Número de contas municipais de 2016 rejeitadas é o maior dos últimos 27 anos. Jabes Ribeiro (PP) e Claudevane Leite (PRB) estão na lista

O número de contas de prefeitos rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) referentes a 2016 é o maior dos últimos 27 anos. Dos 382 casos de 2016 julgados pela Corte até agora, 207 foram reprovados devido a irregularidades cometidas pelos prefeitos, enquanto 166 tiveram parecer pela aprovação. Desde 1990, quando há dados disponíveis no site do TCM, nunca um exercício financeiro havia superado as 200 rejeições. Antes de 2016, o maior registro era de 2008, quando a Corte deu 184 pareceres pela reprovação. Em seguida aparecem os anos de 2011 e 2012, que tiveram 176 punições. Ainda faltam ser apreciadas 35 contas de 2016, ano financeiro mais recente apreciado pelo TCM.

Dentre os principais motivos que levam à rejeição estão os casos em que os gastos superam as receitas, o descumprimento do limite de despesa com pessoal e o não pagamento de multas impostas pela Corte. Os prefeitos reivindicam mudanças no cálculo de pessoal para reduzir os índices de rejeição.

Dentre as dez maiores cidades da Bahia, quatro tiveram as contas de 2016 rejeitadas. A primeira é Juazeiro, que era governada à época por Isaac Carvalho (PCdoB). Em seguida aparece Itabuna, de Claudevane Leite (PRB), e Lauro de Freitas, de Márcio Paiva (PP). Jabes Ribeiro (PP), de Ilhéus, e João Bosco (PT), de Teixeira de Freitas, completam a lista. Todos já deixaram as prefeituras.

Informações do Correio da Bahia

 

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/07/numero-de-contas-municipais-de-2016-rejeitadas-e-o-maior-dos-ultimos-27-anos-jabes-ribeiro-pp-e-claudevane-leite-prb-estao-na-lista.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.