 2 vagas
Técnico em regulação – Nível médio R$7.846,37 – 6 vagas
Analista administrativo – Nível superior e R$14.265,57 – 1 vaga
Especialista em regulação da atividade cinematográfica e audiovisual – Nível superior e R$15.516,12 – 6 vagas

• Pedido de concurso ANTT – 394 vagas
Técnico administrativo – Nível médio R$7.474,67 – 87 vagas
Técnico em regulação – Nível médio R$7.846,37 – 208 vagas
Analista administrativo – Nível superior R$14.265,57 – 36 vagas
Especialista em regulação – Nível superior R$15.516,12 – 63 vagas

Pedido de concurso Antaq – 102 vagas
Técnico administrativo – Nível médio e R$7.474,67 – 20 vagas
Técnico em regulação – Nível médio e R$7.846,37 – 34 vagas
Analista administrativo – Nível superior e R$14.265,57 – 9 vagas
Especialista em regulação – Nível superior R$15.516,12 – 39 vagas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *