ILHÉUS: Moradores do Malhado recorrem ao Ministério Público contra mudanças no trânsito do bairro

ILHÉUS: Moradores do Malhado recorrem ao Ministério Público contra mudanças no trânsito do bairro 1

Os moradores e comerciantes da Avenida Antônio Carlos Magalhães no Malhado recorreram ao Ministério Público do Estado para impedir as mudanças no trânsito do bairro.

Segundo o município, a Avenida ACM vai passar a ser mão única, sentido centro da cidade e a Avenida Litorânea, mão única para quem vem do centro em direção às demais localidades da zona norte.

Os moradores e comerciantes reclamam, uma vez que, a via é composta de 90% de comércio, onde os mesmos serão afetados com essas mudanças, pois as compras que são feitas na região são feitas nas duas vias de acesso, e deste modo, quando um morador vem do centro em direção ao Iguape e tinha o costume de parar para comprar mercadorias, tais como, pão, leite, etc…, vai ter que dar o retorno em direção ao centro mais uma vez, estacionar o carro, e depois dá o retorno na entrada da litorânea para voltar em direção ao Iguape, os moradores acham inadmissível isso.

“O comércio não funciona dessa forma, nós sabemos que os clientes compram quando estão voltando do trabalho”, alerta um comerciante. Segundo ele, esse sentido da via vai afetar as vendas das lojas. “O percentual de faturamento das lojas, vai cair absurdamente, muitas lojas podem fechar as portas e o SUTRAN continua irredutível”, desabafou Correa.

Só ontem (24), pintando a faixa o movimento caiu, segundo os comerciantes. Outra observação é que a região nunca teve problema com o trânsito, como por exemplo, congestionamento.

Pelo meu entendimento a mudança é arbitraria, posto que, não houve audiências para ouvir a comunidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *