NIBS 2018: evento na Bahia tem blockchain e criptoativos em sua programação

Neste último final de semana, foi realizada a segunda edição do Nave de Inovação Bahia Sustentabilidade (NIBS), e a programação proporcionou um grande destaque para as palestras sobre criptoativos e blockchain.

O NIBS aconteceu na cidade de Ilhéus, que já foi a maior exportadora de cacau do mundo e hoje tem destaque como polo de tecnologia na região sul do estado da Bahia. A união entre os setores de tecnologia e chocolate esteve presente em todo o evento, com palestras voltadas para ambos setores e para muitos outros.

Chocolate, turismo e Bitcoin

O NIBS 2018 reuniu mais de 30 palestras, painéis e atividades, durante os três dias do evento. A programação foi dividida em seis setores: Tecnotalk, Chocotec, Fórum de Turismo da Costa do Cacau, Startup, Empreendedorismo e o Hackathon. Cada um dos setores contou com palestras e painéis que trouxeram discussões sobre temas locais, como a produção de cacau e soluções para o incentivo ao turismo local, como também para temas de alcance global, como ativismo, Internet das Coisas (IoT) e processamento de dados.

Além da programação de palestras, o evento contou também com exposição de stands, na qual estavam presentes diversas empresas locais. Os stands trouxeram produtos clássicos da cidade, como o chocolate e as cervejas artesanais feitas de cacau, assim como stands de órgãos governamentais de turismo e tecnologia. Esses stands fizeram parte da Feira Nave, uma exibição completa de negócios voltados para os temas de turismo, inovação e economia criativa.

Juntamente com a programação de palestras e painéis, foi realizada a competição de hackathon +Ilhéus. Nesta edição, profissionais de TI, designers e desenvolvedores se reuniram em uma maratona de 24 horas para desenvolver aplicações, projetos e soluções que facilitassem a participação cidadã e a inovação local. E os participantes não se restringiram ao mundo da tecnologia: vários projetos tinham como objetivo impactar o turismo local e desenvolver as comunidades quilombolas da região. No final do evento, as equipes participantes realizaram pitches para apresentar seus projetos, concorrendo ao prêmio de R$750 para o vencedor.

Blockchain em destaque

O NIBS contou com mais de 30 palestras no total. E o segmento de criptoativos e Blockchain representou uma porcentagem significativa desse número: aproximadamente 15% do conteúdo, concentrado no painel de tecnologia (Tecnotalk).

Dentro do Tecnotalk, a representação do tema foi igualmente expressiva: das 14 palestras, 4 delas foram sobre criptoativos ou tiveram alguma relação. Desde palestras mais introdutórias sobre o surgimento da blockchain e criptoativos até a sua relação com outros tipos de tecnologias, e mesmo o uso da blockchain para mudanças nos conceitos de governança.

Outras palestras de destaque foram a palestra introdutória sobre Bitcoin, ministrada por Rafael Noguerol, do setor de marketing e operações da exchange brasileira Walltime, que também realizou sorteio de duas paper wallets, e a palestra sobre regulamentação e impostos sobre cripomoedas, ministrada pelo advogado e vendedor P2P Murilo Valadares.

Segundo Frank Farias e Gabriel Siqueira, curadores do evento, a programação sobre blockchain atendeu totalmente as expectativas ao conseguir abordar um tema que ainda possui muita incerteza e desconhecimento ao seu redor.

“TIVEMOS MAIS DE 30 PALESTRANTES E O TEMA BITCOIN E BLOCKCHAIN FEZ PARTE DE PELO MENOS 15% DO CONTEÚDO, ALÉM DE 500 A 700 PESSOAS QUE ASSISTIRAS ÀS PALESTRAS DURANTE OS TRÊS DIAS DO EVENTO. NOTAMOS UM INTERESSE ACIMA DA MÉDIA PARA A BLOCKCHAIN JÁ QUE TODAS AS PALESTRAS FORAM REALIZADAS NO PALCO PRINCIPAL E MESMO COM OUTRAS EM PARALELO TIVEMOS UMA BOA MÉDIA DE PÚBLICO, SENDO ASSIM DEVEMOS MANTER OU APROFUNDAR NESSE AMBIENTE EM 2019”, AFIRMOU FRANK FARIAS.

“O tema bitcoin e blockchain já era uma tendência em crescimento no ano passado, quando realizamos a primeira edição do NIBS, só que não tínhamos incluído nenhuma palestra específica sobre o tema no ano passado. Nessa edição, resolvemos colocar temas que falassem não apenas sobre criptomoedas, mas sobre outros usos da tecnologia blockchain. Com isso, aprendemos muitos sobre o assunto e trouxemos para Ilhéus e para o mundo a oportunidade de aprofundar diversas discussões, inclusive sobre as implicações legais sobre o uso de criptomoedas, assim como o uso do Blockchain em áreas como a democracia, por exemplo”, disse Gabriel Siqueira.

Siqueira também destacou a programação de blockchain dentro do hackathon, que contou com dois dos cinco temas: o Blockchain hack the bank! – criar soluções bancárias e de pagamento com blockchain – e o Blockchain hack the status quo! – criar soluções de representatividade, inclusão social e empoderamento com blockchain.

“TER DOIS PRODUTOS COM BLOCKCHAIN NO HACKATHON NOS DEIXOU MUITO FELIZES, POIS ALÉM DE TERMOS CONTRIBUÍDO PARA ESTUDOS SOBRE O QUE PODEMOS FAZER COM ESSA FERRAMENTA MAIS COLABORATIVA, TAMBÉM VIMOS NA PRÁTICA ISSO ACONTECER”, FINALIZOU.

Blockchain e democracia

Uma das palestras de destaque foi realizada por Paula Berman.Berman é diretora de projetos na Democracy Earth Foundation, organização que tem como objetivo utilizar a tecnologia Blockchain para aperfeiçoar o processo de representação democrática em governos e eleições nacionais. Ela falou no NIBS sobre os impactos geopolíticos que a blockchain pode desempenhar no mundo.

Ao conversar com o Criptomoedas Fácil, Berman destacou a qualidade do evento e a perspicácia dos organizadores em reunir pessoas que “estão construindo o que há de mais inovador no país”. Ela também falou sobre os planos futuros da Fundação, que incluem a realização de um processo eleitoral totalmente online na Venezuela – algo que já aconteceu na eleição presidencial de Serra Leoa, que se tornou a primeira a ser feita com o uso da blockchain.

“A DIÁSPORA NA VENEZUELA JÁ É MAIOR DO QUE A DA SÍRIA. NÓS VAMOS FAZER UMA ELEIÇÃO ONLINE, COM DEMOCRACIA LÍQUIDA, PARA QUE TODOS POSSAM PARTICIPAR”, AFIRMOUBERMAN SOBRE O PROJETO.

Informações do criptomoedasfacil

Franklin Deluzio
Follow me

Franklin Deluzio

Autor em ilheus.net
Franklin Deluzio é graduado em Filosofia, graduando em Física pela Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Especializando em Gestão Pública Municipal (UESC), Design Digital Júnior, Design Editorial Júnior e Servidor Municipal de Ilhéus/BA.
Franklin Deluzio
Follow me

Atenção! Os comentários do blog são via Facebook ou Google Plus, se quiser comentar, esteja logado! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor do mesmo.

Loading Facebook Comments ...
Ultra Li

ADMINISTRAÇÃO DE SITES, BLOG E HOSPEDAGEM WEB
Administração técnica do seu site e blog, mantendo o funcionamento otimizado.

Solicite seu orçamento Aqui