Nota Pública da Secretaria de Saúde de Ilhéus

Nota Pública da Secretaria de Saúde de Ilhéus 1

O chefe de Setor da Vigilância à Saúde, vinculado à Secretaria de Saúde de Ilhéus (Sesau), Gleidson Santana Souza, informa que, nesta sexta-feira, dia 22 de novembro, a Diretoria de Vigilância à Saúde do Estado recebeu do Ministério da Saúde os resultados confirmatórios do sequenciamento genético para o vírus do sarampo (vírus selvagem) genótipo D8 de dois casos suspeitos de Ilhéus, que são contatos indiretos do caso importado vindo de Manaus no último dia 31 de agosto. Esses dois casos foram notificados pela Sesau no dia 12 de setembro deste ano. O vírus é do mesmo genótipo circulante no Estado do Amazonas e na Venezuela.

Diante desta confirmação, a Sesau continua em alerta para a ocorrência de casos suspeitos de sarampo e informa que a partir da notificação do caso importado, em 31 de agosto, todas as condutas foram adotadas para a interrupção da cadeia de transmissão da doença, entre elas a investigação epidemiológica de todos os casos notificados, com coleta de material biológico; bloqueio vacinal seletivo em tempo oportuno; varredura e intensificação vacinal nas áreas dos casos suspeitos e em áreas de maior circulação de pessoas, como aeroporto, rodoviária, bancos, comercio, sindicatos dos taxistas , rodoviários, porto, escolas, Sac e outros.

Também foram realizadas capacitação de profissionais de saúde no manejo clínico de pacientes com suspeita de sarampo; busca ativa de casos em ficha de atendimento nas unidades de saúde e hospitais; monitoramento dos contatos diretos e indiretos; elaboração de nota de esclarecimento e Informe Epidemiológico, além de reuniões diária – Sala de Situação com técnicos da Secretaria de Saúde e do Núcleo Sul para definições de estratégias e avaliações.

A Sesau contou com o apoio do Núcleo Sul, que disponibilizou equipes de vacinação e carro no apoio à coordenação de Imunização. Apesar de todas as ações desencadeadas desde o início de setembro, mantém-se o alerta epidemiológico para a ocorrência de possíveis casos novos. É essencial a manutenção de vigilância ativa para a detecção oportuna de casos suspeitos e adoção de respostas rápidas para a prevenção de surtos.

Segundo Gleidson Souza, essas providências foram fundamentais para quebrar a cadeia de transmissão do vírus e evitar um surto de sarampo em Ilhéus. Também enfatiza que o alerta se estende até dia 24 de dezembro próximo, quando termina o monitoramento para que o município possa garantir que ficou livre dessa contaminação.

Por fim, o Setor da Vigilância à Saúde recomenda a notificação imediata de todo caso suspeito de sarampo que se enquadre na seguinte definição: pessoa com febre e exantema acompanhada de tosse e, ou, coriza e, ou, conjuntivite, independentemente da idade e da situação vacinal anterior, ou pessoa que apresente esses sintomas e que tenha se deslocado para área de risco neste mesmo período.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, potencialmente grave, transmissível e extremamente contagiosa. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias, no período de quatro a seis dias antes do aparecimento do exantema e em até quatro dias após.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *