ILHÉUS: Suspeito de espancar e matar taxista após acidente de trânsito, se apresenta à polícia e alega fuga da vítima e é liberado

ILHÉUS: Suspeito de espancar e matar taxista após acidente de trânsito, se apresenta à polícia e alega fuga da vítima e é liberado 1

Aposentado morreu após traumatismo craniano — Foto: Reprodução/TV Santa Cruz

O motorista suspeito de espancar e matar um taxista aposentado após um acidente de trânsito em um trecho da BR-415, no município de Ilhéus, se apresentou à Polícia Civil nesta terça-feira (23).

De acordo com informações da Polícia Civil, Samy Pereira Santana, de 30 anos, prestou depoimento por cerca de duas horas, na companhia de um advogado, na Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur), em Ilhéus.

Ele confessou o crime, mas, segundo a polícia, afirmou não ter tido a intenção de matar José Luiz da Silva, após o acidente, na noite de 14 de outubro. O suspeito foi liberado após prestar o depoimento. Samy Santana responderá o inquérito por lesão corporal seguida de morte.

Segundo a polícia, o suspeito afirmou que o taxista tentou fugir várias vezes do local, mas foi impedido por ele mesmo.A Polícia Civil informou que Samy Santana disse, em depoimento, que, após o acidente, a vítima a falou que ia no banheiro, mas pegou carona em uma moto. O suspeito informou que agrediu José Silva quando tentava impedir mais uma tentativa de fuga dele.

O caso segue em investigação pela Delegacia de Proteção ao Turista.

Caso

O taxista aposentado de 55 anos foi espancado após no trânsito por um motorista após uma batida. O acidente ocorreu em um trecho da BR-415, no bairro Banco da Vitória. A vítima estava com a companheira no momento da agressão.

José Silva morreu no dia 16 de outubro, após passar dois dias internado no Hospital Regional Costa do Cacau, em Ilhéus, por conta de um traumatismo craniano.

Segundo a polícia, após hora da batida, José Luiz informou ao dono do carro envolvido que pagaria as despesas. Mas, em seguida, o aposentado passou mal e foi a um posto de combustíveis na região.

Ainda conforme a polícia, a mulher da vítima relatou que permaneceu no local do acidente e o veículo também, mas o condutor do outro carro foi atrás de José Luiz e teria, então, iniciado as agressões. José era morador de Itabuna, informou o G1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *