DE RESSACA, MARÃO DEIXA ILHÉUS PERDER 22 MILHÕES, SEGUNDO GUSMÃO

A Valec estava disposta a destinar 22 milhões de reais para Ilhéus como compensação ambiental pelos impactos da construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, a FIOL. Havia a expectativa de que o município ficasse com a maior parte ou até todo o recurso.

Ouvidos pelo Blog do Gusmão, representantes da Valec disseram que um depósito de seis milhões de reais já estava garantido, em janeiro de 2018, na conta do município, mas, uma irresponsabilidade do prefeito Mário Alexandre (PSD) tirou todo o recurso de Ilhéus.

Em janeiro, o prefeito foi convidado a participar de uma reunião em Brasília, na sede da Valec, com os diretores da empresa. Sem qualquer explicação aceitável, Marão chegou três horas atrasado no encontro.

Segundo informações recebidas pelo blog, além do atraso, o prefeito não apresentava condições físicas de participar do diálogo, como se tivesse passado por uma noite de festa. O próprio teria dito que estava de “ressaca”.

O comportamento de Marão, que revelou desdém no encontro em Brasília, fez com que os diretores não quisessem mais nenhum tipo de contato com o prefeito.

Com isso, Ilhéus perdeu recursos importantes. O valor da compensação ambiental cobriria diversos projetos, como: o mapa de áreas sensíveis da cidade, a revisão do plano diretor urbano, a estruturação das unidades municipais de conservação ambiental já existentes (a exemplo do Parque Marinho de Ilhéus e o Parque da Boa Esperança) e a criação de novas.

Na manhã desta quarta-feira, por volta das 8h54min, por meio do Secretário de Comunicação, Alcides Kruschewsky, tentamos ouvir a versão do prefeito. Até a publicação dessa postagem, não conseguimos obter resposta.

INFORMAÇÕES DO BLOG DO GUSMÃO

Link permanente para este artigo: https://www.ilheus.net/2018/06/de-ressaca-marao-deixa-ilheus-perder-22-milhoes-segundo-gusmao.html

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.